Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

26
Fev 14

“Pode ter vivido no Reino de Marrocos – tão perto de nós – o recordista mundial de todos os tempos em número de filhos: trata-se do sultão marroquino Moulay Ismaïl que reinou entre os anos de 1672 e de 1727, estimando-se que tenha deixado uma descendência de 1.171 filhos”

 

Este marroquino foi o primeiro grande sultão da dinastia Alaouite a reinar em Marrocos (este dinastia ainda controla actualmente o país) sendo para além disso o recordista na permanência no poder – 55 anos. Considerando-se como descendente de Maomé o fundador do Islão, este sultão exerceu o seu poder duma forma violenta e sanguinária acabando por ficar conhecido pelo seu “estilo vingativo e sedento de sangue”: contando com o apoio e a força de um exército por si criado e composto por mais de 150.000 homens, ninguém no reino de Marrocos se atrevia a criticá-lo ou contestá-lo ou o seu destino seria inevitável – como o comprova logo no início do seu reinado o assassinato de centenas de chefes inimigos e os mais de 30.000 mortos durante o cumprimento do seu mandato real e divino.

 

Reino de Marrocos – Sultão Moulay Ismaïl

 

No entanto além de ser um animal extremamente violento e sanguinário também era – como acontece com muitos outras espécies animais – um excelente exemplar de reprodutor. Sendo já um dos protagonistas do Guinness Book of World Records devido aos seus 888 filhos, eis que agora um grupo de investigadores especialistas em modelos de concepção, vem levantar a hipótese já anteriormente admitida do número de filhos do sultão ser um pouco superior ao milhar: mais precisamente 1.171 descendentes. Apesar de existirem algumas interpretações diferentes sobre a fertilidade das mulheres nessa época da história e das civilizações, os cientistas não deixaram de fazer os seus cálculos para a obtenção final dum número de indivíduos igual aos mencionados 1.171, chegando à seguinte conclusão: Moulay Ismaïl ter-se-ia relacionado sexualmente 1 a 2 vezes por dia durante pelo menos 32 anos da sua vida com perto de cem mulheres (um pouco mais, um pouco menos, dependendo da disponibilidade reprodutiva das mulheres em questão). O que não deixa de ser uma hipótese de fácil aceitação, dado o número de mulheres e concubinas postas à disposição no harém do sultão.

 

(dados e imagem – livescience.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:24

Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO