Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Ago 19

Lançado a 6 de Fevereiro de 2018 com o TESLA pilotado por STARMAN a situar-se hoje (19.08.2019 13:00 em Portugal) a pouco mais de 298,5 milhões de Km da TERRA deslocando-se a uma velocidade de 1500Km/h – e em relação a Marte encontrando-se a pouco mais de 111,6 milhões de Km circulando relativamente ao Planeta Vermelho a uma V = 41500km/h.

 

Roadster_Earth.jpg

 

Introduzindo um “Carrinho-de-Choque” no meio da complexa e ainda pouco conhecida Estrutura e respetiva Maquinaria que constitui o “SISTEMA SOLAR” conhecendo apenas algumas das suas bases de Funcionamento, como algumas das suas Regras a respeitar (conhecendo as consequências por experimentação) e partes do seu ainda mal compreendido (dada a sua Extensão e difícil Compreensão para um elemento tão Limitado no Espaço e no Tempo como o HOMEM) Manual de Instruções (aplicando-o por conhecimentos bem-sucedidos adquiridos anteriormente e imitando-os até ao Infinito por Replicação) – demonstramos mais uma vez − e como se tal ainda fosse necessário para descrever a crescente distância separando “visivelmente” a mentalidade do HOMEM-COMUM, da INOVADORA e REVOLUCINÁRIA CIÊNCIA e TECNOLOGIA do PRESENTE – como sendo de início CRIANÇAS o continuaremos a ser (sendo sempre o mesmo Molde e pelo menos no início, não comportando atualizações) mesmo incluindo e incorporando no nosso conhecimento novas experiências adquiridas, novas sensações e até (sendo exclusivo só de alguns, não apenas Responder mas Pensar) algumas conclusões.

 

Order-now-06-510x499.jpg

 

Nascidos para um Mundo sem Limites (não se vislumbrando o seu início e o seu fim, rapidamente dito Infinito) aventurando-nos desde logo nele de uma forma Irresponsável − desprezando como se fossemos deuses Imortais as inevitáveis consequências – para com o decorrer do Tempo e de todo o Espaço já por nós (entretanto) cumpridos e percorridos e mudando consecutivamente de “Armário (fase infantil, fase juvenil, fase adolescente, etc.) − alguns de nós não o fazendo, padecendo de algum tipo de Anomalia ou Doença – optarmos ou pela Integração (esmagadoramente) – 99,9999999% − ou pela Marginalidade (0,0000001%): neste último caso e dado nada de Novo e de Inovador surgir do primeiro (optando pela Integração/Normalização numa Linha de Montagem eficaz, repetitiva, não evolutiva, apenas de manutenção) com o Homem mesmo pretendendo existir (destacar-se) a perder-se como um grão de areia numa praia de areal extenso (esmagado pela conceção de INFINITO) sendo assimilado e nunca mais se reerguendo ou reaparecendo (0,00000009%), ou então certamente devido a Intervenção Exterior (0,00000001%) por parte de uma Entidade Superior (ou Diferenciada) pondo em prática mais de um dos seus Projetos, com o Operador responsável pela aplicação e execução do programa (de Software) e pela sua introdução na respetiva máquina (Hardware) – tal e qual numa Sala de Cinema o Chefe-Projetor, o responsável pela projeção, manutenção e transformação do HOLOGRAMA − a proceder a uma pequena alteração na sua comunicação normal/habitual de dados, Impregnando um ou outro CLONE (transformando-o num GÉNIO) e atribuindo-lhe um estatuto paralelo, superior (mas intersectando-se tendo algo de comum) única forma do Sistema presente Evoluir sustentado como está (hoje-em-dia) em números cada vez mais aterradores não de HUMANOS (originais) mas de REPLICANTES (sucedâneos).

 

180208163641-elons-tesla-780x439.jpg

 

Depois de tocarmos a LUA já lá vão 50 anos (século passado) − para o nosso tempo médio de vida uma ETERNIDADE − e como se estivéssemos a cumprir uma promessa “de REGRESSÃO”, nunca mais organizando uma Viagem Espacial por nós (HOMEM) Tripulada, enquanto nos limitamos “como Crianças” a enviar para o Espaço veículos com telecomando (como nos carrinhos e nos aviõezinhos), uns para ali e outros para acolá conforme as instruções de jogo recolhidas − as tais SONDAS e os tais ROVERS – no processo e no percurso desprezando a nossa verdadeira Missão e Desígnio que terá que ser sempre a Partida e a Descoberta de Outros Mundos (se não quisermos desaparecer por aqui), sendo verdadeiramente dramático (senão mesmo desprezível, para com os seus autores e responsáveis) − e tal como hoje assistimos à nossa volta, com a morte de milhares de pessoas com fome enquanto outros tendo-a em excesso a deitam fora – observarmos como os frutos da Ciência e da Tecnologia são tão desgraçada e insultuosamente utilizados (e mesmo assim em vez de crime, sendo apenas notícia): com o milionário ELON MUSK a enviar um dos seus carros TESLA (ROADSTER) para o Espaço (utilizando a sua outra empresa a SPACE X) pilotado por um boneco insuflável denominado como STARMAN (Homem-das-Estrelas) − e com este último mesmo sendo um potencial objeto irracional, usufruindo da música de David Bowie − tendo como único objetivo desta missão Marte (e a sua colonização segundo MUSK) e a sua promoção (do TESLA, da SPACE X, mas sobretudo do alter-ego de ELON MUSK).

 

(imagens: whereisroadster.com − whereisroadster.com – cnn.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:02

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

23

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO