Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Mar 21

Desligada mesmo que temporariamente a comunicação marítima e comercial entre o Oriente e o Ocidente, mais cedo ou mais tarde, com as consequências a tornarem-se bem visíveis: desde logo, com a falta de produtos na “prateleira”. Em alternativa tendo-se de recuar mais de meio milénio e aproveitar a boleia de Vasco da Gama (indicando o caminho).

 

file-20210326-21-1x8nisa.jpg

Versão vento ou erro humano?

 

Ao início do dia 23 de março de 2021 com o navio de carga EVER GIGEN (com 400 metros de comprimento) no cumprimento da sua rota prevista dirigindo-se para Roterdão (chegada marcada para 31 de março de 2021) ─ transportando consigo nada mais nada menos que 20.000 contentores ─ por um motivo ainda desconhecido (para já variando entre o vento e o erro humano) e quando atravessava uma das partes mais estreitas do canal (por vezes também pouco profundo), acabou por se descontrolar indo embater numa das margens do canal aí encalhando, para de seguida se mover lateralmente, atravessar-se e bloquear completamente a passagem: com o semáforo do Canal de Suez da cor verde, passando à cor vermelho.

 

snapshot1.jpg

  1. Um navio-de-carga encalhado numa das margens

 

snapshot2.jpg

  1. Transportando consigo 20.000 contentores

 

Uma situação que já se mantém no interior do Egito e no seu mundialmente conhecido Canal do Suez há 6 dias: para já sem solução (que se conheça) à vista.

 

snapshot5.jpg

  1. Bloqueando a passagem no canal

 

snapshot4.jpg

  1. Provocando um grande engarrafamento

 

Bloqueada a principal via de comunicação marítima entre o Oriente e o Ocidente (entre as vias aérea/terrestre/marítima a mais importante no transporte de mercadorias e em distância, a mais curta ─ sendo a alternativa o caminho seguido pelo navegador português Vasco da Gama, contornando a ponta-sul de África), com cada vez mais navios de carga a acumularem-se nas 2 entradas/saídas do Canal do Suez, arrastando-se os dias provocando grandes “engarrafamentos” e o caos, obrigando os seus comandantes a tentarem descobrir outras possíveis alternativas (não sendo muitas): ou esperar (no local), ou dar a volta (pelo sul de áfrica), ou desistir (regressar a casa). Num tempo de Pandemia em que para além de coisas más também acontecem coisas boas, infelizmente e do lado das más, levando ao despedimento e à diminuição da qualidade do trabalho prestado e como consequência lógica (querendo algumas empresas diminuir os prejuízos e por outro lado outras aumentarem os lucros) a estes incidentes. Durando incrivelmente (num Mundo dispondo de Tecnologia Interplanetário) vai fazer uma semana.

 

(imagens: Suez Canal Authority/Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:43

Março 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO