Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O EBOLA em números

Sexta-feira, 10.10.14

Organização Mundial de Saúde

who-logo.jpg

 EBOLA
10.10.2014

 

 

Estes são os últimos dados fornecidos pela Organização Mundial de Saúde sobre o recente surto do vírus EBOLA:

 

 

PAÍS CASOS MORTES Mortes/Casos (%)
Guiné 1350 0778 58
Libéria 4076 2316 57
Serra Leoa 2950 0930 32
Total 8376 4024 48


(países onde o vírus está bastante disseminado e a sua transmissão é intensa)

 

 

PAÍS CASOS MORTES Mortes/Casos (%)
Nigéria 20 8 40
Senegal 01 0 00
Espanha 01 0 00
EUA 01 1 100
Total 23 9 39


(países numa fase inicial ou localizada de transmissão do vírus)

 

 

PAÍS CASOS MORTES Mortes/Casos (%)
R. D. Congo 71 43 61


(anexo relacionado a novos casos reportados a outro país)

 

 

Como se pode ver facilmente pela análise das diferentes tabelas anteriores, os três países (africanos) com maior incidência do vírus EBOLA resumem-se a três: à Guiné, a Libéria e a Serra Leoa. Dois outros estados vizinhos (a Nigéria e o Senegal) investiram na prevenção e no tratamento da doença e os resultados daí obtidos são bem visíveis. Um outro país revela-se agora no número de casos detectados: R. D. Congo.

 

De realçar a elevada percentagem de indivíduos que acabaram por morrer (face ao número de infectados) muito próxima dos 50%. E ainda a aparente fragilidade na informação e aplicação em situações extremas como esta dos conhecimentos e técnicas dos sistemas de saúde norte-americanos e europeus – em que um vírus desconhecido e mortal se introduz numa sociedade que todos cremos segura e protegida – como o parecem ter demonstrado os casos de Dallas (EUA) e de Madrid (Espanha): dois casos confirmados, um morto (para já) e dezenas de outros suspeitos (em observação/quarentena).

 

(dados: WHO/OMS)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:12