Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

10
Mar 15

Convém fazer notar que a família ESPIRÍTO SANTO tinha amigos e familiares em todo o espectro político englobando o BLOCO CENTRAL: e no caso de Sócrates e de Passos (para só falarmos dos últimos, já que a memória é tão curta) o mínimo que poderemos dizer é que os dois também se serviram sôfrega e amplamente dessa grande panela – fosse para seu benefício ou para o benefício de amigos (para nós qual é a diferença?). Essa a razão do esvaziamento tão rápido da mesma e o motivo da nossa miséria financeira. Ou seja: entre o Governo e a Banca o duelo seria vencido por quem melhor se servisse do PANELÃO. No final e esvaziado o mesmo a culpa seria atribuída aos utilizadores de pequenas malgas, que teriam comido indevidamente e acima das suas possibilidades.

 

jose-socrates-pedro-passos-coelho-2011-5-20-16-10-

Sócrates e Passos
(dois homens com perfil perfeccionista)

 

“MARC ROCHE, autor do livro BANKSTERS, diz que o caso BES representa na PERFEIÇÃO tudo o que está mal no sistema financeiro.”
(Sandra Afonso – Página 1)

 

“Os bancos controlam os políticos, os banqueiros estão acima da lei e ninguém é condenado.”

 

O Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, já se devia ter demitido...Nem acredito que ainda esteja no lugar! Devia ter saído de imediato! Em última análise ele é o responsável pelo que aconteceu, porque não supervisionou como devia o banco. Mas estas pessoas nunca se demitem!

 

Impunidade, ausência de controlo, mania das grandezas, megalomania, evasão fiscal e, finalmente, a aventura do risco, para lá da banca, é tudo o que está mal!

 

Essa ligação entre políticos e bancos é a verdadeira relação tóxica e uma ameaça à democracia. Os políticos não controlam os bancos, os bancos controlam os políticos.

 

Nenhum banqueiro foi condenado até agora, mesmo em casos com actividades ilegais.

 

A partir da leitura destas cinco preciosidades pedagógicas retiradas da entrevista realizada a Marc Roche (as quais irão certamente despertar pelo menos alguma curiosidade entre aquela parte da nossa sociedade que se decidiu assumir talvez por estratégia talvez por ignorância como invisual crónico) e se necessário (para não restarem qualquer tipo de dúvidas) recorrendo a equipamentos adicionais de melhoria da nossa percepção visual (óculos, lentes, telescópios e até microscópios), poderemos finalmente afirmar com toda a convicção que o nosso corpo e mente reflectem, que à sua maneira e com estilo próprio e replicado (para protecção da continuidade do Estado) todos os políticos se acham Perfeitos – só não o confirmando por humildade e respeito para com os seus dirigidos: se não fossem os Perfeitos o que seria dos Imperfeitos?

 

(texto/negrito: RR – imagem: Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:12

14
Jun 12

Até entre os suínos a revolta é generalizada pelo aumento do IVA na comercialização da bolota

 

Esta Merda de Economistas Portugueses (MEP) será de tal modo subserviente e estará de tal maneira aflita a segurar as suas calças que lhe escorregam pelas pernas, pondo o rabo à mostra de quem manda e os controla – e segundo boatos, privilegiados suspeitos de outras intenções – que nem ouvem as manifestações de espanto de quem nos empresta o dinheiro a juros altíssimos e que apenas vê a sua total e injustificada utilização, com o objetivo único de manter a sua vidinha e o rumo que nos levou alegremente a este naufrágio. Como se pode ver, não é por um navio ameaçar afundar, que os ratos o abandonam imediatamente – é que existem ratos, ratinhos, ratazanas e outros estranhos roedores.

 

Lá por os bandidos se maquiarem não nos conseguem enganar apenas nos obrigam a pagar

 

A TROIKA está cada vez mais desconfortável com os interesses instalados em Portugal.

O poder da EDP e da BANCA estarão a criar obstáculos e a atrasar as reformas estruturais.

CE, FMI e BCE, foram claros em dizer que o êxito do programa depende das reformas estruturais e menos do equilíbrio das contas públicas.

CE e o FMI mostram-se desgastados e surpreendidos com o poder da empresa liderada por António Mexia.

Existe um certo desconforto com a BANCA portuguesa, nomeadamente com as exigências nas negociações para as condições de acesso à linha de recapitalização da TROIKA e pela manutenção da restrição das condições do crédito.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:46

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO