Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

02
Jul 13

I

Como Chegar a Ministro


“A maneira mais simples – utilizando o método RELVELHO – para se chegar a Ministro”

 

No fundo o que interessa para o engrandecimento do nome e do currículo destas sumidades recentemente iluminadas – como neste caso da Especialista Swap – é ter lá estado (no Governo), pouco importando se entretanto foram delapidando o Estado.

 

É que o resultado dessa delapidação passageira do que é público e como tal sem dono determinado, pode muito bem representar um futuro risonho e muito bem regado de mordomias privadas e até mesmo comparticipadas (ainda pelo público).


Senhora Professora e Especialista Swap

 

Definitivamente entregues aos bichos, sem Governo, sem Oposição e com um Presidente declaradamente e unicamente a preparar o seu futuro e o da sua família – de modo a proteger os seus negócios, os da filha e os do genro – para o período Pós-Cavaco.

 

“Se eu fosse gestor de uma empresa e colaborasse incondicionalmente em todas as acções e estratégias definidas pelo meu Chefe – como o capataz agora presente à espera de ser futuro gerente e maltratando o aprendiz já esfomeado e doente – reconheceria imediatamente a minha co-responsabilidade em toda esta embrulhada pelo meu Chefe criada (e por mim fielmente confirmada e propagada como um vírus) demitindo-me sem mais vergonhas, sem me engasgar ou sem nunca recuar.

 

Doutro modo jamais me poderia olhar (com dignidade) ao espelho”.

 

II

O Método Relvelho

 

Um método já existente, entretanto aperfeiçoado e que pariu um Governo.

 

RELVAS + COELHO = RELVASCOELHO

RELVASCOELHO – ASCO = RELVELHO


O Coelho Mal Agradecido face ao seu Criador Virtual

 

Este método manipulativo (para o poder) mas enriquecedor de almas humildes (para o povo), é utilizado de modo a convencer as massas populares irracionais e facilmente instrumentalizadas, de que se os seus líderes erram não é por iniciativa ou interesse próprio – são sempre as condições exteriores e incontroláveis que o exigem – tendo estes somente e como único objectivo prioritário, patriótico e desinteressado, defender Portugal. E de seguida salvar os portugueses ainda sobreviventes (eles, as famílias, os amigos e os escravos estritamente necessários). O resto era ASCO!

 

Mas não serão eles – os governantes – um real aborto?

 

(imagens – publico.pt e nelsonsantos.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:30

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

As Finanças do Coelho

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO