Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Jun 18

[Albufeira, 17 Junho 2018]

 

ARRAIAL-MERCADO-CALIÇOS.jpg

Mercado Municipal dos Caliços

(esperando pela hora da Festa & das Sardinhas ‒ às 19 horas de 15 de Junho)

 

A poucos dias do início do Verão (a 21 de Junho) e do condicionamento (e acondicionamento) das massas populares (de uma lista de mais de 10 milhões de indivíduos) para as suas tão desejadas como ansiosamente esperadas férias anuais (num ano de vida representando uns 8%) ‒ oficialmente e tal como subobjectos que hoje são (dissolvidos os Sujeitos), fazendo-o de modo a recarregar baterias ‒ as notícias que rodeiam a primeira rodada de turistas (falando de contingentes nacionais) já a meio do mês de Junho (e já bem instalados na praia), resumem-se ao Mundial de Futebol de 2018 (decorrendo na Rússia e contando com a participação do atual Campeão Europeu Portugal), ao Caos instalado no Sporting (numa luta envolvendo o seu Presidente da Republica/Jaime Marta Soares e o seu 1º Ministro/Bruno de Carvalho, com este último hierarquicamente inferior a querer demitir o seu superior num ato público e oficial nunca visto) e ‒ como referência comemorativa (e de pesar) para este fim-de-semana (o último desta Primavera, passada as festas de Santo António) ‒ o incêndio de Pedrógão Grande: com mais de 65 vítimas mortais, mais de 250 feridos (entre ligeiros e graves e com alguns entretanto a falecerem) e muita destruição material (entre ela de 250/300 habitações) ‒ e com os políticos nacionais tendo passado (desde 1974) por posições Governamentais de importância e relevo mais ou menos interligadas (mas sempre associadas ao público Cordão Umbilical do Poder), sendo todos corresponsáveis por nada terem feito, nem sequer sugerido, nem mesmo se insurgido (não isentando os Predadores assim com ‒ por inicialmente o consentirem ‒ as suas vítimas).

 

Screenshot-2018-6-18 MERCADO DOS CALIÇOS RECEBE A

Arraial de Verão em Albufeira

(com o Verão aí mesmo à porta e já com a 1ª Festa & Sardinhada)

 

E assim cumprido o 13 de Maio (em Fátima), iniciado o Mundial (de Futebol) e com as férias já presentes (o nosso Fado anual de cumprimento obrigatório) com todos a prepararem-se para dois meses de Inferno e de Muito Divertimento (Julho e Agosto), com centenas de milhares de pessoas circulando pelo sul do Algarve (por terra, por ar e por mar), amontoando-se em estradas, casas e praias, tentando reproduzir da melhor forma possível o seu quotidiano diário (e anual) de Trabalho e de Miséria, mas agora num novo cenário (como sempre proposto) num ambiente mais aberto, acolhedor e Climatizado (na realidade dada a Multidão presente e o Calor instalado um verdadeiro Pesadelo dito como Climatizado): mais uma vez se cumprindo o destino e a política dos 3F´s (Fátima, Futebol e Fado). Neste domingo 17 de Junho como todos (os períodos de transição) dividido entre a Imaginação da criança (tempo inútil e de usufruto) e a Realidade do adulto (tempo útil e de sobrevivência) ‒ na cidade de Albufeira com muito Sol e Céu limpo, temperaturas de 30⁰C e vento moderado (pelas 15:45) ‒ registando-se um tempo quente propício para uma ida até à praia (ou ao campo ou ao rio e logo de manhãzinha), um almoço gastronómico à base de peixinho grelhado (sendo pena estarem tão mal as antes tão gostosas sardinhas), uma sesta e umas caminhada terminando junto ao mar: e junto ao Pau da Bandeira (da falésia e estendendo o olhar) assistir ao Pôr-do-Sol com o Astro-Rei a desaparecer sob o mar. Tendo-se que ter cuidado com os raios ultravioleta ‒ com os seus índices hoje a estarem nos UV9 (muito elevado) ‒ e sismologicamente sem nada (de relevante) a assinalar.

 

(imagens: jornaldoalgarve.pt ‒ cm-albufeira.pt)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:46

15
Out 13

Uma insuspeita organização internacional ligada aos alcoólicos anónimos e ao tráfico mundial de peixe e de batatas fritas – que não podemos revelar por receio de represálias – aplicou-nos nos últimos dias e consecutivamente um verdadeiro arraial de porrada, de tal maneira violenta e traumatizante que nunca mais perguntamos ou ouvimos falar do Cometa.


O Peixe Ison

 

A imagem anterior reflecte a concentração de indivíduos à volta do bar itinerante Núcleo 2013 (o pequeno círculo de cor branca).

 

Como se pode constatar a concentração é mais intensa nas proximidades do bar (a cor verde) começando a diminuir à medida que nos aproximamos do fim da fila comatosa de espera, facto natural face à extensão da cauda e ao reduzido número de funcionários disponíveis para atendimento.

 

Recorde-se que face ao desligar das Agências Federais a esmagadora maioria dos seus funcionários foram mandados para casa, sem direito sequer a receberem uma pinga de álcool e sem saberem quando verão de novo uma garrafa.

 

No entanto através duma análise mais pormenorizada da área envolvendo o bar Núcleo 2013 mais propriamente a zona de Coma, já se pode constatar no espaço envolvente ao mesmo, fortes indícios duma revolta crescente que poderá levar a uma cada vez mais eminente desintegração social e moral, traduzida pelo atirar contínuo de cubos de gelo para o espaço e pela ingestão descontrolada de água sem álcool (a cor vermelha).

 

Fontes bem informadas e colocadas no interior do acontecimento começaram já a falar num possível atentado em adiantado estado de preparação ao estabelecimento Núcleo 2013, utilizando para o efeito um carro armadilhado carregado de explosivos, que seria detonado mal o Sol entrasse em acção: a sua explosão desintegraria por completo o bar, castigando através da projecção de muitos dos seus fragmentos muitos dos alcoólicos existentes na sua trajectória destrutiva – em direcção ao Resort Terra.

 

(imagem – Huffington Post)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:53

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Domingo a Sul

Fish&Chips

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO