Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

23
Abr 14

Olhando o céu da noite podemos em certas alturas observar lá perdido na escuridão do espaço e brilhando fixamente nas suas profundezas, um pequeno mas interessante pontinho luminoso a que chamamos planeta Marte. Um objectivo prioritário para a NASA e para os Estados Unidos da América. No entanto se olharmos para o mesmo céu nocturno deparamo-nos logo com um enorme corpo celeste acompanhando a Terra e iluminando-a durante a noite – e não queremos lá voltar: pouco mais de 380 mil quilómetros. Estranho. A Lua.

 

Dois corpos celestes: um pontinho e Marte

 

No dia 14 de Abril de 2014 Marte atingiu o seu ponto mais próximo do planeta Terra desde o passado ano de 2008: aproximadamente 92 milhões de quilómetros separaram nesse dia terrestres de marcianos. Ainda assim a 3/5 da distância entre a Terra e o Sol.

 

Aproximação Terra/Marte

 

Depois do curioso acontecimento astronómico também registado no mesmo período da semana passada e que foi o alinhamento Sol/Terra/Lua – o qual nos proporcionou a visão do eclipse da Lua em tons avermelhados – só nos resta mesmo explorar o Espaço e descobrir os seus segredos.

 

Resta-nos agora esperar pela passagem em meados do mês de Outubro do cometa Siding Spring a cerca de 138 mil quilómetros do planeta Marte, numa trajectória “rasante” ao planeta vermelho – no fundo a menos de metade da distância entre a Terra e a Lua – e que poderá afectar os veículos terrestres em órbita ou na sua superfície. Boa oportunidade para visitas de estudo ou realização de excursões: os marcianos já estão atentos.

 

(imagens – space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:38

Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO