Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Out 14

“Emocionado com o acontecimento, Marte viu a passagem do cometa – que só voltará de novo, daqui a alguns milhões de anos”

 

E tal como estava previsto o cometa SIDING SPRING passou no seu ponto de trajectória mais perto de MARTE (cumprindo a sua órbita solar) às 19h 27mn de Portugal. Estava nesse momento a 140.754Km de distância do planeta vermelho deslocando-se a uma velocidade de 35,6Km/s. Com a Terra a mais de 240.000Km de distância e o Sol relativamente mais perto (a mais de 200.000Km).

 

Mars and Comet Siding Spring.jpg

 Cometa Siding Spring
(hoje visto da Terra)

 

Apesar do cometa SIDING SPRING passar a uma distância muito pequena do planeta MARTE (pelo menos a nível astronómico já que a distância planeta/cometa é apenas 1/3 da distância Terra/Lua), é fácil de constatar que o interesse demonstrado nesta observação astronómica pela comunidade científica (há meses atrás e a partir da descoberta do cometa), não reside na possível ocorrência de qualquer tipo de impacto mais ou menos violento entre os dois corpos celestes, mas antes na observação do que poderá ocorrer depois: na sua passagem o extenso coma do cometa irá certamente afectar Marte.

 

O que acontecerá com o planeta MARTE e com os seus dois satélites naturais (Fobos e Deimos)? E já agora o que sucederá a todas as máquinas enviadas pelos terrestres em direcção ao planeta vermelho, umas orbitando-o e outras passeando-se sobre a sua superfície? Nas próximas horas os cientistas começarão de certeza a ter respostas e dir-nos-ão algo mais (pode acompanhar o evento em slooh.com).

 

(imagem – livecometdata.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:09

Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO