Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

06
Jun 18

[Com uma das suas principais entidades patronais e financiadoras ‒ o Governo dos Estados Unidos da América ‒ a poder assumir face ao momento da inopinada redescoberta das Fake News, posições diametralmente opostas.]

 

Se ainda tens dúvidas sobre as diversas plataformas privadas que enchem as vias da WEB com múltiplas (e estrategicamente distribuídas) Estações de Serviço prontas para nos informarem, orientarem e dirigirem,

 

‒ Sempre graciosamente (sem custos para o utilizador tal como inicialmente as SCUT em Portugal)

 

aHR0cDovL3d3dy5saXZlc2NpZW5jZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMD

 

Basta olhar para o contrato estabelecido entre a Google (uma organização privada aparentemente trabalhando para a sociedade civil) e o Pentágono (uma organização governamental colaborando com os militares através do Departamento de Defesa Norte-Americano),

 

Com os primeiros a oferecerem indevidamente dados pessoais/privados (recolhidos para utilização civil e para sua exclusiva utilização e usufruto social e cultural) e entregando-os,

 

‒ Mais corretamente comercializando-os para benefício próprio, logo com custos mesmo que indiretos para o utilizador (curiosamente tal como cá sucedeu com as SCUT começando a ser pagas)

 

Nas mãos dos Militares:

 

Facilitando-lhes a vida no reconhecimento aéreo e na sua respetiva aplicação militar,

 

‒ Através do uso desse Software preciso, geográfico, localizador e ainda-por-cima sendo periodicamente atualizado

 

Numa das suas áreas de combate sem tropas no terreno e à distância (de modo a evitar envio de tropas e as respetivas explicações para as vítimas mortais no campo de batalha entre os norte-americanos) e desde o anterior Presidente (Democrata) muito em voga,

 

Dada a excelente razão nº de vítimas/nº de assassinos e sendo o segundo a unidade, tentendo o valor final para infinito

 

Utilizando os já famosos (e extremamente mortais por matarem tudo em redor culpados e inocentes) Drones (Os Filhos Bastardos de Obama).

 

E assim depois do Facebook,

 

‒ E da sua opção comercial pela partilha (não autorizada e como tal ilegal) de dados comerciais dos seus utilizadores (sigilosos)

 

Photo-of-Brain-in-Hands.jpg

 

Poder ser colocado sob problemas judiciais dada a sua política (aplicada) de privacidade da empresa,

 

(depois do rebentar do escândalo Cambridge Analytic ‒ Utilizando indevidamente dados de quase 90 milhões de utilizadores do Facebook ‒ respondendo ao Congresso Norte-Americano, ao Parlamento Europeu e agora sendo acusado de partilhar igualmente dados com empresas chineses)

 

E recordando já problemas anteriores (ainda persistindo) tidos com gigantes do mesmo ramo e nacionalidade como a Microsoft (eletrónica e informática Made in USA),

 

‒ Para já não se sabendo nada de especial sobre outras plataformas como o presidencial Twitter

 

Surgindo agora a Google e o seu papel (desempenho) Militar numa plataforma Civil.

 

Face a possíveis questões legais (e consequências criminais) podendo colocar em questão (a muito curto-prazo) essa sua opção,

 

‒ Por exemplo (e tendo a si como objetivo) divulgando os seus dados pessoais (e ideias) sobre religião, política, amigos e vida social (entre outros)

 

Tomando agora em consideração o aviso (o cerco aperta-se em torno de Zuckerberg) e prometendo tomar medidas (futuras e preventivas).

 

Mas de novo com o Congresso Norte-Americano à perna (motivo: os chineses da Huawei).

 

(imagens: iStock/Getty Images Plus/livescience.com ‒ poweredbyintuition.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:00

Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
14

17
19
21



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO