Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Covid-19 PT ─ Temido Será o Vírus

Sexta-feira, 16.07.21

Quando Portugal regista (desde março de 2020) um total de 923.474 Infetados e 17.194 Óbitos (e ainda com 949 hospitalizados); e dos cerca de 10,2 milhões de portugueses (no fim do dia 15 de julho, faltando ainda o dia de hoje, 16 de julho) com 4,1 milhões completamente vacinados (uns 40%) e a caminho dos 6,2 milhões com 1 dose de 2 administrada (uns 60%).

Num momento em que a Ministra da Saúde dá mais importância ao tratamento de dados (Transmissibilidade e Incidência) ─ para posteriormente, justificar as suas ações ─ do que aos próprios dados (Infetados/dia, Internados, UCI e Óbitos/dia) ─ divulgados, antes de “tratados” ─ pondo de lado os parâmetros favoritos da Ministra (indiretos, utilizando equações e fórmulas), optando pelos mais visíveis (os resultando de observação direta) e não me deixando levar pela “Matriz de Risco” ─ tão acarinhada pela Ministra (talvez pela forma, talvez pela apresentação, talvez pelas cores) ─ apresentando aqui dois gráficos (1 e 2) podendo-se consultar a evolução da epidemia (de Covid-19, desde 25 de janeiro de 2021), posteriormente passando a pandemia e estando cada vez mais próxima da sua passagem (oficial) a Endemia.

Imagem1.jpg

Gráfico 1

 

[Entre os diferentes Eventos Covid-19 PT ocorridos em Portugal nestes últimos dias, destacando-se sem dúvida o caso que até poderia integrar um site de notícias alternativas, paranormais ou de origem em outros mundos (talvez paralelos, que não o nosso), com um determinado número de jovens ao ser vacinado com a 1ª dose da vacina contra a Covid-19, momentos depois da sua administração e como que se desligando (automaticamente, algo/alguém colocando-os OFF), caindo (desmaiando/perdendo os sentidos), para poucos segundos depois, se levantarem (sendo colocados de novo ON) regressando (sem conseguirem explicar ou aperceber-se bem do sucedido) ao seu estado dito normal. Inicialmente culpando-se a vacina, suspendendo por horas a sua administração, para de seguida sendo ilibada, voltar a ser administrada. De resto com mais esta situação, não sendo como tantas outras, completamente esclarecida (propositadamente adiada, para assim ser esquecida), indo cair no “buraco das memórias Covid-19” (nem sequer sendo analisada, tendo sido ilibada a fornecedora farmacêutica da vacina em causa).]

Imagem2.jpg

Gráfico 2

 

Olhando-se para o gráfico 1 relacionando a evolução Infetados/dia e Óbitos/dia, sendo clara a não correspondência atual do nº de Infetados com o nº de Óbitos, ao contrário do registado em períodos com valores semelhantes (na vaga anterior, de janeiro 2021) ─ de Infetados: por exemplo no 17º dia assinalado no gráfico 1 (10 de fevereiro) com 4.387 Infetados/dia, registando-se 161 Óbitos/dia (5829 Internados e 853 em UCI), enquanto no 171º dia assinalado (no mesmo gráfico, a 14 de julho) com 4.153 Infetados/dia, registando-se apenas 9 Óbitos (742 Internados e 161 em UCI) ─ quase 18X menos vítimas mortais. Quanto ao gráfico 2 para além de se verificar um acompanhamento lógico da evolução dos parâmetros “Internados e UCI”, relativamente ao nº de Infetados/dia (e sua consequência, Óbitos/dia), sendo mais uma vez clara a semelhança da evolução das curvas Internados/UCI – descendo/subindo uma descendo/subindo a outra. Ao contrário do para muitos confusos casos (resultando da mistura/manipulação de parâmetros, dando maior valor a uns, do que a outros fatores) ─ ou problema, talvez de compreensão nossa, não dos privilegiados ─ de por um lado o R(t) descer e por outro lado, a Incidência continuar a crescer.

(dados: dgs.pt ─ imagens: Produções Anormais)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:41


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.