Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Mar 17

Para os condutores de camiões de lixo

(e para muitos como eu pressentindo ou não o odor)

 

Enquanto os EUA se continuam a afundar no crescimento imparável da sua dívida atualmente a caminho dos 20 triliões de dólares (com consequências inevitáveis e desastrosas para a economia global ainda muito dependente daquela que já foi a maior economia do Mundo) e na luta fratricida entre o pretenso pântano de TRUMP (e dos Republicanos) e o pântano antes criado pelos CLINTON (e pelos Democratas prosseguindo com Obama e agora interrompido), os seus eleitores e os outros continuam a entreter-se com mais nada a não ser TRAMPA (mas que reconheço que dá mais audiências).

 

image.JPG

Trump World Tower

Estrategicamente situado nas imediações do edifício da UN

 

Indo de imediato tentar compreender a entrada em cena do grupo britânico ONE DIRECTION na campanha norte-americana de constantes e violentos ataque ao novo presidente eleito DONALD TRUMP – e sabendo-se como qualquer coisinha vinda do mundo do espetáculo e das suas celebridades pode provocar grande agitação na opinião pública embrenhada e pretensamente especializada nesse mundo (no fundo alienada do mundo real) – a primeira coisa que fiz foi consultar qual o real estatuto dessa banda no cenário musical britânico e internacional (até porque a banda numa sua visita a Nova Iorque e que daria origem a esta notícia, se instalara num hotel do milionário – num tempo anterior ao mesmo ser eleito Presidente dos EUA).

 

Um produto da Indústria do Espetáculo do REINO UNIDO tentando conjugar música, juventude e atos de pretensa rebeldia, mas com estes respeitando sempre e como não poderia deixar de ser valores estritamente privados e exclusivamente financeiros (numa cadeia alimentar toda a gente tem de comer, mesmo que se comam uns aos outros – lei da sobrevivência), como toda a estrutura utilizada para o seu aparecimento e ascensão o comprova não só com o seu lançamento como com a sua manutenção: pelo menos até o produto se esgotar, outro entretanto o substituir e o produto anterior simplesmente desaparecer (no ar, como se nunca tivesse existido e na melhor das hipóteses sendo reciclado, tal e qual como com o papel higiénico e também com o mesmo fim).

 

Com o grupo ONE DIRECTION formado na cidade de Londres há cerca de 7 anos e após a sua participação num famoso Reality Show THE X FACTOR (com os seus elementos concorrendo individualmente, sendo posteriormente juntos num grupo), mesmo não tendo ganhado o evento mas suportando o seu lançamento e sucesso nas poderosas redes sociais, logo sendo equiparado a uns novos THE BEATLES e aos verdadeiros sucessores das SPICE GIRLS. Como prova do seu grande impacto junto dos seus potenciais consumidores (os jovens), com mais de 70 milhões de exemplares vendidos e uma fortuna avaliada em mais de 50 milhões de dólares (dados de há cinco anos atrás).

 

Tiffany_Trump_RNC_July_2016.jpg         MV5BMjI1NjA3NTY3NF5BMl5BanBnXkFtZTcwMzEyMDYzMw@@._

Qual das duas filhas de Trump será a causa do evento One Direction

(a mais nova/23 ou a mais velha/35?)

 

No prosseguimento da sua gloriosa carreira no Mundo Empresarial da Música Ligeira estritamente Comercial (um seu direito), com os ONE DIRECTION a poderem continuar a afirmar-se convictamente e seguindo sempre o rumo para eles previamente traçado (e como se tratasse de um vício deixando-se enredar nas histórias deprimentes mas lucrativas da dita e tão publicitada vida social), mas como todos nós sabemos e logicamente eles também tendo que respeitar compromissos (para quem direta ou indiretamente os lançou) mas nunca esquecendo as metas (financeiras – tão proveitosas com um pouco mais de publicidade).

 

E em conformidade com este grupo conjugando música e espetáculo (numa mistura explosiva mas eficaz atuando tal como uma droga sobre áreas como a juventude, a ingenuidade, a propaganda e o dinheiro) e com um único objetivo de entretenimento e de passagem de tempo, mas sem nenhum tipo ou intenção de intervenção (apenas vagueando por aí como um anjo sem opinião, neutro e imaculado), com o quarteto britânico a lembrar-se inopinadamente de Donald Trump (agora que é Presidente) e a recordar-se de como ele já era grosso e prepotente (quando era apenas Milionário e dono de um Hotel): abandonando um dos hotéis da cadeia TRUMP localizado em NOVA IORQUE (não se mencionando qual dos 11), quando pretensamente se recusaram a encontrar-se com um das filha do milionário a horas inapropriadas e obedecendo unicamente a um desejo desta (um capricho não se sabe de que cariz, nem sequer se sabendo qual das filhas seria), recusa essa que lhes retirou de imediato alguns privilégios (como o acesso a uma saída de modo a evitarem as fãs) e que eles entenderam como uma expulsão saindo então (por sua exclusiva decisão) voluntariamente. E que como se vê se transformou em notícia aqui também comentada (e assim promovendo o grupo o seu único objetivo ao qual todos nos sujeitamos) – só para vermos como estamos doentes e todos apanhadinhos!

 

(imagens: amny.com, wikipedia.org. e imdb.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:18

Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO