Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

05
Jun 14

“O melhor meio de os Estados Unidos combaterem o terrorismo é deixarem de ser um dos principais terroristas do mundo”. (Noam Chomsky)

 

A palavra Awlaki está associada ao nome de uma família de cidadãos norte-americanos de origem árabe (lá está!) – regressados posteriormente ao Iémen onde o pai foi Ministro da Agricultura e reitor da Universidade de Sanaa – que por associação do seu nome a um familiar catalogado como terrorista acabaram vítimas da justiça automática (comandada à distância por crianças utilizando joysticks), sendo posteriormente considerados como danos colaterais inevitáveis e por questões de confidencialidade arquivados – e enterrados na valeta do esquecimento.

 

Anwar al-Awlaki – O clérigo radical e terrorista nascido no Novo México/USA

(também conhecido – como pregador – o Bin Laden da Internet)

 

“U.S. officials say that as imam at a mosque in Falls Church, Virginia (2001–02), which had 3,000 members, al-Awlaki spoke with and preached to three of the 9/11 hijackers, who were al-Qaeda members”. (Wikipedia)

 

O Terrorista morto foi o filho de nome Anwar al-Awlaki (na altura um influente líder da Al-Qaeda) mas também lhe mataram o neto (Abdulrahman de 16 anos) – e quem o contou foi o pai (Nasser al-Awlaki). Curiosamente em dois atentados independentes ambos levados a cabo por drones, primeiro tratando da saúde do filho e depois tratando da saúde do neto – que por acaso nada tinha a ver com o assunto. E não é por acaso que o pai tenha desistido de recorrer na Justiça, posto face às ordens emitidas por Obama (considerada uma confissão/assunção do erro grosseiro cometido): Confidencialidade.

 

(imagem – RT)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:16

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18
20

27

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO