Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ataque Demolidor da Alemanha

Domingo, 12.07.15

Num contra-ataque inopinado, brutal e demolidor socorrendo-se das rodas da sua cadeira, do seu peso e do peso de toda a dívida Grega martelando-lhe constantemente a consciência, o poderoso WOLFGANG alemão encostou o TSIPRAS já grego á parede e disse-lhe olhos nos olhos: A Bolsa ou a Vida.

 

fernandinho_derrota_ap_95.jpg

BRASIL – 1 ALEMANHA – 7
Em termos práticos a Alemanha quer fazer este ano à Grécia o que já fez no ano passado ao Brasil
(a Alemanha até que não teve culpa, o Brasil é que se pôs a jeito)

 

A pouco tempo do fim das garrafas de oxigénio fornecidas pelos negociadores da Zona Euro aos representantes do Governo da Grécia (Vida ou Morte), torna-se cada vez mais óbvia e tentadora a opção dos representantes dos credores em asfixiarem definitivamente as suas desesperadas vítimas (logicamente os gregos). Pelo que se adivinha uma morte anunciada do Governo e um funeral dramático do povo grego. Ou caso a Magia (e Feitiçaria) regresse de novo às manobras acrobáticas e suicidas dos políticos gregos, assistir a uma venda a retalho do país e do pouco que ainda lhe resta (Varoufakis já se foi e Tsipras já se pronunciou – convidando os apoiantes que não concordassem, a irem-se embora e boa tarde).

 

Mas também qual seria (pois com a Alemanha nunca será) o Governo da Europa capaz de aceitar uma destas três opções:
Saída definitiva do EURO num prazo razoável (5 anos/5 meses/5 dias) com uns quantos milhões de ajuda humanitária e umas pancadinhas nas costas;
Continuação no EURO mas assumindo a dispensa de grande parte da sua população, despedindo-a, reformando-a, reduzindo prestações sociais, destruindo toda a estrutura administrativa e a organização social de estado e transformando cidadãos em excedentes – vendendo-os ou seja escravizando-os;
Continuação no EURO mas ao contrário de convidar toda a população grega ao seu extermínio acompanhado, progressivo e selectivo, substituir toda esta mercadoria humana (demonstrado toda a humanidade dos predadores) por todo o Património Grego possível de transacção (até já mencionaram uma quantia: 50.000 milhões em boa construção).

 

Seja qual for a estrada escolhida pelos representantes da Grécia no seu regresso a casa (de Bruxelas a Atenas), o mais certo é que mesmo antes da viagem se iniciar já sejam cadáveres, mas que ainda não o aceitem. No fundo nem nós sabemos como irá acabar a história dos MORTOS-VIVOS (The Walking Dead), nem se já não estaremos contaminados.

 

Entretanto ainda existem muitos crentes que continuam a acreditar (que remédio) no SYRISA. Para já ainda está vivo e ainda não se fala em ressuscitação (o que seria mais uma das tragédias gregas pelo perigo do regresso ao passado – apenas e ainda com uns míseros seis meses).

 

ÚLTIMA HORA:

 

E mais uma vez a ALEMANHA disse NEIN: com a FINLÂNDIA declaradamente em apoio à decisão e a ITÁLIA a exigir o fim da humilhação da GRÉCIA.

 

(imagem – WEB)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:24