Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Censura na Ilha de Bojo

Segunda-feira, 24.01.22

“University finds novel 1984 ‘offensive and upsetting’”

(rt.com/23.01.2022)

george-orwell-quotes-header-min.jpg

1984 um livro de Orwell fora da lista

Ofensivo e perturbador

E nem assim se vendo o atingido refletido no espelho

Passando por diversos títulos e por diversos caminhos e atalhos, chegando ao site RT e a uma notícia envolvendo “Educação & Censura” ─ numa situação ocorrida no Reino Unido ─ ficando a saber a partir de um aviso feito aos seus alunos pelos responsáveis da Universidade de Northampton (cidade localizada a norte de Londres), nele sendo citada a obra do escritor inglês George Orwell “1984”, que certas obras de certos autores poderiam ser consideradas “ofensivas e perturbadoras”, dado o material e o conteúdo sendo aí transmitido, envolvendo (e desafiando) entre outros elementos perturbadores temas como (entre outros) ”violência, sexualidade, classes, raças, abusos, ideologias e linguagem ofensiva”, dado exporem explicitamente esses temas e contradições, poderem no final ser demasiado desafiadores para os seus alunos. E entre esses livros encontrando,

Para além de (1) “1984” de George Orwell registando-se ainda (2) “Endgame” de Samuel Becket, (3) “V de Vendetta” de Alam Moore, (4) “Sexing The Cherry” de D. Lloyd/J. Winterson e até (5) “The Curious Incident Of The Dog In The Night-Time” de Mark Haddon ─ este último e envolvendo a morte de um animal, justificando a sua inclusão na lista de obras e autores devendo estar sob constante e atenta observação, dada a particularidade e delicadeza dos temas aí expostos (e sua devida graduação) ─ e francamente não entendo minimamente este processo aparentemente de seleção, mas não apresentando critério algum, senão o de limitação, podendo facilmente levar-nos ao extremo de anular o contraditório (por incómodo), seguindo uma “única direção” ─ ainda-por-cima vindo de uma instituição de nível superior do setor da Educação,

617834fb2030270da34429d6.jpg

1933 e a Queima de Livros pelos Nazis

Onde se queimam livros, acaba-se queimando pessoas

(Heinrich Heine/poeta alemão)

“There’s a certain irony when universities start adding trigger warnings to 1984. There’s something very Big Brother about it.” (Andre Bridgen/MP Conservador)

Só podendo concordar com a conclusão aí expressa (lendo a notícia da RT de 23.12) de estarmos em presença de mais um caso da mais simples (sendo aplicação) e pura (pela “justificação) “CENSURA”. Institucional, Universitária, certificada e legal e pouco interessando que no Ranking das Universidades Britânicas em 132 esteja em 108º lugar (pois fazendo parte desse “grande” conjunto), em nome dos autores e de todos nós muitos sendo seus leitores ─ tendo eu lido 1984 (entre outras obras de Orwell) e visionado “V de Vingança” (o filme) ─ no mínimo tendo de ser considerado um “insulto à memória e à cultura”, sendo este proveniente de onde vem (de uma instituição universitária), sendo obviamente muito mais grave.

“While it is not university policy, we may warn students of content in relation to violence, sexual violence, domestic abuse, and suicide ”because” some texts might be challenging for some students.” (University of Northampton)

(imagens: panmacmillan.com ─ unsplash.com/rt.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:34


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.