Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

17
Jul 19

[Azar o nosso − homens e mulheres − pois as mudanças não se dão (não gostamos todos de ser tomados como idiotas, mesmo que certificados e remunerados) mantendo-se o tronco e mudando-se apenas o género.]

 

Com o novo Presidente do Parlamento Europeu

URSULA VON DER LEYEN −

a tirar o CETRO “ao nosso DURÃO BARROSO”, tornando-se na candidata a ser eleita para o cargo (na prática e factualmente “Engolida e Dificilmente Digerida”) com mais votos contra (383 a favor, 327 contra e 22 abstenções).

Certamente e pela (nossa) experiência um sinal (Mau).

 

ng-39e5cb22-e57c-4108-807b-c5c6a4a4d621.jpg

Ursula Von Der Leyen

Presidente do Parlamento Europeu

Pela CDU/PPE

(tendo sido Ministra "promovida" da chanceler alemã Angela Merkel)

 

Mais um episódio da “Triste História” em que se transformou o PARLAMENTO EUROPEU, não desejando aprender com a experiência, mas prosseguindo com a replicação (com o mesmo Molde, de modo a manter a situação), após a eleição de JOSÉ MANUEL BARROSO (o 1ºMinistro que abandonou Portugal e os portugueses, por um melhor e mais bem remunerado emprego na Europa) como presidente do Parlamento Europeu no período de 2004 a 2014 (recordista praticamente igualando o socialista Jacques Delors) − contando com o apoio norte-americano (inglês e espanhol) pelo seu envolvimento na Cimeira das Lages (enquanto 1ªMinistro de Portugal e atraiçoando o seu Presidente Jorge Sampaio) levando à Invasão e Destruição do Iraque baseado na posse por parte deste (país árabe curiosamente rico em petróleo) das célebres Armas de Destruição Maciça (uma “FAKE NEWS”) – em mais um momento que deveria ser Fundamental e de Inovação para todo o continente Europeu (para a EU mas não só) opta por prosseguir no que considera ser o caminho (aparentemente) mais seguro e tranquilo (não provocando grandes ondas entre as elites políticas dominantes e alternando-se no poder), mas simultaneamente e em contrapartida (extremamente negativa por estática) de indecisão e de subordinação logo quando as nuvens escuras (anunciando uma nova Crise) parecem querer de novo aparecer no horizonte: depois de quase 5 anos com Jean-Claude Juncker (PPE) na cadeira (outra “boa” peça, mas simpática), com o Parlamento Europeu a escolher um novo José Manuel Barroso mas agora no feminino (para a sua presidência), calhando desta vez (e ao contrário do que queria António Costa, mas no final com o voto do mesmo/da esquerda na direita) a alemã  URSULA VON DER LEYEN (sendo uma das formas de a afastar com Cartão Dourado, sendo colocada como muitos no Parlamento Europeu, depois de despachada por incompetência do seu Governo). Sugerindo um período cinzento para a EUROPA (“Uma Velha Vivendo dos Rendimentos, pouco se importando com os Outros e Descendentes”) − com os refugiados, com o Brexit, com uma nova guerra a Oriente, com a subserviência aos EUA − enquanto o Eixo do Mundo se vai deslocando IRREVERSIVELMENTE do Atlântico (Washington/América/Europa) para o Índico/Pacífico (Pequim/China/Ásia).

 

(imagem: Vincent Kessler/Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:23

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

15

26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO