Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

12
Jan 18

Mas tal como com ELEANOR (felizmente não nos afetando) com uma outra Tempestade a caminho (das Ilhas e do Continente) podendo ou não cá chegar.

 

europe-storm.jpgtignes.jpg

Tempestade Eleanor (atravessando a Europa)

Estação de sky de Tignes (queda 40cm/de neve, estradas cortadas e risco/avalanches)

 

Com mais uma tempestade originada no Circulo Polar Ártico agora a caminho do Reino Unido (e da Republica da Irlanda) os ingleses preparam-se agora para ser atingidos este fim-de-semana (13/14 Janeiro) por uma frente fria acompanhada de ventos fortes e gelados: esperando-se uma descida acentuada nas temperaturas acompanhada por queda de neve.

 

Com a tempestade (o Vortex Polar) a ser criada na região do Polo Norte, quando grandes massas de ar sujeitas a Baixas Pressões começam a movimentar-se (rodando no sentido contrário sãos dos ponteiros dos relógios), neste caso deslocando-se para sudeste e atingindo fortemente (na sua passagem) o Reino Unido.

 

E dada a grande massa de ar frio a caminho, atingindo dentro de horas as ilhas (em princípio deslocando-se para sul e podendo atingir a Península Ibérica), temendo-se o regresso da chuva (mais intensa com granizo), do frio (descida das temperaturas) e da queda de neve ‒ podendo mais uma vez afetar os transportes, a distribuição de eletricidade e o quotidiano de muitos milhares de pessoas (isolando-as ainda mais).

 

E já tendo passado CARMEN ficando-se a aguardar por David.

(em princípio ainda este mês)

 

08SPCP03_006.jpg08SPCP03_027.jpg

Evolução do tempo na Península Ibérica de 12 para 13 de Janeiro

(relativo à precipitação ‒ possibilitando a queda de neve a altitudes elevadas)

 

Com um fluxo de jato (Jet Stream) colocado logo abaixo (da base) do Vortex Polar/VP ‒ localizado a uns 50Km de altitude ‒ e constituído por uma enorme e densa massa de ar frio, (vindo do Ártico) a poder devido à ação desse mesmo fenómeno meteorológico (VP) alterar as suas características, força e direção, neste caso afetando as Ilhas e (posteriormente) o Continente mais a sul (França, Espanha e Portugal).

 

Pelo que a partir do próximo fim-de-semana e mantendo-se a Tempestade nos próximos dias (no seu trajeto para SE), em Portugal Continental deverá manter-se chuva e frio (e possibilidade de neve pelo menos na Serra da Estrela) talvez mais forte/a chuva e intenso/a neve. Segundo o IPMA (no Algarve pelas 14 horas com a temperatura nos 13⁰C) prevendo-se para este fim-de-semana uma ligeira descida das temperaturas (2⁰C/3⁰C), chuva em todo o país (sobretudo no sábado), vento moderado (mas frio) e ondulação entre 1,5/2,5 metros (a sul 0,5/1 metro).

 

E relativamente ao Algarve e à cidade de Albufeira (e a este fim-de-semana) prevendo-se temperaturas entre os 6⁰C/16⁰C (mínima/máxima), alguma precipitação (aguaceiros sobretudo no sábado, menos no domingo) e com céu apresentando-se (mais ou menos) nublado. Seguindo-se uma semana sem chuva (do dia 15 ao dia 19) e com temperaturas entre os 4⁰C/17⁰C (no fundo muito semelhante à anterior).

 

(imagens: mountainwatch.com e meteoblue.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:14

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

17
18

21
25
27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO