Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Set 18

Com o 1º cometa (o maior) a passar a uns 58 milhões de Km da Terra e com o 2º cometa (um pouco menor) a passar a apenas 1/5 dessa distância.

 

Gregg-Ruppel-21P-Giacobini-Zinner-LRGB_090918_1536

Cometa 21P/G-Z

(Gregg Ruppel/9 Setembro)

 

Com a passagem até ao fim deste ano de dois cometas a caminho do seu periélio – 21P/G-Z em Setembro (a sua maior aproximação à Terra nos últimos 70 anos) e 46P/W em Dezembro – os observadores de objetos voadores viajando no interior do Sistema Solar e orbitando tal como todos os outros (corpos celestes deste Sistema) o nosso Astro-Rei (o Sol) – como 21P/G-Z orbitando o Sol a 1/6 UA de distância e apresentando um período orbital de pouco mais de 0,7 anos (d=2Km) e 46P/W orbitando o Sol a 1/5 UA de distância e com um período orbital de cerca de 5,4 anos (d=1,2Km) – terão a possibilidade de os observar numa nova aproximação ao Sol (e à Terra) antes de se afastarem para uma nova revolução:

 

aHR0cDovL3d3dy5zcGFjZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMDAwLzA3OS

Cometa 46P/W

(SkySafari App/16 Dezembro)

 

[Comet 46P/Wirtanen will be closest to Earth on Dec. 16, 2018. Look for it above the eastern horizon after dusk all month long! It will be bright enough to see with the naked eye, and will look even more spectacular with binoculars and telescopes.]

 

Com o primeiro destes cometas (21P/G-Z) a passar ontem (10 de Setembro) nas proximidades do nosso planeta (Terra) a uma distância aproximada de 58.000.000 Km e com o segundo (46P/W) a passar a 16 de Dezembro muito mais perto (menos de 12.000.000 Km) sendo mesmo visível a olho nu – por sinal com este último cometa a ser o inicialmente escolhido para a visita da sonda espacial Rosetta (uma missão da responsabilidade da Agência Espacial Europeia/ESA) posteriormente substituído pelo cometa 67P/C-G. No caso do cometa desta terça-feira (e segundo os especialistas) com o mesmo a ser possível de ser observado recorrendo a um telescópio ou mesmo a um par de (potentes) binoculares, dado o mesmo (cometa) na sua aproximação (ao Sol) ter desenvolvido uma extensa atmosfera cometária (ou Coma) quase o dobro do diâmetro do gigante planeta Júpiter. Deixando-nos a pensar no espetáculo que nos reservará o segundo, pouco antes do Natal.

 

(imagens: spaceweather.com e space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:57

Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14
15

20

23
26
27
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO