Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

21
Nov 19

E com o seu PM ainda não se tendo sujeitado ao “teste da Cegueira”.

 

iX8IKV9wrWvVpk6m.jpg

 

Com os incêndios florestais a continuarem a devastar largas áreas da Austrália (o menor Continente-Ilha do Mundo), sendo simultaneamente acompanhados por elevadas temperaturas atmosféricas (ultrapassados os 40°C e a caminho dos 50°C) – originando situações ambientais catastróficas a sul do território australiano – passadas quase três semanas sobre o seu início afetando sobretudo os estados de New South Wales (localizado na costa leste) e de Queensland (localizado a nordeste) estimando-se que até à passada terça-feira (19.11) cerca de 580 casas tivessem ardido assim como mais de 1.600.000 de hectares (de terra).

 

Catastrophic bushfire conditions in Australia,

over a dozen temperature records smashed

(Julie Celestial/watchers.news)

 

Com as temperaturas registadas a baterem muitos dos seus recordes , máximos e de há vários anos – como os sentidos em Nullarbor (46,6°C) situada no estado da Austrália Meridionale com os fogos aparentemente a não quererem abrandar (no seu progresso no terreno, aproveitando o tempo quente e seco), com estes continuando na sua marcha incontrolável e imparável (segundo as autoridades de socorro como o são os bombeiros, dadas as grandes dificuldades de acesso e de combate ao fogo florestal) fazendo desaparecer florestas, destruindo casas, obrigando a evacuações, encerrando escolas (hospitais e outras infraestruturas) e como se vê, afetando toda a vida das diferentes comunidades atravessando-se no seu caminho (só parando, não havendo mesmo nada para arder) − ficando sem os seus serviços básicos de sobrevivência, como o do acesso à água, à eletricidade e às vias de comunicação.

 

EJytSVtX0AAAosH.jpg

 

Seven districts have been catastrophic fire danger zones,

including the Mount Lofty Ranges and Mid North near Adelaide,

while two were rated "extreme" and six were "severe".

(Julie Celestial/watchers.news)

 

Colocando todos os sistemas de emergência em “Alerta Vermelho” dada a quase impossibilidade de os combater (sem acesso minimamente eficaz aos mesmos) e dada a incerteza e forma caótica como os incêndios se vão sucedendo (em muitos casos ajudados não só pelo tempo seco como por ventos fortes): extinguindo-se aparentemente um foco de incêndio (podendo a qualquer momento reacender-se) e aparecendo logo outro. Levando as autoridades a declararem:

 

"Fire agencies will find these fires difficult to control.

There is a high likelihood that people in the path of fire

will be killed or seriously injured in these conditions."

(Emergency Management Victoria/watchers.news)

 

E segundo as últimas notícias originárias do Continente da Oceânia e da sua maior ilha (a maior Ilha/Continente da Terra) − a Austrália – com os incêndios florestais a alastrarem para outros estados como o de Victória e de Sidney, como se viu (e como efeito colateral), acabando por cobrir de fumo o céu de muitas cidades (e outras localidades) como foi o caso de Sidney (capital do estado de Nova Gales do Sul e cidade mais populosa da Austrália e do continente a Oceânia) tornando o ar insuportável até pelas temperaturas registadas acima dos 40°C.

 

maxresdefault.jpg

 

Mantendo-se o Alerta Vermelho (mesmo com alguma precipitação, regressando, podendo auxiliar) e no entanto, chegando “tranquilizadora e sem alarmismo adicionais” − além da declaração do tal Alerta (o máximo na escala de perigo mortal) comunicada (ao público em geral) pela Autoridade (com mais de 600 casas destruídas e já para não falar da floresta/ardida, das pessoas/vítimas dos incêndios e até dos Coalas/nos seus espaços agora “atacados”):

 

[Australian PM denies climate link as smoke chokes Sydney]

Australia's Prime Minister on Thursday denied his climate policies

had caused unprecedented bushfires ravaging the country

and insisted his government was doing enough

to tackle global warming.

(AFP/yahoo.com)

 

Com o Povo (como sempre e vendo os “Outros”, ficando “invejoso”) cada vez mais revoltado (sem dinheiro, sem armas e sem certificado de garantia) e com a Elite e como solução (cada vez mais farta, dos “pobres e excedentes”) − aquela que “até tem amigos que são pobres ou pretos(os dois ao mesmo tempo sendo de mais) respondendo de forma convicta e imediata (“paciente e misericordiosa”):

 

“É a Vida!”.

 

(imagens: watchers.news)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:27

13
Out 18

Ainda com a Indonésia a contar o número de vítimas mortais provocados pelo último TSUNANI (devastador e sem aviso) registado na região (antecedido por um sismo bastante intenso) – e com o número de mortos a poder desde já ultrapassar os 5000 – ainda com os EUA a contabilizarem os elevadíssimos prejuízos materiais e vítimas (feridos e mortos) provocadas pela passagem dos dois últimos furacões (o mais recente e afetando zonas já saturadas de água – o MICHAEL – vitimando o estado da FLORIDA) eis que em Portugal e à falta de melhor (para nos entreter com algo que seja, durante este fim-de-semana), todo o mundo se mobiliza não só em torno do nosso CR7 (o Melhor Futebolista do Mundo) como em torno do nosso LESLIE (o maior furacão a passar por aqui desde 1842).

 

143642_5day_cone_no_line_and_wind.jpg

Evolução do furacão LESLIE

(National Hurricane Center)

 

No Hemisfério Norte sem nenhuma Tempestade Tropical (relevante) de momento ativa – exceção feita ao furacão LESLIE em evolução no oceano Atlântico (categoria 1) e à possibilidade da formação de um Ciclone (40%) nas próximas 48 noras na costa ocidental do México (cerca de 160Km a sudoeste de Acapulco) – todas as nossas atenções se viram no presente para o desenvolvimento do furacão LESLIE (tendo já passado a norte do arquipélago da Madeira) dado o mesmo se dirigir (agora) em direção a Portugal Continental: deslocando-se para nordeste a uma V = 53Km/h, com ventos podendo atingir rajadas de 120Km/h e ao atingir o continente (para além do vento forte) transportando consigo grande agitação marítima e elevada precipitação – e devido a tal fenómeno (meteorológico) colocando 13 distritos em Alerta Vermelho (topo da escala). Com os efeitos da passagem do furacão LESLIE (principalmente a norte do Tejo e dirigindo-se para nordeste em direção ao interior de Espanha) a fazerem-se sentir mais intensamente na passagem deste sábado para domingo (dia 13 para 14) e com as rajadas máximas (segundo o IPMA) podendo atingir mesmo os 190Km/h. Com a meteorologia a prever para hoje (sábado) e para todo o país (continente) chuva e/ou aguaceiros (podendo ser mais ou menos intensos), temperaturas variando entre 10⁰C (mínima a norte) e 32⁰ C (máxima no centro), vento moderado (de sul e pelo menos até ao fim do dia) e ondulação marítima entre um mínimo de 1m/1,5m a sul (Algarve) e um máximo de 2m/6,5m (Lisboa). E com a previsão para domingo (passada a tempestade Leslie) a registar melhorias no restante fim-de-semana: no caso de Albufeira mantendo-se este fim-de-semana (assim como em toda a região do Algarve) o Alerta Meteorológico Laranja, para segunda-feira passar a Verde (normal) com o fim da precipitação (lá para quarta-feira) e com as temperaturas (do ar) mantendo-se bem agradáveis (entre 13⁰/mínima e 26⁰/máxima). Mas por outro com a temperatura da água do mar descendo de mais de 20⁰C para menos (desses 20): ainda hoje com uns 25⁰C – bom para o banho – amanhã (dentro de dias) apenas pelos 15⁰C – e a dizermos “ai que frio”.

 

(imagem: noaa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:06

01
Fev 17

Alerta no Mar

 

Desde o fim do mês de Janeiro com diversas tempestades atravessando o Atlântico Norte (em direção ao continente Europeu) e provocando períodos de chuva intensa ou até mesmo de neve – mas sempre com temperaturas relativamente baixas (dependendo da pressão atmosférica registada),

 

1.jpg

Previsão para 1 Fevereiro

(tempestade a caminho e já sobre os Açores)

 

Eis que o mês de Fevereiro se inicia com mais tempestades (a caminho) oriundas da América do Norte: passando entretanto pelos Açores e deixando desde já um alerta para as condições climatéricas que se poderão registar na próxima quinta-feira dia 2 em Portugal Continental (tanto atmosféricas como marítimas) – provavelmente persistindo no dia seguinte (dia 3). Com as tempestades oriundas de Oriente a perderem-se de seguida pelo norte da Europa.

 

2.jpg

Previsão para 2 Fevereiro

(primeiro impacto da tempestade)

 

No seu conjunto uma enorme tempestade formada na costa leste dos EUA e prevista para atingir a Europa nos próximos dias. Considerada como extremamente perigosa, podendo provocar ventos fortes (soprando com velocidades na ordem dos 130Km/h) e ondas até 15 metros. Dissipando-se de seguida após 5 dias de viagem atravessando o oceano e atingindo de novo terra (de 30 de Janeiro a 3 de Fevereiro).

 

3.jpg

Previsão para 3 Fevereiro

(segundo impacto da tempestade já a caminho da sua dissipação)

 

Com os avisos meteorológicos para a Europa emitidos pelo METEO ALARM (meteoalarm.eu) relativamente a Portugal a colocarem em alerta amarelo/nível de precipitação, em alerta laranja/vento e em alerta vermelho/agitação marítima.

 

Como se vê com todas as atenções a virarem-se sobretudo para o estado do mar: com as zonas do litoral naturalmente mais expostas (sobretudo a costa ocidental) e prevendo-se para a tarde de quinta-feira de uma forma mais acentuada à medida que se sobe o litoral (para norte) o auge da agitação marítima (as maiores ondas de todas).

 

201702011000_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Portugal – 01.02.2017 – 10:00 UTC

(Imagem satélite – infravermelho)

 

No que toca a Albufeira e mantendo-se relativamente normal a situação meteorológica que se tem vivido nos últimos dias, na próxima quinta-feira 2 e sexta-feira 3, o céu apresentar-se-á encoberto e com alguns períodos de chuva (mais intensa dia 2) e com as temperaturas pelos 10/11 de mínima e 18/19 de máxima (com vento maioritariamente SW).

 

Sismo de M3.7 e epicentro a 31Km de profundidade

Registado hoje dia 1 de Fevereiro a SW de Faro

 

Já sismologicamente e logo no primeiro dia deste mês Fevereiro verificaram-se dois sismos na região do Algarve: ambos a SW da cidade de Faro com o mais intenso a registar-se às 02:03 da manhã (M3.7) seguido de outro menor às 07:41 (M1.6). Com o primeiro a ser sentido (muito ligeiramente quase impercetível) nalgumas partes da cidade.

 

(imagens: opc.ncep.noaa.gov e ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:15

09
Fev 14

“No momento em que o nosso pais está sol alerta vermelho meteorológico e próximo (segundo as previsões) do seu período de actividade máxima – entre as 21h00 de hoje e as 06h00 de amanhã. Pior será o impacto desta tempestade na costa Atlântica de Espanha e nas ilhas Britânicas (com ventos fortes, chuva intensa e vagas de mais de dez metros)”.

 

 

Se por um lado o mau tempo se tem vindo a fazer sentir com bastante intensidade e visibilidade sobre a costa ocidental da Europa – com ventos fortes, chuva intensa e mar com vagas de mais de dez metros a fustigar o seu litoral atlântico – o centro do continente também tem sofrido bastante com as condições climatéricas extremas que aí se têm registado.

 

    

 

No caso concreto de Portugal ainda hoje o país se encontra sob alerta vermelho meteorológico, devido à aproximação de uma nova tempestade vinda do Atlântico e que atingirá com maior intensidade o litoral do nosso país a partir das 21 horas locais (começando a abrandar a partir das 6 da madrugada do dia seguinte). Até o derby de futebol a realizar em Lisboa entre o S.L. Benfica e o Sporting C.P teve que ser adiado.

 

    

 

Na Europa central o vento frio e cortante e a chuva gelada mais sólida do que líquida, tem coberto as cidades e os campos dum manto de gelo quase imaginário e surreal, fazendo-nos recordar cenários de filmes rodados em Hollywood, em que o tema era o clima, o tempo e as alterações climáticas e a criação de condições propícias para uma eventual calamidade. Certas regiões da Eslovénia, Sérbia, Montenegro, Bulgária, Áustria e Polónia não têm sido poupadas ao mau tempo, nem mesmo as conhecidas zonas turísticas croatas da zona costeira do Adriático no Mediterrâneo.

 

(imagens: Eslovénia – The Watchers)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:31

06
Jan 14

A cidade do Porto teve hoje a presença dum convidado vindo do ocidente, que brindou a Foz do rio Douro com uma onda de grandes dimensões – invadindo a marginal nas proximidades do Castelo do Queijo e assustando muita gente que aí passeava e observava tranquilamente o estado do mar. Chegando a provocar quatro feridos ligeiros e alguns carros amolgados arrastados pelas águas. As autoridades marítimas – face à sua ausência e passividade – apenas comentaram: já tínhamos avisado!

 

Farol da Foz do Douro

06.01.2014

 

Sob a batuta da tempestade Hércules – que nos EUA já provocou mais de quinze mortos, escolas, pontes e estradas encerradas, prevendo-se que em certas zonas a temperatura possa atingir os -50°C – o mau tempo reflecte-se agora no estado do mar, tendo sido entretanto lançado o alerta vermelho para todo o litoral. Num país com uma grande extensão de costa completamente exposta à força do Atlântico, conviria que se começasse a pensar sobre o futuro destas áreas contíguas ao mar.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:18

04
Jan 14

Os efeitos provocados pelo aquecimento global nas condições climatéricas que se fazem sentir por todo o mundo, também afectam naturalmente Portugal: mas é mais difícil ver do que sentir!

 

Ponte 25 de Abril em Lisboa

Encerrada parcialmente devido ao mau tempo e à existência de ventos fortes

 

    

Tornado em Paredes

Inundações na baixa de Águeda

 

Destruição provocada na praia do Machico por acção da chuva, do vento e do mar

 

Toda a zona costeira de Portugal continental está ainda em estado de alerta, com o mar a invadir o litoral e a provocar muitos estragos em habitações e outros edifícios situados nas suas proximidades – principalmente nas zonas costeiras situadas entre Espinho e Ovar. E com estes dois concelhos registando as situações mais preocupantes – no Furadouro (com o mar a invadir a marginal) e em Esmoriz (junto ao Bairro dos Pescadores).

 

(dados e imagens – retirados da WEB/SAPO)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:35

21
Jul 12

Imagem obtida a partir da Estação Espacial internacional (ISS) a mais de 600Km da Terra

 

Enquanto a Terra se expõe a acontecimentos vindos do exterior e luta pela sua estabilização e sobrevivência socorrendo-se de ferramentas próprias de alerta e de prevenção que ainda tem disponíveis – veja-se a luta feroz da camada protetora da Terra contra os efeitos das radiações solares sobre a nossa atmosfera, aqui bem retratadas nos efeitos provocados e que originam estas fantásticas auroras – no seu interior o Homem empurra todas as suas sociedades organizadas para modelos de exploração imediata e selvagem e com o único intuito de maximização do lucro, opção esta que têm levado o planeta a uma exaustão acelerada dos seus recursos a curto prazo, com o fim da sua matéria-prima, a desativação dos seus cidadãos ativos e a banalização da globalização da poluição, como se fosse algo de natural e de consequências previsíveis.

 

(imagem – spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:52

Janeiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
14
15

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO