Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Asteróide 2004 BL86

Segunda-feira, 26.01.15

Um asteróide apresentando no mínimo 500 metros de diâmetro aproxima-se a velocidade vertiginosa do nosso planeta: 2004 BL86 atingirá o seu ponto mais próximo da Terra no dia 26 de Janeiro. Segundo os astrónomos será o maior asteróide a passar tão perto de nós nos próximos doze anos.

 

0.jpg

 

Apesar da sua dimensão apreciável e do perigo que poderia representar para o nosso planeta se o mesmo passasse perto de nós, qualquer tipo de consequências associadas à passagem destes corpos celestes e à distância prevista – 1.200.000Km – são praticamente nulas: esta distância corresponde praticamente a três vezes a distância entre a Terra e a Lua.

 

A passagem do asteróide na proximidade (relativa) da Terra – e até pela curiosidade que um fenómeno deste tipo sempre desperta – poderá ser acompanhada através da WEB pelo observatório online SLOOH (live.slooh.com) ou em alternativa pelo projecto da The Virtual Telescope (virtualtelescope.eu/webtv). Com as transmissões a iniciarem-se durante o período da tarde (SLOOH começa a sua emissão às quatro da tarde de hoje).

 

(imagem – Web)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:21

Provável

Quarta-feira, 02.02.11

Objecto P/2010 A2 em forma de "X" - cintura de asteróides

 

O “X” reflecte a consequência da colisão entre dois pequenos asteróides, captado pelo telescópio Hubble.

Estes asteróides não eram conhecidos antes do impacto, devido à sua difícil detecção. Por esse motivo, os cientistas não foram testemunhas deste acontecimento no próprio momento em que ele se deu, além de que estes asteróides se encontravam na mesma direcção do Sol.

Provavelmente a colisão terá ocorrido por volta de Fevereiro de 2009.

O asteróide mais pequeno foi vaporizado arrancando material ao maior. A pressão exercida pela radiação solar acabou por espalhar os pequenos detritos resultantes da colisão, atrás do asteróide que sobreviveu, formando uma espécie de cauda em forma de “X” – o ponto branco à esquerda poderá ser o seu núcleo.

Estas imagens foram obtidas após a colisão e registadas entre Janeiro e Maio de 2010.

 

A partir de "Space.com"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:13