Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



E o Telescópio Hubble Ressuscitou

Terça-feira, 20.07.21

[Voltou a Ver e a Mostrar.]

Passadas várias semanas a partir do momento em que o telescópio Espacial HUBBLE se colocou offline (13 de junho de 2021), devido a um problema surgido num dos pontos do circuito eletrónico do seu computador de bordo,

Screenshot 2021-07-20 at 01-38-39 STScI-01FAXGZY14

Par de galáxias ARP-MADORE2115-273 (à esquerda) e

galáxia em espiral ARP-MADORE0002-503 (à direita)

 

─ Um instrumento ótico fundamental para o estudo do nosso Sistema Solar (mais próximo) como de todo o Universo (mais afastado), não tendo nas observações do Espaço a interferência da nossa atmosfera, entre este e a superfície terrestre

A alegria de todos os que têm usufruído deste instrumento de observação, demonstrando-nos como para além da Terra muito mais existe por aí de interessante e ainda por explorar, significando que a nossa Vida nunca se poderá restringir a um único lugar, nem se limitar a um determinado espaço de tempo (tendo que existir Mundos Paralelos, talvez com os buracos-negros sendo uma das partes, do problema/da solução), até por ser algo ainda de abstrato (de momento e para nós) não tendo ainda atingido o nível de uma nova dimensão, integrando-se com as restantes.

No passado dia 17 de julho de 2021 (passado sábado) e resolvido o pequeno problema computacional, com o telescópio HUBBLE a regressar à Vida (a ressuscitar), recomeçando de novo a sua busca de imagens de “Outro Mundos” estranhos e distantes, misteriosos (deixando-nos sedentos de Aventura), esperando (como se partilhássemos o mesmo espelho) que um dia lá cheguemos.

snapshot.jpg

Depois de mais de um mês fora de serviço

c/ o telescópio HUBBLE regressando ao ativo

 

Telescópio exterior (aos limites da Terra e da sua atmosfera) oferendo-nos desde logo imagens de galáxias algo estranhas, um ícone nosso voltando à Vida e presenteando-nos com o COSMOS, Espaço onde também se integra a TERRA ─ como diria CARL SAGAN, esse pequeniníssimo PONTO AZUL perdido na imensidão escura e profunda do Espaço, mas pelo menos para nós, Único.

Aqui apresentando-nos duas galáxias, uma (à direita na 1ª imagem) a galáxia em espiral e de três braços ARP-MADORE0002-503 (a quase 500 milhões de anos-luz de distância da Terra) ─ tendo a particularidade (daí o estranho) dos seus braços se poderem estender por mais de 160 mil anos-luz, tornando-a em dimensão o triplo da nossa Via Láctea

A outra (à esquerda na 1ª imagem) um par de galáxias (daí o estranho, podendo estar ou não em rota de colisão) interagindo uma com a outra e denominada como ARP-MADORE2115-273 (a quase 300 milhões de anos-luz de distância da Terra).

HUBBLE (última imagem) regressando de novo ao trabalho, após umas “férias-forçadas” de 34 dias (sem retratos para enviar para casa).

(imagens: hubblesite.org ─ NASA Goddard/youtube.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:50


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.