Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Fev 18

Tendo estado ainda na passada quinta-feira (dia 22) numa reunião realizada na cidade de Loulé juntando vários sectores da sociedade civil algarvia (câmaras, empresas, ambientalistas e outras figuras públicas) lutando contra a exploração de hidrocarbonetos em Portugal particularmente na Costa Vicentina e ao largo da Vila de Aljezur.

 

DSCF6813-Custom.jpg

Carlos Silva e Sousa

Numa reunião em Loulé contra a exploração de hidrocarbonetos

22.02.2018

(no retrato à esquerda)

 

‒ E onde foi um dos intervenientes e um dos signatários (como Presidente da Câmara Municipal de Albufeira) da declaração conjunta contra essa iniciativa (não desejada pela maioria da população vivendo no Algarve)

 

Pode-se afirmar neste momento (após o acontecimento e ainda mal acreditando nele) até como homenagem a um homem novo e que o povo dizia ser boa pessoa (algo que pude constatar),

 

Que o Presidente Carlos Silva e Sousa que inesperadamente nos deixou ao fim desse mesmo dia, talvez tenha concretizado o que sempre sonhara (sendo jovem/60 anos certamente não tudo o que sempre desejara) deixando-nos como um seu retrato e certamente como uma sua imagem de marca: mais um dia de trabalho sinónimo de Vida”.

 

«Qualquer decisão no sentido de manter os contratos vai contra o interesse público», algo que, avisa, terá consequências «políticas e jurídicas». «A única forma é o Governo provar que a exploração de petróleo vai dar mais dinheiro que o turismo. E isso não conseguem de forma nenhuma», defendeu o autarca.

(Carlos Silva e Sousa na sua intervenção de 22.02.2018 em Loulé contra a exploração de hidrocarbonetos/sulinformação.pt)

 

Carlos-Silva-e-Sousa.jpg

Carlos Silva e Sousa

Presidente da Câmara de Albufeira

(de 2013 a 2018)

 

Deixando certamente incrédulos aqueles que por várias vezes o viam passar de mala debaixo do braço e a caminho da Câmara parando para tomar um café ‒ sentando-se um poucochinho para falar com os senhores e com as senhoras que vendo-o até por (boa) educação (apresentando-se/cumprimentando-se) logo metiam conversa ‒ desaparecendo subitamente e (literalmente) sem aviso prévio.

 

Amanhã pela pessoa que era (conheci a mulher e um dos filhos ambas boas pessoas sempre um bom indicativo), pelo seu passado algarvio e pela cidade de Albufeira, certamente com muitas pessoas a acompanhá-lo (assim se inculcando na nossa memória a nossa cultura, tornando eternos e assim relembrando os que por cá já passaram) no seu último passeio pela cidade.

 

[Com o cortejo fúnebre a realizar-se este sábado a partir das 14:30 da Igreja Matriz de Albufeira em direção ao cemitério de Vale Pedras.]

 

(imagens: sulinformação.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:39

Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


18
20
22

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO