Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

22
Set 15

“Se CORBIN gosta dos muçulmanos (que não comem carne de porco), naturalmente e como qualquer verdadeiro patriota CAMERON prefere os porcos.”

 

Tendo em atenção que enquanto jovem DAVID CAMERON era considerado um bom partido – além de rebelde, jovem, belo e provavelmente bem dotado – não é espantar que entre os mais diversos animais da zoologia terrestre por ele contactados, os porcos tivessem para o mesmo uma posição privilegiada e insubstituível, levando-o a refletir e a focar nos mesmos animais (domésticos) algumas das suas mais importantes questões e inquietações filosóficas e existenciais. Por esse motivo o grande escândalo provocado pela divulgação de que enquanto jovem teria inserido o seu instrumento na boca de um porco (ainda por cima já morto) acabar por ter no final um impacto nulo, demonstrando apenas a inveja obsessiva de outros.

 

n.gif

Vivemos numa suinicultura mas onde os porcos são abusados

 

Ainda se os vícios e/ou defeitos fossem outros (como bebida, droga e sexo desregrado) poderíamos refletir um pouco mais sobre este assunto com aparecimento súbito e inopinado (a denuncia veio do seu lado e não do lado da oposição) e procurar uma outra explicação para este comportamento agora nitidamente desviante: talvez menos desviante do que se pensa (quem não pôs já o seu pénis ou vagina à disposição de outro animal) e mais real do que se imagina. Só que neste caso de possível e potencial crueldade sobre animais ninguém conta os pormenores verdadeiramente fundamentais (analisando o caso não do lado do predador mas do lado da vítima). Assim: estaria o porco vivo antes do felácio, teria ele concordado com o dito ato sexual, teria o mesmo sucumbido à introdução por asfixia, ou seria apenas um simples e inocente teste?

 

Como se pode constatar qualquer assunto (por mais porco que seja) poderá servir para destruir tudo ou então qualquer coisinha. E se isto ainda acontece é porque quem manda quer tudo para ele, por mais nojento que seja. Esquecendo-se que há mais gente a ver e que também gosta de porco (mesmo que não o diga nem tenha lido George Orwell).

 

(pelo menos este caso nojento oriundo da classe política inglesa serve para nos recordar a intervenção (entre outros) da Grã-Bretanha na destruição integral de um Estado independente e organizado como a Líbia (ditadores tolerados é o que não falta um pouco por este o mundo), enganando o anterior ditador, roubando (assim como todos os líbios) todo o dinheiro associado ao petróleo e deixando as armas do exército do mesmo a serem desviadas mais para sul equipando o BOKO HARAM)

 

(imagem: forum.davidicke.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:59

Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13
14
15
17
18

25

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO