Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Mai 14

Se um dia estiveres a viajar de avião e reparares que uma das suas asas está a arder, deves calmamente levantares-te do teu lugar e sem movimentos bruscos que possam provocar o alarme aos restantes passageiros, procurar imediatamente a hospedeira do ar e sinalizar-lhe o perigo. Tomando conhecimento da ocorrência a hospedeira assumirá as decisões mais adequadas para estas situações, confirmando visualmente (e previamente) a versão do passageiro e comunicando de imediato ao seu comandante. Alertado pelo aviso de fogo numa das asas do seu avião, o comandante completará o círculo de segurança tomando em mãos o controlo total do acontecimento.

 

Perth – Austrália – Abril 2014

 

Todos nós sabemos que no Universo toda a matéria está em movimento, com uma infinidade de partículas circulando com os mais diferentes parâmetros e nas mais variadas dimensões, acabando mais cedo ou mais tarde por se encontrarem e interagirem entre si, provocando aquilo a que nós chamamos como eruditos incidentes ou como simples leigos acidentes. Sempre envolvendo a transformação e a troca de energia, estes incidentes confluem sempre num choque envolvendo fenómenos de acção e de reacção, que no nosso caso particular e dependendo das cargas e das forças utilizadas, será certamente definitivo e fatal.

 

Nunca andei de avião e tenho as minhas vertigens. Além disso no caso de avaria mecânica em pleno voo, sem pára-quedas ou outra qualquer possibilidade de fuga, só nos resta gritar e ir morrendo aos poucos no meio do maior sofrimento e do mais profundo terror. Situação ainda mais agravada – desde o dia em que um avião desapareceu misteriosamente nos céus da Ásia – pela hipótese sempre presente de ao levantarmos voo da terra em direcção ao céu, não sermos mais vistos nem achados cá por baixo.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:29

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

16

23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO