Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Jul 15

MARTE

 

No cimo de uma das muitas elevações presentes e dispersas entre as extensas planícies preenchendo a superfície do planeta Marte (cuja imagem nos foi aqui disponibilizada por uma das sondas da NASA actualmente em actividade – a OPPORTUNITY), é com grande estupefacção que nos vemos perante uma estrutura em forma de disco e apresentando algumas janelas, como se de um posto de observação (ou dirigido para outro tipo qualquer de actividade) se tratasse e claramente de origem artificial (de qualquer forma alienígena para nós terrestres).

 

A COISA no Cimo do Monte

 

1P489773398EFFCNK6P2413L7M1.JPG

MARTE – OPPORTUNITY ROVER – SOL 4073
(ampliação parcial/cor alterada)

 

Esta é uma das vinte imagens fornecidas pela câmara panorâmica do ROVER da sonda OPPORTUNITY, registada no 4073.º dia de permanência da sonda da NASA na superfície do planeta Marte e presenteando-nos com algo de inexplicável e nitidamente desenquadrado do cenário racionalmente expectável. Obtida depois de ter passado o período de conjunção em que as comunicações Terra/Marte foram temporariamente interrompidas, é com especial delícia e enorme expectativa que se aguarda as sempre pedagógicas e esclarecedoras explicações da NASA: pelo sim pelo não já mudei de óculos e assim o que vejo, não deverá ser nenhum problema de visão.

 

CERES

 

Quanto às mais recentes estrelas da NASA – os planetas anões CERES e PLUTÃO – a emoção da forte possibilidade da extensão a estes dois ex-planetas do Sistema Solar da existência de depósitos de água, foi agora sensacionalmente ultrapassada pelo crescente adensar de mistérios e de incertezas associados a estes dois corpos celestes: no caso do astro localizado mais perto de nós – CERES na Cintura de Asteróides – com a presença de misteriosas luzinhas podendo ser explicadas por materiais reflectores dos raios solares como água e cristais depositados à superfície do planeta; no caso do astro mais distante e longínquo – PLUTÃO o ex-décimo e último planeta do Sistema Solar – com o planeta apresentando uma grande extensão de áreas escuras, alternando com várias outras zonas bastante luminosas. E com os mesmos materiais sugeridos para Ceres a poderem ser utilizados (também como explicação) para o sucedido com Plutão.

 

As Luzes do Planeta Anão

 

PIA19592_modest.jpg

CERES – DAWN – PIA 19592
(imagem 24/ampliação parcial/cor alterada)

 

E com a sonda DAWN já em órbita de CERES investigando minuciosamente toda a superfície do planeta (e no entanto ainda com tanto por esclarecer e tanto por adivinhar), será já na próxima terça-feira que a sonda NEW HORIZONS atingirá o seu ponto de maior aproximação a PLUTÃO, entrará de seguida em órbita e iniciará o seu estudo exaustivo (assim como das suas cinco luas). Com a certeza quase absoluta de que aquilo que nos reservam estes dois planetas anões, ainda os poderá levar de novo ao estatuto de planetas principais: e se aí descobrissem Vida (primitiva e/ou extraterrestre)?

 

(imagens – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:59

Julho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO