Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Qual o papel dos UAP (antes UFO)?

Quarta-feira, 22.09.21

Aparecendo periodicamente em pequenas notícias (geralmente não desenvolvidas) divulgadas um pouco por todos os média globais (mais concentradas nos EUA e na Europa, no Hemisfério Norte Ocidental), mais um registo do aparecimento de um UFO (ou em português OVNI, Objeto Voador Não Identificado) ─ agora denominado como UAP (ou em português FANI, Fenómeno Aéreo Não Identificado) ─ desta vez num Festival Aéreo realizado no passado dia 28 de agosto na cidade de Zorra (comunidade de Thamesford/província do Ontário) localizada no Canadá.

snapshot3.jpg

Exibição dos BLUE ANGELS

 

No decorrer do Festival Aéreo e quando os aviões a jato dos BLUE ANGELS faziam a sua apresentação em formação ordenada (formando um triângulo), um objeto voador desconhecido desprovido de asas e sem sinais de propulsão visível (e “não produzindo ruído” face ao dos aviões a jato presentes) ─ à primeira vista e à distância, recordando-nos logo a forma típica de um DISCO-VOADOR ─ atravessou-se inesperadamente no caminho da formação de jatos agrupados em triângulo, deslocando-se (no registo) da direita para a esquerda  e de seguida desaparecendo.

snapshot1.jpg

UAP/UFO vindo da direita

 

Episódios que se repetem nas mais diversas situações e territórios (certamente que não se limitando a um nº reduzido de países), com o aparecimento de objetos voadores diferenciados (sem asas, sem método de propulsão visível) de origem desconhecida (em princípio não terrestres), pelas suas manobras “impossíveis” (de direção/velocidade) demonstrando estarem equipados por algum tipo de mecanismo revolucionário ─ não conseguindo ser replicado na Terra pelos terrestres ─ mas que no final (analisando todas as possibilidades e perspetivas colocadas em cima da mesa) só poderá ser mesmo (apesar de tudo o que conhecemos, apontar contra) de “origem interior”.

snapshot2.jpg

UAP/UFO desaparecendo à esquerda

 

E só podendo ser (sendo 2+1 as grandes potências globais, o extra sendo a Rússia, igualmente poderosa, integrando o Bloco China/Rússia) norte-americano, russo ou chinês. Não o desmentindo o recente relatório do Pentágono sobre os “Fenómenos Aéreos/Atmosféricos Não Identificados”, não colocando obstáculos nestes eventos sobre uma possível interação alienígena, mas (pelo meio) atirando os holofotes em direção a outros que não eles ─ logo o “Bloco do Mal” ─ incentivando os EUA a um ainda maior reforço do seu orçamento militar, podendo como se vê estar a ser tecnologicamente ultrapassado. Pelo que se vê brutalmente, ou tratando-se apenas de mais “Efeitos Especiais” (mais sofisticados, podendo ter múltiplas origens), integrando a projeção de uma qualquer campanha publicitária.

(imagens: Behind The Scenes/yahoo.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:45


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.