Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

22
Out 19

[E Marte.]

 

Olhando para Lanzarote (ilha mais oriental do arquipélago) e lembrando José Saramago (que aí residiu), uma imagem do seu Parque Natural de Vulcões localizado nas Canárias (Espanha) – agora tendo como protagonista o ESPAÇO.

 

PIA23526.jpg

Lanzarote − Ilhas Canárias − Espanha

(PIA 23526)

 

No presente (2019, aqui com imagem de 2014) um território pela sua natureza (sendo um terreno semelhante ao da Lua e de Marte) utilizado pela NASA, para testar os seus ROVERS e treinar astronautas para futuras missões.

 

Num futuro (que se espera próximo) com a exploração de outros corpos celestes (Lua/Marte), tendo-se que obrigatoriamente de contar com a presença de astronautas especialistas, em geologia e geologia-microbiológica.

 

E se no presente e no nosso planeta este grão de planeta se encontra tal e qual como se vê − uma ilha de origem vulcânica, com extensões secas e desérticas, polvilhada de planos e de elevações − podendo tal ter acontecido em Marte.

 

PIA23526 B.jpg

Vulcões de Lanzarote

(ampliação parcial de PIA 23526)

 

E se José Saramago no seu percurso de Vida (antes de saltar para a seguinte, assim o diz a Evolução) já viu esta Terra atual, porque não transformar esta imagem numa outra parecida, mas do passado de Marte.

 

Um planeta tal como todos os do Sistema Solar com cerca de 4,6 biliões de anos (para vermos a nossa brutal pequenez, Saramago só chegou aos 87), há perto de 3,6 biliões de anos (por impacto) apresentando à sua superfície uma entre muitas crateras (aqui a de GALE, uma bacia com mais de 150Km de extensão) e que há uns 3 biliões de anos (ainda nós nem existíamos na Terra, nem nada que se parecesse) poderia ter possuído um grande Lago (tal como José Saramago conheceu na sua terra, a TERRA).

 

(imagem: photojournal.jpl.nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:43

Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO