Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Mar 20

Esta sexta-feira (março, 20) por volta das nove e meia da noite,

 

Screenshot_2020-03-20 Covid-19 Países africanos d

Covid-19

Países africanos de língua portuguesa multiplicam restrições

(17.03.2020/RTP)

 

Com o panorama (conhecido) dos países ou territórios com alguma ligação a Portugal (e à Língua Portuguesa) − escolhidos 11 – a ser o seguinte (tabela indicada abaixo):

 

País

I

NI

VM

NVM

R

A

G/C

C/1M

Brasil

904

+264

11

+4

2

891

18

4

Portugal

1.020

+234

6

+2

5

1.009

26

100

Índia

249

+55

5

+1

23

221

 

0,2

Marrocos

77

+14

3

+1

2

72

1

 

Macau

17

 

 

 

10

7

 

26

Cabo Verde

1

+1

 

 

 

1

 

2

Angola

1

+1

 

 

 

1

 

0,03

Moçambique

-

-

-

-

-

-

-

-

-

S. T. Príncipe

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Timor

-

-

 -

-

-

-

 -

-

-

Guiné-Bissau

-

-

 -

-

-

-

 -

-

(11 P)

(Total)

(2.269)

(+569)

(24)

(+8)

(42)

(2.202)

(45)

(-)

worldometers.info

(I: Infetados NI: Novos Infetados VM: Vítimas Mortais NVM: Novas Vítimas Mortais

R: Recuperados A: Ativos G/C: Graves/Críticos C/1M: Casos/1 Milhão P: Países)

20.03.2020

21:39 TMG

 

Dos 11 países escolhidos não existindo dados sobre 4 (todos ex-colónias portuguesas) e dos 7 restantes (Portugal, 4 ex-colónias suas, índia e Marrocos), com o Brasil (localizado no outro Hemisfério, o Sul) agora a entrar no Outono (deixando o Verão, quando segundo se diz “o bicho não gosta de calor”) e sob o comando do louco Bolsonaro a liderar já o Top de Vítimas Mortais (com 11) ultrapassando Portugal (com 6). Dos restantes com a índia e Marrocos a sofrerem já na pele a ação do coronavírus (5 e 3 mortes respetivamente) e com Macau/Cabo Verde e Angola ainda sem vítimas mortais (coisa rara). Entretanto (números já tendo sido atualizados) com o número total das vítimas mortais em 11.355 (e dos casos ainda ativos, graves ou críticos, sendo 7.974) pelas 22:20 TMG.

 

(imagem: RTP)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:56

11
Abr 19

Mais um animal em vias de extinção neste caso habitando territórios de Angola, com um responsável do Ministério do Ambiente a afirmar recentemente, estimar em cerca de 200 o número de elementos da espécie − ainda resistindo hoje a sudeste de Malanje (final do Caminho-de-Ferro de Angola e ligando a cidade do interior ao porto de Luanda) num parque nacional (Cangandala) e numa reserva integral (Luando): segundo o mesmo responsável com o crescimento da espécie a ficar-se pelos 10%, quando para a mesma sobreviver teria que estar nos 70% (indicativo de um eminente decrescimento da espécie e sua possível extinção, face a uma alteração ambiental imprevista). Para além (infelizmente) da continuação da caça furtiva e ilegal.

 

Stavenn_Hippotragus_niger_variani_00.jpg

Palanca-Negra-Gigante

Antílope-de Zibelina-Gigante

(ou Hippotragus niger variani)

Museu da História Natural Americana

Nova Iorque

 

Deixando no ar um compromisso de modo a valorizar esta espécie – a PALANCA-NEGRA-GIGANTE – erguendo-a como símbolo nacional (desta província e de Angola) e tornando-a protagonista (do desenvolvimento) na área do Ecoturismo. Talvez ingenuamente (promessas) e só se limitando a palavras (faltando implantá-las no terreno) mas sendo sem dúvida mais um passo (em frente) nem que seja para a salvaguarda deste animal: depois deles podendo ser Nós.

 

“Queremos levar o turismo nestas zonas no sentido de levar educação ambiental e dar a conhecer o significado da espécie para conseguir fundos para conservação e inserir as comunidades das redondezas que hoje se sentem marginalizadas na própria conservação, através da sua inserção nas atividades de ecoturismo.”

(Joaquim Manuel/Secretário de Estado do Ambiente de Angola)

 

MV5BMTM0MTA3NDI1OV5BMl5BanBnXkFtZTcwNjE2OTA5MQ@@._

Ficheiros Secretos

(The X-Files)

I Want To Believe

(Eu Quero Acreditar)

2008

 

Não residindo em Angola mas com muitos portugueses tendo por lá passado, regressado, ou ficado − num dos mais ricos países africanos, com uma área de quase 1,25 milhões de Km² e com a sua população rondando os 30 milhões – certamente com muitos a deixarem-se levar pela nostalgia (e pela saudade daquelas paisagens e cheiros) assim como pelo sonho de um dia (nem que seja noutra vida) ainda poderem lá voltar (em alternativa pela sua descendência): e olhando para o horizonte deste grande vastidão africana vislumbrarem de novo um (muitos) Palanca-Negro-Gigante.

 

Bastando apenas (como diria Fox Mulder nos Ficheiros Secretos) Acreditar.

 

(imagens: wikipedia.org e imdb.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:04

20
Mar 11

The Promised Land-Colin McCohan-1948

 

A vista tranquila da baía de Luanda, os banhos de mar quente a qualquer altura do ano, as mangas maduras, as lagostas frescas bem acompanhadas pela cerveja Cuca, os gelados do Baleizão, o cheiro da terra encarnada, as modas dos bailes e das grandes festas, as grandes caçadas no mato, as amizades férreas...Os melhores anos da vida de muitos portugueses que em Angola encontraram uma terra quente e generosa. O cenário perfeito para uma vida boa, feita de pequenos e inesquecíveis prazeres. Nos anos 50 milhares de portugueses embarcaram rumo à terra dos sonhos e das oportunidades, em busca de uma vida melhor. Foram como colonos e por lá ficaram e vingaram. Viveram a euforia do crescimento económico, de uma vida longe de uma metrópole esmagada pela ditadura salazarista. Regressaram a Portugal, nos anos 70, como retornados. Para trás ficava a terra prometida. E o sonho de uma vida.

 

(Sinopse/Angola, Terra Prometida/Ana Sofia Fonseca/A Esfera dos Livros)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:37

Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO