Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Puxando o Autoclismo

Domingo, 06.10.19

Mattel launched a line of dolls with no distinctive feminine or masculine features because “kids don’t want their toys dictated by gender norms”

 

maxresdefault.jpg

 

[a Gender-Neutral Doll]

 

Neste novo ciclo evolutivo centralizado na América entrando agora em cena (e como tal estando na moda) “os bonecos ou as bonecas” olhando-lhes para a cara sendo claramente designadas como “Neutras de Género”, quando (não sendo pois novidade e saindo muito mais barato) até nas feiras e desde há muitos anos se vendiam bonecos(as) facilmente podendo ser considerados como “neutros”, dado não terem pila nem possuírem mamas.

 

2019-09-26-14_56_52-A-Doll-For-Everyone_-Meet-Matt

 

Com as questões do “SEXO & DINHEIRO” a continuarem a ser de uma forma cada vez mais indesmentível, temas centrais (mesmo entre homem & mulher) do nosso quotidiano “monótono e de miséria” (em que até as crianças são utilizadas e “banalizadas”, a nível não só físico como psíquico, tal como o faria alguém designado como um pedófilo), eis que nem sequer respeitando as mais baixas e desprotegidas faixas etárias (os jovens, os menores, as crianças) os adultos refletindo nos seus descendentes todos os sintomas visíveis da sua doença (inserida ou hereditária, degenerativa, “mortal”), tentam desesperadamente reproduzir nos seus filhos e como se fosse a sua derradeira tentativa de se manterem à superfície (tentando unicamente sobreviver), os seus receios e medos (impostos pelos limites, recusando reconhecer a evolução), como se os transferissem deles se exorcizassem dos mesmos − ficando limpos, como se tivessem sido reiniciados.

 

Matell Gender Bender Barbie.jpg

 

Agora com as “Bonecas” (até hoje sendo vistas como objetos, amanhã como os primeiros “humanoides”) – ou será Bonecos? − a terem de suportar as angústias dos adultos, obrigatória e falando-se de género (masculino/feminino) tendo-se de manter neutrais: não o sendo e revelando deliberadamente o seu sexo, certamente tendo de ser destruídas (não será racismo?). E nesse jogo atual e moderno (e bem assente nesta “sociedade espetacular”, da base até ao topo) de sobrevivência comercial prioritária − sendo a Economia e o Mercado os únicos a ditar leis − vendo-se desde já a Mattel (“espalhando e divulgando o Evento”) a tomar a dianteira com as suas Bonecas-Neutrais incluindo a linha Barbie. Segundo os especialistas sendo esta intervenção escolhida (lobotomia sexual adaptada) pela razão simples e central de que os miúdos nas suas brincadeiras − com bonecos & bonecas −  pouco se importavam com o sexo, não ligando aos limites (talvez como cortar-lhes, mamas ou pilas, numa aventura com objetos, sobrepondo-nos e sendo incrível) apenas com o seu reflexo-de-adulto (???): mesmo quando em miúdos manipulando bonecos(as) e olhando para a sua cabeça, logo lhe procurando o sexo ou arrancando-lhe cabeça/tronco/membros.

 

(imagens: Time/youtube.com/humansarefree.com − Mattel)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:35


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.