Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

15
Out 18

Para além da região litoral de Setúbal e de Lisboa (o ponto inicialmente previsto para o impacto da tempestade), com todo o centro litoral/interior da Figueira da Foz (o Epicentro do Impacto) até às Beiras (e territórios a eles vizinhos), a ser o mais fortemente atingido.

 

SourInformalHeterodontosaurus-mobile.jpg

A chegada a Portugal continental do furacão Leslie

 

Quando se previa que o furacão LESLIE (de categoria 1) atingisse Portugal Continental à saída do estuário do Tejo (já como Tempestade Tropical) – impactando em terra pela zona de Setúbal/Lisboa com rajadas de vento (máximas) podendo atingir os 180Km/h – eis que na sua deslocação um pouco errática (tomando como referência a costa Atlântica portuguesa) o mesmo deslocou o seu ponto de impacto (com terra) um pouco mais para norte, escolhendo como epicentro de entrada-em-terra e de maior destruição, o estuário do Mondego e a cidade da Figueira da Foz.

 

E como que perseguindo o maior rio português (nascido na Serra da Estrela e com 234Km de extensão) seguindo na sua viagem rumo às Beiras e em direção a Espanha: com o concelho mais atingido (em Portugal) a ser o de Coimbra e com a mesma (tempestade) a estender-se ainda (depois de atravessar a Península Ibérica) até França (segundo a RTP provocando já 13 vítimas mortais no sul do país).

 

p06nvdqk.jpg

Consequências das fortíssimas rajadas de vento

 

Em Portugal continentalno concelho de Coimbra com mais de 100.000 casas sem luz (talvez o triplo no total), com a EDP a ser obrigada (face aos graves danos provocados e provável demora na reposição da rede elétrica local) a declarar para toda a região o Estado de Emergência.

 

Para já sem vítimas mortais confirmadas (falando-se de 1/2), cerca de três dezenas de feridos (ligeiros) e mais de seis dezenas de desalojados – e muita destruição (material) provocada pelas rajadas extremas como a registada na Figueira da Foz: às 22h40 de sábado (13 de Outubro) na estação meteorológica de Vila Verde (Figueira da Foz) com V = 176Km/h (a maior rajada de vento registada em Portugal). Antes nos 169Km/h.

 

No Hemisfério Norte e no oceano Atlântico com a probabilidade de formação de um Ciclone nas próximas 48 horas a ser de 40% (numa zona localizada a sudoeste do Mar das Caraíbas) deslocando-se para oeste/noroeste e podendo afetar mais uma vez a América Central; já no norte do oceano Pacífico com a Tempestade Tropical TARA já em ação (fraca e com ventos na ordem dos 70Km/h).

 

ColorfulTiredCaracal-mobile.jpg

Alcançando terra picos-de-vento do furacão Leslie

 

E tal como previsto pelo IPMA com o dia de hoje a ser de chuva/aguaceiros e vento moderado e com as temperaturas a variarem entre os 6⁰C a norte (mínima) e os 22⁰C a sul (máxima); e ondulação de 2.5m/4.0m a norte (temperatura da água do mar/Viana do Castelo = 16⁰C) e de 1.5m/2.5m a sul (temperatura da água do mar/Faro = 23⁰C).

 

Em Albufeira (alerta meteorológico amarelo, devido ao vento/até às 17:00 e á agitação marítima/até às 04:00 de terça-feira) chovendo hoje, amanhã talvez não e regressando (de novo a chuva) quarta ou quinta (com a probabilidade de precipitação, aumentando com o aproximar do fim-de-semana), num retrato de um mau dia de praia (principal usufruto turístico) e muito menos de pesca (usufruto gastronómico da região).

 

(imagens: watchers.news e bbc.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:51

Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

14
19
20

21
26
27

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO