Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Mai 17

Não entendendo muito bem o facto de a grande diferença salarial existente entre o topo e a base de trabalho em Portugal interessar e incomodar tanta gente (como se não soubéssemos já disso, os tesos e os endinheirados ‒ talvez menos os intermédios, enquanto não descaírem para um dos lados), eis que face à ausência de notícias ou como preparação da visita do Papa toda a gente fala dos Ricos e se indigna com tanto dinheiro ‒ até com o nosso Presidente e mediático (por Popular) Marcelo (Rebelo de Sousa) a dizer-se chocado e a afirmar:

 

“Há uma tendência internacional para as empresas terem ordenados dos gestores que chocam flagrantemente com os vencimentos dos trabalhadores. Esse é um problema que, no caso de Portugal, se torna mais evidente por serem poucas empresas. Daí ser mais chocante esse panorama.” (ionline.sapo.pt)

 

dinheiro_estendal.jpg

 

O que me levou desde logo e face à indignação de alguém considerado credível e além disso diretamente envolvido (como animal político consciente que sempre foi e será) a considerar a sua reação e a tentar descobrir uma explicação. Como fator envolvido pensando logo em Dinheiro e imediatamente nos seus próprios rendimentos: constatando que no ano de 2014 Marcelo Rebelo de Sousa terá auferido 385.000 euros em rendimentos. Ao nível de um Paulo Fernandes (passados 2 anos em 2016) ganhando 1055 euros/dia e como tal sabendo do que fala.

 

E com a afirmação anterior jamais querendo qualificar o comportamento de Marcelo Rebelo de Sousa ‒ considerando a sua intervenção essencialmente didática, até por quem a proferiu, um elogiado professor ‒ mas (agora é a minha vez) indignar-me com os processos e estratagemas (ainda se fossem estratégias) usados pelos jornalistas para nos captarem e manipularem a atenção, dando sempre o protagonismo a pormenores (aquilo tipo tem mais que eu) para nunca nos depararmos com o problema (mas quem será que lhes paga).

 

[De referir ainda que ao optar por ser PR, Marcelo Rebelo de Sousa aceitou que a sua remuneração baixasse de mais de 1.000 euros/dia para menos de 300 euros/dia, ou seja e no mínimo, cerca de 1/3 do que recebia.]

 

Gestores, CEO’s & Presidentes

(em 2016)

 

R

T

P

RD (euros)

1

António

Mexia

EDP

5578

2

Carlos Gomes da Silva

GALP

4441

3

João

Manso Neto

EDP

4093

4

Pedro Soares dos Santos

JERÓNIMO MARTINS

3477

5

João

Castello Branco

SEMAPA

3071

6

Francisco

de Lacerda

CTT

2534

7

Miguel

Almeida

NOS

2400

8

Luís Paulo

Salvado

NOVABASE

1978

9

Paulo

Azevedo

SONAE

1707

10

Paulo

Fernandes

ALTRI

1074

(R: Ranking T: Trabalhador P: Patrão RD: Rendimento Diário)

 

Para as portuguesas interessadas já que esta lista é de modelo ímpar (e como tal não existindo paridade de género), os dez trabalhadores mais bem pagos exercendo atualmente em Portugal e como tal podendo ser o conforto necessário e há tanto tempo procurado para qualquer alma mais carente e solitária ainda vagueando por estas paragens (todos entre os 50/60 e provavelmente casados, mas com o 2º fator podendo não ser impeditivo). Com o nome do Patrão (convém sempre informar-se) e o Rendimento Diário (perspetivando o futuro).

 

(imagem: idealista.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:47

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

16
18
20

25

28
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO