Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Mai 20

Esperando-se que este Governo

─ para já escolhendo “andar à boleia”

não opte pela austeridade a nova forma de Barbárie.

 

Ao 56º dia de registo de Vítimas Mortais (VM) provocadas pelo vírus SARS-CoV-2 e pela respetiva doença infeciosa pelo mesmo provocada a Covid-19, regressando-se ao nível de 23 de março com o número de VM ─ 9 ─ reduzido a um só dígito.

 

CV1.jpg

 

Mantendo-se assim a esperança de que ultrapassada aparentemente com êxito a 1ª Fase de “Preservação da Vida”, Portugal poderá ter todas as condições de poder cumprir com sucesso a 2ª Fase de “Retoma da Economia”.

 

Jamais se podendo esquecer até pelo que toda a gente viu, que não chega ajudar os Bancos e através destes os Grandes Empresários, voltando a esquecer aqueles que sempre nos deram esperança e nos mantiveram vivos: os Trabalhadores.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:38

12
Ago 12

O Retorno à Barbárie

(e muito bem dissimulado)

Ou

O Constante Regresso dos Filhos Pródigos

(sempre associados ao regime)

 

MP confirma desaparecimento de documentos do negócio dos submarinos

 

Paulo Portas – Ministro dos Negócios Estrangeiros

 

Ex-Ministro da Defesa no Governo de Durão Barroso aquando do negócio dos submarinos. Todos os documentos referentes às posições assumidas pela equipa de que era responsável desapareceram estrategicamente. Com um passado algo conturbado nas suas relações com o poder – pondo sempre os seus interesses e ambições pessoais à frente de qualquer outra coisa, mesmo do seu partido – manteve-se, sempre que possível, fortemente agarrado ao Governo, mesmo no mandato do abandonado Santana Lopes, quando a última “dama” de Portugal, fugiu para a sua reforma dourada na CEE, deixando por cá e abandonados à sua sorte os otários dos portugueses. Muita gente ainda se lembra do tempo em que fundou e dirigiu o jornal INDEPENDENTE e era um violento adversário do então Primeiro-Ministro e atual Presidente, Cavaco Silva.

 

Médicos acusam ministro de «tráfico de influência»

 

Paulo Macedo – Ministro da Saúde

 

Ex-Diretor Geral de Impostos – exerceu o cargo entre 2004 e 2007 – fez a sua rodagem profissional entre o setor público e o setor privado, confundindo-se os seus interesses estratégicos entre estas duas áreas, tão apetitosas para qualquer dirigente assumido da Função Pública. Além da sua faceta religiosa – convidava os seus funcionários do fisco a rezarem, talvez pela alma deles e pela nossa – é a face visível de um dos mais fortes grupos ligados à Saúde em Portugal e um dos funcionários público-privados mais bem pagos neste país do terceiro-mundo. BCP, MÉDIS E GRUPO MELLO (entre outros) devem ter alguma coisa a ver com a sua carreira profissional exemplar, de fazer inveja a qualquer político ou apocalíptico de carreira.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:24

Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO