Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

30
Ago 17

Paul Hunter Classic

(Alemanha)

 

Concluído o mês de Agosto de 2017 são já 8 as provas disputadas contando para o Circuito Mundial de Snooker da época 2017/2018 (7 masculinas e 1 feminina): das 7 provas masculinas 2 sendo coletivas (países) e 5 individuais (3 delas contando para o RM masculino) e com a prova feminina a ser individual (e contando para o RM feminino).

 

Com a derradeira etapa do Circuito Mundial de Snooker a passar de 22 a 27 de Agosto pela Alemanha com a disputa do Paul Hunter Classic tanto no sector masculino (detentor do troféu Mark Selby) como no sector feminino (detentor do troféu Ng On Yee) ‒ e com ambas as provas a contarem para o RM (3ª no sector masculino e 1ª no sector feminino).

 

No sector masculino

 

t2.jpg

 Michael White

Vencedor do Clássico Paul Hunter (M)

 

E nas 3 provas já disputadas contando para o RM de Snooker com os três vencedores a serem todos diferentes assim como os outros três finalistas derrotados nas finais: Ryan Day/Gales (batendo Stephen Maguire/Escócia por 5-2) no Masters de Riga/Letónia, Luca Brecel/Bélgica (batendo Shaun Murphy/Inglaterra por 10-5) no Campeonato Evergrande/China e Michael White/Gales (batendo Shaun Murphy/Inglaterra por 4-2) no Classico Paul Hunter.

 

P

 

J

N

RM

V

PF

PMF

PQF

1

Luca Brecel

Bel

15

1

1

1

1

-

Ryan

Day

Gal

16

1

1

1

1

-

Michael White

Gal

26

1

1

1

1

4

Shaun Murphy

Ing

5

0

2

2

2

5

Stephen Maguire

Esc

20

0

1

1

1

6

Allister Carter

Ing

12

0

0

1

1

Tabela integrando as 3 provas já disputadas contando para o Ranking Mundial

(P: Posição J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial V: Vitória PF: Presença Final PMF: Presença Meia-Final PQF: Presença Quartos Final)

 

Clássico Paul Hunter com 292 jogadores em prova tentando conquistar o troféu ainda nas mãos do atual líder do RM e Campeão Mundial Mark Selby/Inglaterra (este ano ainda com participações irrelevantes no circuito): uma maratona de 3 rondas de qualificação (apenas para uns 130), 3 rondas principais, QF, MF e Final (num total de 6 a 9 eliminatórias obrigatórias de ultrapassar pelo vencedor desta prova). Na ausência de jogadores brasileiros com o suíço Alexander Ursenbacher a entrar no quadro principal (128 jogadores) passando a 1ª ronda e sendo eliminado na 2ª (por Tom Ford/Inglaterra 33ºRM).

 

Dos restantes jogadores presentes e limitando-nos aos 20 primeiros da tabela do Ranking Mundial com os primeiros a ficarem pelo caminho a terem sido Stuart Bingham/Inglaterra, Mark Williams/Gales e Martin Gould/Inglaterra (1ª ronda), seguidos de David Gilbert/Inglaterra (3ª ronda), Mark Selby/Inglaterra e Kyren Wilson/Inglaterra (4ª ronda) e finalmente com Shaun Murphy/Inglaterra a chegar à final mas perdendo-a face a Michael White/Gales. Com o único a salvar-se a ser Shaun Murphy/Inglaterra finalista vencido no Clássico Paul Hunter como já o tinha sido na prova anterior o Campeonato Evergrande disputado na China. E com a grande derrota a ser atribuída a Mark Selby (nem sequer atingindo os QF) ainda sem nada de relevante senão a sombra do passado.

 

Já no sector feminino

 

a5cf63_1ad1fde037bd47e5bda2fe6d6e1bb407~mv2.jpg

 Reanne Evans

(à esquerda)

Vencedora do Clássico Paul Hunter (F)

(imagem da final)

 

E concluído o Clássico Paul Hunter com a vitória a sorrir a Reanne Evans/Inglaterra ‒ batendo na final Ng On Yee/HK por 4-1. Ainda com a curiosidade da vencedora da prova feminina a inglesa Reanne Evans ter igualmente participado na prova mas no sector feminino: passando as três rondas de qualificação antes de ser eliminada na 1ª ronda da prova (4ª eliminatória) por Zhao Xintong/China (73ºRM).

 

RM

J

N

1

Reanne Evans

Ing

71.802

2

Ng On Yee

HK

66.088

3

Maria Catalano

Ing

49.970

4

Laura Evans

Gal

46.413

5

Wan Ka Kai

HK

37.680

6

Rebecca Granger

Ing

37.276

Seis melhores jogadoras integrando o Ranking Mundial

(RM: Ranking Mundial J: Jogadora N: Nacionalidade €: Euros/pontos)

 

No sector feminino com o Clássico Paul Hunter a contar com a participação de 27 jogadoras nelas se incluindo a atual Campeã do Mundo a chinesa de Hong Kong Ng On Yee e a atual líder do RM a inglesa Reanne Evans. Com a jogadora de HK a ser a detentora do troféu e juntamente com a jogadora inglesa aguardando inicialmente por mais 14 jogadoras a juntarem-se a ambas para uma segunda fase do torneio mas agora a eliminar. Disputando-se de seguida uma 1ª ronda (com 16 jogadoras e eliminatória) seguida dos QF, das MR e da Final. No Paul Hunter Classic deste ano com a vitória a acabar por sorrir a Reanne Evans/Inglaterra ao bater na final da prova Ng On Yee/HK por 4-1.

 

Colocando de lado estas duas grandes dominadoras do Ranking Mundial de Snooker Feminino (especialmente a múltipla Campeã do Mundo e grande dominadora do RM Reanne Evans), com o Clássico Paul Hunter a iniciar-se com uma fase de grupos (7) envolvendo 25 jogadoras e apurando duas por cada um desses grupos: sem grandes surpresas apurando-se as favoritas para uma nova fase mas agora a eliminar ‒ e das 16 jogadoras ainda presentes apurando-se as 8 para os QF (com a maior surpresa entre as eliminadas a ser a da jogadora alemã Diana Schuler/11ªRM ao ser batida pela sua compatriota Diana Stateczny/27ªRM por esclarecedores 4-0). Já nos QF e nas MF com o maior desnível a registar-se na derrota surpreendente de Katrina Wan/HK frente a Rebecca Keena/Inglaterra por 4-0 (QF), no apuramento com maior ou menor dificuldade de Reanne Evans/Inglaterra e Ng On Yee/HK para a final e na conquista merecida da prova por parte da 11 X Campeã do Mundo e Líder incontestada do RM (há anos) Reanne Evans.

 

(imagens: WORLD SNOOKER e WLBS)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:11

Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

17

22
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO