Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Jul 16

E assim se manterá durante mais quatro anos!

 

PARIS

10 Julho 2016

PORTUGAL – 1 FRANÇA – 0

(Éder 109’)

 

607136815_MH_6874_594210721E22924C0D1A71320B7F6A17

O Golo de ÉDER que deu o título a PORTUGAL

Campeão Europeu de Futebol 2016/2020

 

“Agora que analiso retrospetivamente o pensamento do treinador FERNANDO SANTOS

Tenho que concluir que com esta equipa técnica PORTUGAL só poderia ser mesmo

CAMPEÃO da EUROPA”

 

Cento e trinta e nove horas após a conclusão do EURO 2016 (competição realizada em França entre 10 de Junho e 10 de Julho e contando com a participação das melhores seleções do Continente Europeu) conquistada na final de Paris por PORTUGAL (vitória por 1-0 sobre a França conseguida na 2ªparte do prolongamento com um golo do avançado ÉDER), podemos finalmente respirar fundo e usufruir pela primeira vez de um período de 4 anos como Campeão Europeu.

 

Uma verdadeira equipa de futebol que subalternizando o valor individual de cada um dos seus jogadores, a nível estritamente individual e sem nenhuma exceção conhecida, abdicou do seu protagonismo deixando-se diluir no coletivo – tendo como resultado final (e Extraordinário) uma eficácia total (100%). Concluindo o seu trajeto de novo Campeão Europeu (2016/2020) com um total de sete jogos (3 vitórias e 4 empates), sem uma única derrota e com uma diferença de golos de 9-5.

 

607758647_JF_0497_1CA9673F6DDCE3D4B7B707706BDAEBD5607136151_MH_8312_7CCFAA58FA35790B5DE57B8FD55FC190

 

1ªJornada: Portugal – 1 Islândia – 1 (1ºGolo de Portugal e de NANI aos 31’)

2ªJornada: Portugal – 0 Áustria – 0 (Penalty falhado de RONALDO aos 79’)

 

Contando nas suas fileiras com 4 elementos integrando a seleção com os 11 melhores jogadores que participaram no Europeu (em cada uma das posições) – PATRÍCIO, PEPE, RAPHAEL e RONALDO – um outro elemento considerado a revelação jovem da competição – SANCHES – e outros 2 elementos entre os 7 melhores marcadores deste Europeu – RONALDO e NANI (cada um deles com 3 golos e apenas suplantados pelo melhor marcador o francês Griezmann com 7 golos).

 

Coletivamente (o fator que levou a seleção de PORTUGAL à conquista do título, a cada passo cumprido contagiando ainda mais toda a equipa e confirmando a posteriori a crença do seu treinador) contando com o 3º melhor ataque a par da Bélgica com 9 golos (só ultrapassado pela França/13 e pelo País de Gales/10), sendo a 6ªequipa com melhor precisão de passe (86%) e o 8º na posse de bola (52%). Além de apresentar uma das melhores defesas do Europeu e de ser a larga distância a equipa que mais faltas fizeram, mas também a que como resposta mais levou (93/94): mais próximas só a equipa da Itália (81/70) e a equipa da França (73/70).

 

607758875_JF_1039_0C6F7E4A77DE9A74E2F982341E38BFCD607466793_CM_2287_7C295A860EB3A5E44FFD6110C6740224

 

3ªJornada: Hungria – 3 Portugal – 3 (Cabeçada de RONALDO garantindo o empate final)

Oitavos-de-final: Croácia -0 Portugal – 1 (Golo de QUARESMA aos 117’ do prolongamento)

 

Uma seleção composta por 23 jogadores e que nos seus 7 jogos realizados utilizou mais de 90% dos convocados (com as exceções a serem os dois guarda-redes suplentes ou não tivesse PATRÍCIO sido eleito o melhor guarda-redes do Europeu), com todos os seus jogadores em grande destaque na sua participação no coletivo montado pelo seu treinador FERNANDO SANTOS e que por associação e destino nos fez desde cedo recordar a Grécia e a sua vitória na final do EURO 2004 (vencendo Portugal na final disputada em Lisboa). Lamentando no entanto a grande ausência de RAFA.

 

Mas pelos vistos já estava escrito que 50 anos após a proeza de PORTUGAL no Mundial de 1966 disputado na Inglaterra (3ºlugar na competição e melhor marcador do Mundial – EUSÉBIO) o nosso país se sagraria pela 1ªvez CAMPEÃO DA EUROPA DE FUTEBOL, com isso homenageando todos os grandes jogadores do passado e todo o povo português. Ou não fosse o FUTEBOL um grande exemplo de como somos mesmo bons, não evitando no entanto que para se ver reconhecido, só mesmo com muito esforço e de preferência na terra dos outros – ou não fossem estes e outros trabalhadores emigrantes.

 

607129979_AL_4792_C34D97E92CB4810D34573B26B171B892607137771_MH_7541_CBEFF8F394F93422A16B477B200C25B3

Quartos-de-Final: Polónia – 1 Portugal – 1 (PATRÍCIO defende o 4º e decisivo penalty)

Meia-Final: Portugal – 2 País de Gales – 0 (Golo inaugural de RONALDO aos 50’)

 

1831603_w3.jpg

FERNANDO SANTOS – O Engenheiro do EURO 2016

[Já agora qual é a sua Santa?]

 

E para terminar mais quatro detalhes interessantes:

 

Os cinco jogadores mais utilizados neste Europeu (nas sete partidas) foram PATRÍCIO, NANI, RONALDO, MÁRIO e QUARESMA (PEPE só não o foi por estar ausente num dos jogos por lesão) – num total de 13 jogadores totalistas (entre todas as seleções);

 

O jogador menos utilizado por Portugal neste Europeu (colocando de lado os guarda-redes) foi RAFA, o 5ºjogador a contar do fim a pôr os pés sobre o relvado (uns minutinhos);

 

Finalmente com dois jogadores portugueses a serem os autores de 3 dos melhores 10 golos deste Europeu – RONALDO (c/2) e ÉDER (c/1):

 

E claro está FERNANDO SANTOS (só para não se esquecerem rapidamente do verdadeiro responsável – para além dos jogadores e restante equipa técnica – pela vitória neste EUROPEU).

 

(imagens: uefa.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:20

Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11

17
18

30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO