Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Australianos na Praia (já com o Covid-19 em ação)

Domingo, 12.04.20

Perth breaks 110-year record for hottest April day ever, Australia

(Julie Celestial/11.04.2020/watchers.news)

 

perth-hottest-april-day-april-11-2020.jpg

Na praia, ao Sol e talvez com o vírus por perto

 

Não resistindo a uma vaga de calor inesperada, agora que no Hemisfério Sul a estação do Outono já decorre (no Hemisfério Norte onde se situa Portugal, estando já em curso a Primavera), nas proximidades dos antípodas do nossos país (Nova Zelândia e mar da Tasmânia), ou seja, na maior ilha da Oceânia a Austrália, alguns australianos optaram perante temperaturas atingindo os 40°C, em dirigirem-se para a praia apesar dos avisos sobre a Pandemia (do novo coronavírus Covid-19): como será o caso de Perth localizada na costa ocidental da Austrália (e com cerca de 2 milhões de habitantes), com os seus habitantes sob temperaturas mais próprias de ocorrerem no Verão, a deslocarem-se até à praia para se refrescarem um pouco mais.

 

Num território situado (Hemisfério Sul Oriental) muito próximo do “Quadrante Hemisférico” (Hemisfério Norte Oriental) onde se iniciou este surto agora Global − com o vírus Covid-19 já tendo percorrido de uma ponta à outra todo o Hemisfério Norte, a parte “Rica” (instalado de momento na América do Norte e caminhando para a América do Sul) – agora continuando a sua viagem para o Sul do Globo Terrestre e preparando-se para atacar (em força) o Hemisfério Sul, a parte “Pobre” do planeta Terra: e no seu caminho para além da América do Sul (e Central), tendo parte do continente Africano e ainda a Oceânia (e restos da Ásia como a Indonésia e até Timor-Leste). No entanto fazendo-o com contenção (vendo o que se passa no Mundo) para satisfação (e sossego) das autoridades.

 

Com os responsáveis pelo controlo da ação deste vírus mortal (um “agente Infiltrado-Invisível”) em território australiano, a elogiarem as pessoas por seguirem as orientações (e cuidados) indicadas, respeitando todos os conselhos divulgados pelas autoridades no terreno (sobre este novo coronavírus) − por exemplo respeitando as distâncias mínimas e não se juntando em grupos – e dessa forma evitando que se fechassem os acessos às praias: colocando para já “em espera” a tomada de tal medida, até pela aproximação da Páscoa e pela chegada (esperada, em principio já em curso, mas ainda com leve impacto) do vírus − podendo até ser bom ou mau dependendo da implantação do mesmo (mas para já aparentemente resultando).

 

Uma Ilha-Continente com mais de 7,5 milhões de Km² de área (83,4X Portugal) e com mais de 25,5 milhões de habitantes (2,4X Portugal), no presente e quanto à pandemia (covid-19) já sendo tocado (levemente) pelo “bicho”, no dia de hoje (domingo, 12 de abril de 2020) com mais de 6.000 infetados (6.313), cerca de 60 vítimas mortais  (59) e  cerca de 80 em estado grave/crítico (81) − numa média de 2 mortes por cada milhão de pessoas (Portugal 49/1 Milhão) − e com pouco mais de 350.000 testes realizados (pouco mais de 0,01/pessoa). E com uma taxa de mortalidade (provisória/em evolução) menor que 1% (0,9%). Esperemos que resulte − num Hemisfério Sul liderado (para já, bem de longe) pelo Brasil do “Louco Bolsonaro”: hoje (dados das 17:19 TMG) com 21.065 infetados e 1.144 mortos (e ainda outros 296 em estado crítico/grave), uma taxa de mortalidade de 5,4%.

 

(imagem: watchers.news)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:12