Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

02
Mar 17

Há 28 anos atrás uma nave alienígena abateu uma nave terrestre

Nas proximidades do planeta Marte

(com a particularidade de se tratar de uma nave soviética não tripulada, da era de Boris Yeltsin/na URSS e de Ronald Reagan/nos EUA)

 

1.jpg

A lua Fobos

(o maior dos dois satélites naturais de Marte)

 

Em meados do ano de 1988 a URSS decidiu enviar em direção ao planeta Marte duas sondas automáticas: tendo como objetivo anunciado para essa missão (interplanetária) além do estudo do Espaço estendendo-se até este planeta (tendo como centro do Sistema o Sol), a observação do próprio planeta e das suas duas luas Deimos e Fobos.

 

As duas sondas foram a Phobos 1 e a Phobos 2 lançadas no mês de Julho com uma diferença de cinco dias. Com a primeira delas a interromper as suas comunicações com a Terra e a perder-se no Espaço (menos de dois meses depois do seu lançamento), mas com a sonda Phobos 2 a prosseguir a sua viagem, a atingir o planeta Marte e a inserir-se na sua órbita.

 

Em Janeiro de 1989 com a sonda Phobos 2 a iniciar o que seria o seu curto período de trabalho em torno deste planeta nosso vizinho (cerca de 2/3 meses), perscrutando a sua superfície e analisando a sua atmosfera, mas apontando desde logo a sua atenção e mira para um das suas luas Fobos: das 2 a maior com cerca de 22Km (de diâmetro – Deimos tendo mais que 12Km).

 

Hoje quase 29 anos passados sobre o seu lançamento e desaparecimento (ainda a Rússia era URSS), vindo recordar o sucedido com a sonda Phobos 2 aquando da sua estadia em Marte (observando o planeta), redireccionamento para Fobos (2ªparte da missão) e posterior partida para este satélite (em princípio natural).

 

eckerphobos.jpg

O objeto cilíndrico de origem desconhecida

(com cerca de 20Km de extensão e 2.5Km de largura)

 

E com a ajuda do site (ufosighthingshotspot.blogspot.pt) mergulhando de novo num mistério já oriundo do século passado e ainda hoje não resolvido por não explicado, envolvendo uma sonda terrestre circulando nas imediações de um mundo alienígena subitamente e quando nada o fazia prever deixando de comunicar já nas proximidades do seu novo alvo – Fobos.

 

Um de 2 satélites descobertos há 140 anos, visitados pela 1ªvez há 29, com um deles orbitando a uma distância máxima de 9400Km (Fobos, cumprindo a sua órbita em 7.7 horas) e com o outro a 23500Km (Deimos, cumprindo a sua órbita em 30.4 horas): devido à sua velocidade e progressiva aproximação com Fobos a ter já encontro marcado com Marte.

 

Com a sonda Phobos 2 após dois meses orbitando e observando o espaço exterior, a atmosfera e a superfície do planeta Marte (onde já se deparara com estruturas agrupadas e outros fenómenos inexplicáveis, conforme registos de imagem), a pontar para o seu maior e mais próximo satélite a misteriosa e bizarra (pela sua forma) lua Fobos.

 

E assim, alinhada finalmente a sonda automática Phobos 2 em direção àquele objetivo que já muitos por essa altura indicavam como o verdadeiro destino dessa missão, esta iniciou a sua nova viagem dando-se então o incidente: com um objeto de forma cilíndrica e de origem desconhecida a deslocar-se em direção à sonda, momentos antes da mesma desaparecer.

 

f1.jpg

Sombra em movimento do objeto cilíndrico/elíptico

(projetada sobre a superfície de Marte)

 

Segundo os cientistas, técnicos e restantes responsáveis pela execução do Programa Phobos, com a sonda Phobos 1 e quando a mesma se preparava para lançar dois módulos em direção à superfície dessa lua de Marte, a (na verdade) desaparecer do ecrã e não apenas a deixar de comunicar.

 

Com todos os interessados no caso (oficiais e oficiosos) a levantarem a hipótese sustentada por dados (imagens recolhidas pela dita sonda) de que a mesma teria sido atacada por um objeto não identificado e de grandes dimensões (aparentemente com cerca de 20Km de extensão) antes de deixar de transmitir e desaparecer.

 

E com a Agência Noticiosa TASS a referir (e a acrescentar um dia depois):

"Phobos 2 failed to communicate with Earth as scheduled after completing an operation yesterday around the Martian moon Phobos. Scientists at mission control have been unable to establish stable radio contact"; "Phobos 2 is 99% lost for good".

 

Com o Programa Phobos a terminar ingloriamente com o aparecimento de falhas técnicas graves (num curto intervalo de tempo e afetando logo as 2 sondas) ou como explicação alternativa e também bastante credível (tanto ontem como hoje) estando os terrestres em 1988 e ao largo do planeta Marte perante o seu primeiro contacto com seres alienígenas.

 

5.jpg

Região de Hydroate Chaos em Marte

(onde se acredita existirem estruturas de origem artificial)

 

Num conjunto de registos obtidos pela sonda Phobos 2 em que a mesma nos presenteia com umas quantas imagens um tanto estranhas de Marte: nuns casos com pouca resolução e contraste, mas na nossa imaginação muitas das vezes real (e complementar) percecionando formas e até sombras – de edifícios, estradas e até pirâmides (por associação).

 

Em conclusão com a sonda soviética lançada no século passado tendo como objetivo a maior das luas de Marte Fobos, a ter sido abatida em pleno voo espacial já no trajeto Marte/Fobos (quando a mesma se preparava para o lançamento de dois módulos sobre o satélite); por uma enorme nave alienígena c/ a sua sombra a ser projetada e visível sobre a superfície marciana.

 

(imagens: retiradas da WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 08:08

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO