Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

25
Nov 19

Deutsche Bank deploys an army of robots

To replace 18,000 workers

(rt.com/24.11.2019)

 

[Com milhares de trabalhadores aparentemente em fuga − afirmando-se que numa ação por convite e sobretudo (não se conhecendo reclamações) voluntária – e controlados (para sua segurança, no retorno definitivo a casa) por máquinas.]

 

5dd3e48820302721bc133348.jpg

Máquinas-ROBOTS ocupando o Banco da Alemanha:

O que virá a seguir e quais as consequências para os BIO?

 

“Segundo os génios-teóricos-radicais − cortando o mal (o Homem) pela raiz − ao serviço do Deutsche Bank, despedindo mais de 20.000 “bio trabalhadores” e substituindo-os por simples “máquinas” − denominadas “Robots” – poupando-se muitos biliões.”

 

Com a parte Económico-Financeira a não acompanhar, a parte Social e com a parte Científico-Tecnológica a não acompanhar, a parte Mental permitindo progressivamente a decadência da Civilização Humana, no caminho certo e irreversível em direção à sua extinção suscitando-nos invariavelmente a dúvida de se seremos assim tão estúpidos não conseguindo sequer pôr-nos ao lado do avanço tecnológico, com a exceção de alguns possivelmente iluminados, por impregnados – com os novos líderes do mundo tomando a prevenção como tratamento e sobrepondo-se à remediação (tacitamente) aceite pelos seus súbditos e inferiores (permitindo-lhes dentro de certos limites, comer e reproduzir) ou seja na pratica e literalmente, despromovendo o sujeito, substituindo-o por um objeto e enviando o descontinuado (despromovido a subobjecto) para casa – a descaradamente e esquecendo todos os compromissos estabelecidos há quase meio século – com a chegada das linhas de montagem automáticas, da Cibernética, dos primeiros Robots e das suas leis e claro está e como efeito desejado, do aumento de tempo livre para o Homem, transferindo-o para a Máquina – a informarem que milhares de trabalhadores (bio trabalhadores) serão substituídos por outros contingentes de trabalhadores mas agora sendo Robots (electro como nós, mas mecânicos), não no nosso nome e na defesa dos nossos interesses (como sempre prometido aos biliões de residentes neste planeta) mas em nome deles (uma minoria de corporações/conglomerados/ multinacionais e suas respetivas lideranças) e de uns poucos abaixo deles (lacaios dos primeiros), tudo exclusivamente feito em nome do lucro e do massivo e brutal incremento de produtividade: e assim no país central da Europa pelo menos a do lado de cá (território acompanhante de luxo há mais tempo, privando com os EUA) aquele que devemos seguir, o “bom” exemplo europeu com o Banco da Alemanha depois de 4.000 a propor despachar mais 18.000 (bio trabalhadores até 2022), desejando-lhes boa viagem e lançando-os à vida e recebendo em troca um robot e o seu (se necessário personalizado) telecomando.

 

(sobre notícia e imagem RT: rt.com e Global Look Press/Klaus Ohlenschläger)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:48

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
22

28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO