Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

17
Ago 14

Novos Ficheiros Secretos – Albufeira XXI

(Guerra Biológica)

 

A primeira ideia que me veio à cabeça é que se tratavam de panelas de pressão – mas não!

 

Logo no primeiro dia à frente da minha empresa de serviços dedicada ao Catering recebi por parte duma unidade hoteleira da minha cidade um pedido urgente para um almoço a realizar no dia seguinte pelas 13h00 e a ser servido numa grande sala dum conhecido espaço multiusos a exactamente mil convidados. O pedido era feito duma forma exigente e pormenorizada, insistindo particularmente na apresentação dum prato nobre principal que consistiria – como não poderia deixar de ser numa terra de pescadores do litoral sul algarvio – numa cataplana de peixe e de marisco locais. O único problema residia no facto incontornável por contratual das mil cataplanas que teriam que ser confeccionadas individualmente, completamente à vista dos seus consumidores e ficando prontas a ser degustadas todas à mesma hora.

 

Estava perante um verdadeiro exército robotizado capaz das mais delicadas operações – como cozinhar!

 

Foi aí que me surgiu a ideia brilhante de utilizar o kilobot, um simples robot de fácil construção associado à utilização de tecnologia ligada aos nanobots e que adaptado às minhas necessidades poderia resolver num instante o meu problema: já me estava a ver comandando um exército constituído por um milhar de cataplanas banhadas a cobre e brilhando ao Sol, marchando ordenadamente e formando um quadrado perfeito em direcção aos seus já extasiados e salivados degustadores, surpreendidos na sua derradeira visão (ocorrida mesmo antes do contacto) pelo odor antecipado e talvez traidor (por não vir acompanhado) dos vapores transmitidos pelo ar. A empresa contratada era de origem asiática, garantindo ter disponível em menos de seis horas as mil máquinas necessárias. Na sua essência o Evento foi em si mesmo um indesmentível momento sucesso, com todos os convidados a saírem completamente satisfeitos com o produto gastronómico apresentado e com este maravilhoso prazer partilhado e pelos órgãos dos sentidos replicados. Mas o pior aconteceu mesmo depois do final (o Atentado): na execução da tarefa de recolha às suas unidades de armazenamento e de transporte, juntamente com as unidades de kilobots surgiram os respectivos convidados (infelizmente e por manipulação do seu ADN já irreversivelmente inutilizados).

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:14

16
Ago 14

 

Novos Ficheiros Secretos – Albufeira XXI

(No Limiar da Realidade)

 

Numa sociedade capaz de lobotomizar o nosso cérebro sem sequer ter necessidade de recorrer a qualquer tipo de intervenção cirúrgica, outro ser vivo compartilhando o mesmo ambiente pode tomar o nosso lugar e invocar em nossa substituição (e para nossa própria protecção) a sua supremacia sobre todas as outras espécies.

 

 

Nanobots – Pequenos e Eficientes

 

A nova raça de trabalhadores biomecânicos será programada especificamente para seguir as directivas que lhes são enviadas para aplicação e execução: a sua actividade apenas será interrompida em modo OFF ou se for necessário fazer RESET. Desse modo ou os seres humanos se adaptam às novas condições de desenvolvimento tecnológico expandindo a sua máquina e simultaneamente incorporando no seu corpo novos periféricos de expansão exterior – como já o fazem as plantas parasitando e alterando o ADN dos seus hospedeiros – ou então estarão irremediavelmente destinados a uma extinção seleccionada.

 

Na última quinta-feira antes do feriado de 15 de Agosto – três dias consecutivos de ponte – estava eu já em minha casa ainda nem sequer eram vinte e três horas. Lá fora a noite era apenas mais uma das trinta e uma de Agosto, talvez um pouco mais fria devido à presença do vento ou então por me encontrar sentado mesmo ao lado do ar condicionado: mas era um tempo apesar de tudo agradável, em contraponto a este forte e típico calor de Verão e à terrível e habitual confusão do dia.

 

Sem que nada o fizesse prever ou sequer suspeitar um dos braços da árvore situada nas proximidade da varanda do 1.º andar do meu apartamento – e sob a acção de uma forte e inesperada rabanada de vento vinda de sudeste – entrou sem qualquer tipo de aviso no meu espaço privado, aproveitando ainda a oportunidade da porta de vidro de acesso ao interior do mesmo estar entreaberta, para nele e sem qualquer tipo de autorização se introduzir: recusa-se a abandonar a sala de estar onde se encontra momentaneamente instalada, mesmo em frente do grande monitor de TV.

 

Ainda tentei tirar o ramo da minha sala, mas sempre que o puxava para fora parecia que o mesmo se fortalecia e avançava um pouco mais – mas agora lateralmente e em direcção às escadas interiores – recusando-se determinantemente a sair da divisão e envolvendo sub-reptícia e progressivamente o monitor, enquanto procurava inexplicavelmente a tomada eléctrica mais próxima. Encontrou a do candeeiro junto dos sofás e logo desligou-a: mergulhamos de imediato na escuridão. Enquanto sentia o ramo a deslocar-se entre as minhas pernas – acabando por me picar (dolorosamente) numa das virilhas – o grito de raiva do gato fez-me esquecer tudo o resto: um novo ramo da árvore tentara envolvê-lo e penetrá-lo, como se o quisesse chupar e possuir.

 

Liguei o comutador eléctrico da sala e nem sequer me espantei com o que vi: o gato espreitava do cimo das escadas com o pelo todo eriçado, enquanto os ramos das árvores – que agora eram pelo menos três – recuavam no interior sala, parecendo abandonar o apartamento e regressando de novo ao exterior. Sem demonstrar grande pressa ou ansiedade a árvore recuou muito tranquilamente até ao seu local (fixo) habitual, reinstalando-se de novo o mais confortavelmente possível e esticando os seus ramos em direcção ao céu (e as suas raízes em direcção ao interior da terra): se a operação biológica de introdução e de extracção fora um sucesso total interessava desde logo divulgá-la (e ao mesmo tempo disseminá-la).

 

Subi as escadas interiores do apartamento e fui ver o que se passava com o gato. Sentia-me ainda um pouco abalado e confuso com tudo o que de estranho se passara nos últimos minutos, acabando por subir com alguma dificuldade (e agarrado ao corrimão) as escadas da minha habitação, enquanto ia dando umas olhadelas de receio e de prevenção para a porta da rua ao fundo. O gato estava sentado em cima da cama do meu quarto: estava calmo mas parecendo relaxado de mais para o momento que acabara de viver. Acabei por me sentar ao lado dele, cheguei-o para junto de mim para o aconchegar e enquanto verificava o seu estado físico actual, acho que acabei inexplicavelmente por adormecer e cair redondo na cama.

 

A árvore acabara por adoptar um ser humano e o seu animal doméstico (como um extra): com a sua acção bizarra e inesperada acabara por apanhar o homem de surpresa, não lhe dando sequer tempo para se recompor e para pedir ajuda. Sem flagrante delito e não contando com a presença de qualquer tipo de testemunha, a missão tinha concretizado no terreno a sua plena implementação, com o ser humano a ser fisicamente violado por intrusão e alteração do seu ADN (aproveitando-o e modificando-o por canibalização) e sendo colocado posteriormente e por acção a ele estranha (vinda do exterior) numa posição de adaptação e submissão crescente, não declarada nem reconhecida.

 

Se alguma invasão vinda do exterior já se encontrava em preparação, ela poderia facilmente iniciar-se no interior do nosso próprio sistema, assente numa estrutura que por medo da sua própria evolução (e modificação de determinados parâmetros sagrados como o tempo) decidira limitar as nossas capacidades intelectuais de conhecimento e experimentação, fechando a maioria dos canais e postos de comunicação ligados ao nosso processador central e assim condicionando a realidade por nós percepcionada apenas ao nossos órgãos dos sentidos, sem por outro lado (e obrigatoriamente) expandir as áreas ainda inactivas e esmagadoramente maioritárias do nosso cérebro.

 

“Basic nanomachines are already in use. Nanobots will be the next generation of nanomachines. Advanced nanobots will be able to sense and adapt to environmental stimuli such as heat, light, sounds, surface textures, and chemicals; perform complex calculations; move, communicate, and work together; conduct molecular assembly; and, to some extent, repair or even replicate themselves”. (nanobot.info)

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:36

08
Abr 14

Segundo um estudo levado a cabo por Daniel Notterman investigador pertencente ao Colégio de Medicina da Universidade do Estado Norte-Americano da Pensilvânia e realizado a 40 crianças todas elas com nove anos de idade – metade oriundas de meios pobres e a outra metade de meios ricos – as primeiras além de terem desde logo a desvantagem inicial de virem de meios pobres, apresentariam suplementarmente e como consequência desse mesmo factor negativo, um ADN aparentemente de meia-idade (estudo publicado em pnas.org).

 

ADN

 

Como se já não bastasse o nosso aspecto exterior – quanto mais velho pior – futuramente o ser humano poderá passar a ser sujeito a testes complementares de qualificação profissional, através da análise do seu ADN e despistagem dos casos especiais de “velhos escondidos”.

 

Assim e de acordo com as teorias maioritárias neste momento muito em voga no meu país, estabeleço desde já uma lista provisória mas segura – até como contributo patriótico para a reforma da administração pública – para uma requalificação e selecção mais rigorosa de todos os nossos trabalhadores (públicos e privados):

 

INDIVÍDUO

RICO

POBRE

ADN (n)

ADN (mi)

SUCESSO (%)

Classe 1

X

 

X

 

100

Classe 2

X

 

 

X

50

Classe 3

 

X

X

 

25

Classe 4

 

X

 

X

0

Pirâmide de Classes Sociais

(excluindo a casta extraordinária)

 

Às classes 1 e 2 deverão ser atribuídos cargos exclusivamente de topo – no vértice superior da pirâmide – enquanto as classes 3 e 4 deverão ser colocadas em camadas descendentes e sobrepostas até à base da pirâmide social. Exterior a essa pirâmide e no seu controlo total estarão as Entidades Superiores, uma casta extraordinária constituída por aquelas que falam directamente com Deus.

 

INDIVÍDUO

DESCRIÇÃO

Classe 1

Numerário

Classe 2

Supranumerário

Classe 3

Excedente

Classe 4

Desqualificado

Caracterização das Classes Sociais

(excluindo a casta extraordinária)

 

Por outro lado e ao contrário do que muitos pensam o mais que previsível esmagamento da pirâmide social terá duas consequências extremamente virtuosas: a aproximação dos cargos técnicos de topo da realidade socioeconómica – o que os tornará mais conscientes da sua condição provisória – e a diminuição da área de apoio necessária à sustentação da base da nova e concentrada pirâmide social – o que tornará (por libertação de espaços anteriormente ocupados) o planeta mais ecológico. Talvez seja este o caminho certo para o Paraíso ou então para a nossa definitiva Implosão.

 

Vejamos o exemplo de um dos grandes dirigentes deste século XXI e das suas afirmações (políticas) e convicções (religiosas) como presidente da maior potência à superfície da Terra, os Estados Unidos da América:

 

George W. Bush – Junho de 2003 – segundo palavras a ele atribuídas pela BBC

(em noticias.terra.com.br de 06.10.2005)

 

“Estou movido por uma missão divina".

"Deus me disse, George, vai e luta contra os terroristas no Afeganistão. E eu o fiz. E Deus me disse: George acabe com a tirania no Iraque. E eu o fiz. E agora, sinto ainda a palavra de Deus que me diz: dá um Estado aos palestinos e aos israelitas a sua segurança e consiga a paz no Oriente Médio. E, por Deus, eu o farei".

"Tenho uma obrigação moral e religiosa. Portanto, vou conseguir um Estado palestino".

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:03

24
Mai 12

Herói no Paquistão/Terrorista-Traidor no Ocidente

 

O médico que ajudou a CIA a apanhar e a matar Osama Bin Laden no Paquistão, foi acusado de traição por ter participado numa operação ilegal ao serviço de uma agência estrangeira de espionagem, sendo condenado a 33 anos de prisão.

 

Herói no Ocidente / Traidor-Terrorista no Paquistão

 

O referido médico participou numa operação conjunta conduzida pela agência norte-americana CIA, colaborando numa campanha de vacinação na região onde se situava Abbottabad, que tinha como único objetivo a recolha de ADN, de modo a detetar a presença de Bin Laden na região.

 

(a partir de notícia huffingfonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:22

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO