Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

06
Out 19

[E com os primeiros resultados a saírem.]

 

Em caso de dúvida entre o “ir e o não ir” sabendo de antemão que “deixando-se levar pelo ir” estando-se “a fazer uma boa ação e a cumprir a nossa obrigação” (como uma Religião, como um Culto): arranjando emprego para alguém e simultaneamente (pelo menos neste ainda subdesenvolvido Portugal) respeitando os mandamentos do “Patrão-dos-Patrões (o Estado).

 

Para entender o que são, para que servem e o que revelam estas eleições Legislativas, bastando para tal observar o nível de participação nas mesmas e ao longo de todos estes 40 anos (1975/2015) dos nossos cidadãos eleitores (em menos de 10 milhões de cidadãos, com pouco mais de 5 milhões de votantes) − desconhecendo-se ainda os resultados de 2019 mas com a tendência atual a apontar para um novo crescimento – com a taxa de abstenção a evoluir de 8,5% para 44,1%: ou seja a crescer mais de 400%.

 

Charts%20PopUp.png

 

A resposta ignorada dos portugueses,

mesmo já na sua maioridade:

Tendo já feito 44 anos!

 

Com tantos “doutores e fazedores-de-opinião” substituindo num estalar-de-dedos e por certificação

 

− Transformando de uma forma extraordinária e em menos de uma geração –

 

Analfabetos em Iluminados

 

Mas infelizmente (por especialização por “curtos-de-vistas”, experimental e cientificamente falando) considerando-se descendentes do prémio Nobel da Medicina Egas Moniz e partidários convictos da Lobotomia, física como mental (os mesmos que dão mais importância ao objeto, face ao sujeito):

 

Descartando-se por outro lado do outro “o das Letras”, até por contraproducente, não produtivo, “manipulativo− o Nobel José Saramago.

 

Ainda se lembram dele?

 

E de Aquilino Ribeiro?

 

Isto para não falar das outras, pouco relevantes e únicas (nunca se tendo direito e acesso ao Livro de Reclamações) 3 participações dos cidadãos portugueses na decisão (devendo sempre e democraticamente falando, ser coletiva) sobre as opções futuras de desenvolvimento do nosso país − Europeias, Autárquicas e Presidenciais – no caso da eleição para Presidente da Republica (e pelo que o mesmo representa e afirma representar) com a situação a ser ainda mais extrema – tratando-nos como frangos de um qualquer aviário (colocados num pesadelo climatizado) só sendo chamados em determinados momentos (como o da sua morte, da sua transformação), fulcrais para o normal funcionamento da automatizada (eliminada a pouco eficaz componente animal) – sobretudo lucrativa, baseando-se exclusivamente em objetos, subalternizado o sujeito e passando-o a subobjecto − linha de montagem.

 

Hoje dia 6 de Outubro (ainda-por-cima um domingo, um dia devendo ser sagrado) e passado o tempo devido (optando-se pela Profanação) chamando-se de novo o rebanho para uma nova e “alegre(talvez pelo convívio, tão espaçado e desligado) tosquia.

 

(imagem: pordata.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:49

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO