Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Vulcão de La Palma (23º dia de erupção)

Segunda-feira, 11.10.21

“Blocks of molten lava (with temperatures of up to 1,240 degrees Celsius) as large as three-storey buildings rolled down a hillside on the Spanish island of La Palma on Sunday while a series of tremors shook the ground three weeks after the volcano erupted.” (reuters.com)

Iniciada a sua erupção a 19 de setembro de 2021, entrando-se nesta segunda-feira dia 11 de outubro de 2021, no 23º dia de “atividade explosiva” do vulcão CUMBRE VIEJA:

3qargkcj-720.jpg

Para além dos rios de lava incandescente e contínua (escorrendo pelo cone semidestruído e pelas vertentes e fissuras do vulcão) descendo por vários caminhos em direção ao mar ─ destruindo tudo no seu caminho (e enchendo o ar com gases tóxicos) ─ com o material ejetado para a atmosfera pelo vulcão durante esta erupção ininterrupta (como as cinzas vulcânicas), a atingir altitudes de cerca de 3000 metros e por ação dos ventos, podendo deslocar-se a grandes distâncias poluindo aí a atmosfera (como o já terá feito em colaboração com as partículas de poeiras, provenientes do Sahara).

lapla_ma_l.jpg

De Portugal só se conhecendo até ao dia de hoje a chegada de partículas ao arquipélago dos Açores (salvando-se o continente e a Madeira), a quase 500Km de distância (das ilhas Canárias).

Mantendo-se o cenário explosivo (até já se tendo visto relâmpagos perto da erupção) com os rios de lava incandescente (com emissões intensas) a dirigirem-se para norte e para ocidente, com os tremores de terra a manterem-se constantes e intensos (nas últimas 24 horas com cerca de 150 sismos de magnitude 2.0/4.1) e com o epicentro da profundidade dos mesmos (da sua grande maioria) a andar entre os 10/15Km.

la-palma-new-drone-footage.jpg

No seguimento da destruição causada pela lava do vulcão (quase 1.200 casas destruídas, 500 hectares de terra lava-planados e 6.000 evacuados) com esta a avançar decisivamente no sentido da destruição total e definitiva do centro industrial de La Palma, mas com o aeroporto local por outro lado a voltar a abrir (limpo da acumulação de cinzas e levantada a proibição de voos aéreos) ─ apesar da emissão de cinzas vulcânicas querer persistir ─ abrindo mais uma porta de comunicação com o exterior.

Para já e para o Mundo exterior (e como já vimos para Portugal) só sendo preocupante dada a ação dos ventos a propagação das nuvens escuras de cinzas vulcânicas (e gases tóxicos), provocando um aumento inevitável da poluição atmosférica certamente já tendo atingido três continentes (África, Europa e América).

(texto inicial/inglês: Silvio Castellanos/Juan Medina

─ imagens: independente.co.uk./volcanodiscovery.com/dronedj.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:28


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.