Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

23
Jan 15

Villa Epecuén was a tourist village that was located in the Buenos Aires Province, Argentina. Now abandoned, its ruins are found on the eastern shore of the Laguna Epecuén, about 7 kilometres north of the city of Carhué. (Wikipedia)

 

ve01.jpg

Antes e depois

 

Num local perdido do nosso planeta Terra, o dia a dia da sua população continuava desde há dezenas de anos inalterada, empobrecida e sem grandes perspectivas de futuro. Até que um dia alguém, talvez com o pretexto de melhoria das condições das explorações agrícolas e dos seus trabalhadores, resolveu construir uma barragem. A nascente o nível da água subiu (suportada pela barragem) inundando diversos terrenos à sua volta, enquanto que a poente o poder exercido no seu caudal pela presença da mesma, permitiu uma irrigação controlada de toda essa região e até a melhoria ou a construção de outras importantes estruturas adjacentes. Desse modo a modesta localidade surgida há quase de cem anos, acabou finalmente por dar o seu grande salto em direcção ao progresso: por volta dos anos setenta (aproximadamente cinquenta anos após o seu aparecimento) e aproveitando a presença nas suas margens de uma grande e tranquila extensão de água (um lago interior também alimentado pela barragem), ali foram construídas algumas estruturas de apoio à sua nova actividade comercial, agora na área do turismo. Acessível por via ferroviária e procurada pelas propriedades terapêuticas da sua água (salgada), a localidade chegou a atingir a cifra de 1.500 habitantes e a capacidade de acolher mais de 5.000 turistas. E até ao dia 6 de Novembro de 1985 tudo decorreu como era habitual.

 

Voltemos de novo à barragem. Como muitas vezes acontece, quando um projecto é terminado, um pouco mais tarde é esquecido. E então se houver outro engodo, é como se nunca tivesse existido. Aqui tratou-se de um caso semelhante: após a conclusão da sua construção, a manutenção nela realizada ao longo do tempo foi considerada inapropriada senão mesmo negligente, terminando esse factor por originar um incidente de enormes proporções. A barragem rebentou acabando por inundar toda a região situada a poente: a localidade acabou por ficar debaixo de dois metros de água, forçando os seus 1.500 residentes habituais a abandonarem-na e deixando atrás de si as suas casas, os seus negócios e a sua vida. Meia dúzia de anos depois a localidade encontrava-se submersa sob dez metros de água. Ninguém ficou para trás. No entanto há cinco anos atrás a situação começou a reverter-se: devido ao fenómeno global associado às alterações climáticas que se tem vindo a verificar nestes últimos anos um pouco por todo o mundo e no caso particular da nossa localidade à existência nas últimas duas décadas de pouca precipitação levando o lago a secar, a localidade começou a surgir de novo reerguendo-se das águas. Da localidade nada restou, senão os destroços daquilo que antes acolhera, a vida e o sonho de muitos. Hoje podemos no entanto afirmar que pelo menos um dos seus anteriores habitantes já regressou e talvez para recordar o seu passado, lá vá dando umas voltas de bicicleta pelas ruas desertas da sua terra.

 

(após leitura de artigo de Green Savers sobre Villa Epecuén)

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:39

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO