Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Set 18

14 Setembro 2018

 

“Com o Sol a caminho de um seu mínimo de atividade (do seu Ciclo Solar) nada de extraordinário se esperando (a nível de Raios Solares/intensos) relacionando-o diretamente com a Terra; a não ser e em contrapartida (em tipo de substituição) – e indiretamente – um aumento dos Raios Cósmicos (em princípio mais perigosos).Cingindo-nos obviamente a fenómenos Naturais (sem intervenção Exterior ou Artificial).”

 

Com o Sol persistindo no crescimento do número de dias sem a presença (claramente visível) de Manchas Solares

 

– Neste mês de Setembro com os dias sem manchas a atingirem a os 143 (56%)

 

coronalhole_sdo_blank.jpg

O Sol a 14 de Setembro de 2018

(com a Mancha Solar inferior dirigida para a Terra)

 

Confirma-se a tendência de decrescimento de manchas solares

 

– Já registadas em 2017 (104 dias/28%)

 

Num fenómeno já ocorrido entre 2007/2009 (há uns 11 anos atrás) mas aqui com uma ausência ainda mais acentuada:

 

Desde os 152 dias sem manchas de 2007 (42%) aos 268 dias sem manchas de 2008 (73%) – e em 2009 com o registo fixando-se nos 260 (71%).

 

Hoje dia 14 de Setembro com o Sol mantendo-se branco

 

– Sem Manchas Solares –

 

E com o vento solar a soprar a uma velocidade de cerca de 590Km/s (densidade = 6,7 protões/cm³).

 

solar-flare-1017137.jpg

Encerramento misterioso de Observatório Solar nos EUA – e de outros 6

(suscitando a hipótese de um possível Evento Solar)

 

Com o mesmo vento solar a ter origem (a fluir) através de um buraco atualmente em crescimento na superfície do Sol (na sua coroa), no seu movimento de rotação (e de toda a nossa estrela de referência o Sol) virando-se progressivamente para Terra (na sua direção) e atingindo-nos (e a nossa atmosfera protetora) lá para os dias 16/17 (domingo/segunda-feira).

 

Logicamente podendo provocar o aparecimento de auroras.

 

E com esse buraco (escuro) na coroa solar (resultado do aparecimento duma abertura no campo magnético do Sol) a permitir a fuga desse vento solar, podendo atingindo a Terra provocar Tempestades Geomagnéticas com maiores ou menores consequências:

 

Previstas como da classe G1/menor ou (no máximo) G2/moderada.

 

T5oR4ubCRw498Aoc3PxsqvUCtDQXhOXTFGwHRa7LnKs3uDuAnq

Observatório encerrado pelo FBI por questões de segurança

(sugerindo intervenção ilegal externa talvez oriunda de leste)

 

“Com o encerramento inopinado de sete Observatórios Solares – EUA (4), Austrália, Chile e Espanha – um deles sendo o Observatório do Novo México selado pelo FBI – suspeitando-se desde logo com algo relacionado com a atividade da nossa estrela (o Sol) – apesar do mesmo se encontrar a atravessar um período de atividade mínima – para de imediato e à falta de explicação (oficial) surgirem as hipóteses alternativas (ditas marginais e adeptas da conspiração), sugerindo a intervenção de UFO’S e de Aliens (evolucionando alegremente em torno do Sol), a ocorrência de um Evento (certamente apocalíptico) com consequências para a Humanidade extremamente trágicas ou então e já que agora tanto se fala disso, a possibilidade de mais um ataque russo em pleno território norte-americano: com o inimigo vermelho (a Rússia de Vladimir Putin) a tentar utilizar instalações militares (às quais pertencia o observatório) para a prossecução das suas manobras de espionagem e de manipulação dos cidadãos e instituições dos EUA.”

 

16 Setembro de 2018

 

Este domingo com o Sol (a continuar) a apresentar um buraco na sua superfície (coroa solar) direcionado de momento para a Terra

 

– Uma mancha escura resultante da ejeção de material da sua coroa solar em direção ao espaço exterior originando uma falha visível à sua superfície –

 

l4jeaa9yoisaua7bpxka.jpg

Pretensamente com Russos/Chineses tendo infiltrado o Observatório Solar

(levando à imediata intervenção do FBI)

 

Após a travessia do espaço entre a Terra e o Sol (pelo vento solar) e cumpridos os respetivos 150 milhões de Km de distância (existente entre ambos)

 

– A velocidades (variáveis) ainda ontem de 590Km/s e já hoje de 387Km/s –

 

Com os seus raios (viajando no vento solar) colidindo com a nossa atmosfera e provocando tempestades geomagnéticas (mais ou menos intensas): com os próximos já previstos para amanhã (dia 17) e muito certamente provocando ainda mais espetaculares apresentações geomagnéticas (atmosféricas) aproveitando as falhas do equinócio (aparecimento de aberturas no campo magnético – e protetor – terrestre).

 

E para além da permanência na ausência de Manchas Solares, no Espaço e em princípio, nada de relevante registado suscetível de assinalar; em Terra persistindo o mistério dos Observatórios encerrados – comentando-se mais uma tentativa – de intervenção externa – por parte do eixo do Mal.

 

(imagens: SDO/AIA – zerohedge.com – Getty/express.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:17

Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14
15

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO