Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Suspensos, Algo Paralisados, Nesta Mini Vaga de Verão

Sexta-feira, 09.07.21

“Pelas 21.30 desta quinta-feira 8 de julho e ultrapassados os 186 milhões de Infetados por Covid-19 em todo o Mundo (2,4% da população Mundial), tendo-se já deixado para trás o número aterrador de mais de 4 Milhões de Mortos (4.022.501 ou seja 0,05% da população Mundial)”.

Imagem1.jpg

Covid-19 Algarve em 2021

Entrados numa nova vaga cinco meses depois do pico máximo da vaga anterior (a vaga de janeiro de 2021) ─ a pior de todas as vagas, tendo no seu ponto mais alto de atividade, atingido o nº de 16.432Infetados/dia e de 303 óbitos/dia ─ e verificando-se ainda o crescimento da generalidade dos indicadores Covid-19 ─ apontando-se o atingir de um pico máximo de atividade do coronavírus lá para o início da segunda quinzena de julho ─ tendo-se criado neste último período como que um ambiente geral de paralisia e de suspense, balançando-se os pratos da balança e o seu pêndulo central (de um lado/do vírus, para o outro/do Homem), conforme os avanços êxitos/eficácia do vírus (suas estirpes/variantes) e a campanha êxitos/eficácia da vacinação: tentando-se adivinhar como decorrerá esta “nova vaga de Verão” (tornando-se talvez numa vaga muito semelhante, à “vaga de Verão” de 2020) e qual será a perspetiva futura face à vaga há muito anunciada, como chegando depois do fim desta estação, ou seja, logo pelo início da estação do Outono (fim de setembro/início de outubro). Esperando-se nesse momento não se repetir o percurso de 2020 conduzindo-nos à pior vaga Covid-19, a de janeiro de 2021, sabendo-se que por essa altura (fim deste Verão) e como compromisso do nosso Governo e das suas autoridades responsáveis (feito perante todo o povo português), Portugal terá atingido a “Imunidade de Grupo” (seja isso o que for na altura ─ indo de 70% a 100% ─ ainda assim visto como um escudo protetor, mesmo que emocional e talvez um pouco virtual). É certo que com uma campanha de vacinação utilizando ainda a vacina de 2020, tendo (para manter/reforçar o seu efeito) certamente que ser reforçada (no mínimo com mais uma outra dose, talvez mesmo misturando-a com uma outra vacina que não a da 1ª dose) ─ enquanto se espera pela 2ª versão atualizada da mesma, a vacina de 2021 (tal como sucede com o vírus da gripe) ─ neste momento em Portugal e dos seus cerca de 10,2 milhões de cidadãos, tendo 3,7 milhões (36%) já completamente vacinados e 5,9 milhões (58%) com a vacinação incompleta (só 1 de 2 doses), num total (completa + incompleta) de 9,6 milhões (ficando por esclarecer nem 6%). 36% de completamente vacinados (para já) sendo pouco (1 em cada 3 pessoas) com o tempo, entretanto escasseando (já se estando nesta “mini vaga de Verão”).

Screenshot 2021-07-09 at 00-03-09 (Imagem WEBP, 77

Covid-19 Portugal 2021

Com os nossos representantes civis demonstrando a sua total incapacidade, tendo de chamar os militares ─ sob a coordenação do Vice-Almirante Henrique Gouveia e Melo ─ para estes executarem de uma forma eficiente, a missão devendo ter sido executada pelos primeiros.

[No meio de toda esta confusão e a partir da segunda quinzena do mês (de julho), podendo haver outra grande invasão, reabrindo-se completamente as portas da ilha de sua majestade (britânica) a todo o Mundo exterior: esperando-se que não se abrindo simultaneamente, a “caixa de Pandora”. Tal como o Governo o diz, descartando-se (de possíveis responsabilidades, sendo suas) ─ terminado o “estado de graça” do povo ─ sendo agora um problema da “nossa única responsabilidade”, tendo forçosamente de optar entre morrer de fome ou morrer de doença, talvez no final morrendo de ambos (sendo a vida, sendo o destino). “Tendo-se que ter fé (sendo escravos)”.]

(dados: dgs.pt ─ imagens: Produções Anormais e MadreMedia/Lusa/24.sapo.pt)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:24


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.