Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Não Pela Informação, Apenas Pela Sua Beleza

Terça-feira, 08.06.21

Imagens do remanescente da SUPERNOVA 1E 0102.2-7219 (resultado da explosão de uma estrela) ocorrida numa galáxia vizinha da Via Láctea (esta última onde o nosso planeta se integra).

vlt_supernova_neutronstar.jpg

Figura 1

Com o círculo de gás vermelho abaixo do centro da imagem,

a rodear uma estrela-de-neutrões emitindo os seus brilhantes raios X

 

Uma imagem conjunta (figura 1) elaborada por 3 instrumentos de observação, o telescópio espacial HUBBLE (a vermelho, as estrelas), o VLT (a verde) e o observatório de raios X CHANDRA (a azul, a roxo).

hst_smc_snr_neutronstar.jpg

Figura 2

Telescópio Hubble proporcionando-nos na mesma região da SUPERNOVA

a visão grandiosa do que será uma região cheia de jovens estrelas

 

Na imagem seguinte (figura 2) ─ referindo-se à mesma região do Espaço onde se situa esta SUPERNOVA ─ observando-se igualmente o aparecimento de nuvens gasosas constituídos por restos resultantes da explosão da estrela e no canto inferior da mesma (imagem/figura 2), uma enorme região “berço-de-estrelas” denominada como N76.

Uma beleza, num cenário (considerada a nossa dimensão) demolidor.

(dados: syfy.com/wikipedia.org ─ imagens: ESO/NASA/ESA/HUBBLE)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:45

Beldades Terrestres

Segunda-feira, 13.04.20

Aurora registada durante o dia na capital da Islândia − localizada a cerca de 64° de latitude norte − como resultado de um jato de vento solar (oriundo de um buraco situado a sul da superfície do Sol) atingindo a Terra: "As summer approaches, daylight is slowly taking over the night sky" (Sigurbergur Arnason). Deixando-nos estupefactos com tal beleza e tristes por provavelmente não o podermos usufruir (sentir) – presencialmente − nesta vida.

 

Sigurbergur-Arnason-DSCF9219_1586656695.jpg

AURORA DIURNA

Reykjavik − Islândia

(11 abril 2020)

 

Halo (ou auréola) Solar registado (por Göran Strand) durante o dia na região sueca de Handöl − localizada a pouco mais de 63° de latitude norte – como resultado dos raios de Sol atravessando pequenos cristais de gelo, ainda presentes na Primavera e suspensos na atmosfera: formando um Anel de Luz flutuando sobre as montanhas de Jämtland. Na Terra e no entanto, parecendo ter origem num Outro Mundo, com uma outra estrela.

 

Goran-Strand-GS_20200411_Handol_114314_Pan_1586619

HALO SOLAR

Handöl − Suécia

(11 abril 2020)

 

Mostrando que para lá do que o Homem faz (de mau) com este planeta, transformando-o quase num destroço sem beleza e como que morto, o mesmo (a Terra) ainda nos proporciona espetáculos de uma rara (apenas por nós nunca vista) e extraordinária beleza, tornando o nosso Mundo Imaginário em pura e indescritível (afundados como estamos num quotidiano de miséria) Realidade: e bastando (utilizando apenas um dos Sentidos) ver para crer.

 

(imagens: Sigurbergur Arnason e Göran Strand em spaceweather.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:57

Beleza de Mármore Exótico

Domingo, 15.12.19

[ Em Júpiter]

EXOTIC MARBLE

 

Um retrato retocado (pelo cidadão-cientista Prateek Sarpal) do maior planeta do Sistema Solar a partir de uma imagem original, obtida pela câmara da sonda automática JUNO (NASA/JPL) – registada a 12 de setembro de 2019 durante a 22ª passagem da sonda na sua aproximação ao (atrás) referido planeta – JÚPITER: com o Polo Sul (de Júpiter) para cima.

 

PIA23605.jpg

JÚPITER

(PIA23605)

 

Para quem comparando olha para a Terra e para Marte

− E até pelo vivo e movimentado, colorido apresentado

Achando talvez um pouco estranho, não existir Vida em Júpiter.

Para já talvez numa das suas luas (mais de 80), EUROPA.

 

E tal como o cidadão-cientista (assim os trata a NASA, a quem embeleza as imagens) afirma, ao apropriar-se da imagem dada a usufruto público pela câmara da sonda norte-americana (JUNO) "A mind of limits, a camera of thoughts" logo sublinhado pela NASA – com os sentimentos gerais e extremamente penetrantes (intrusivos/arrepiantes) a serem a beleza do cenário (só mesmo visto em sonhos) e o contraste de cores (num mármore de cores nunca visto, “exótico, infantil, feliz” (NASA).

 

(imagem: Prateek Sarpal/photojournal.jpl.nasa.gov)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:51

Pôr-do-Sol

Quinta-feira, 13.03.14

A Beleza é apenas mais um reflexo da Natureza: se ela no entanto desaparecer será um sinal de doença.

Tal como com a Memória tal como com a Cultura.

 

Itália – Mediterrâneo – Mar da Ligúria – Pôr-do-Sol

 

Já passei por aquelas bandas há muitos anos atrás. Vindo da Suíça – mais precisamente de Genebra – e entrando de automóvel em Itália pela sua fronteira norte, cheguei a Aosta já com a noite a cair sobre esta cidade situada num zona baixa desta zona montanhosa – o Vale de Aosta: isto após uma travessia atribulada do Monte Branco, ultrapassando o seu cume gelado e com a estrada prestes a ser encerrada pela perigo que o piso escorregadio constituía e começando a fazer a descida a bordo de uma boleia que dois italianos me tinham proporcionado, completamente loucos, com o carro a querer derrapar em cada curva, enquanto agarrado ao banco do carro ia pedindo ajuda a quem me quisesse ouvir. Mas lá cheguei vivo e muito lhes agradeci por isso. Então iniciei aí a minha pequena Volta a Itália – ficando-me pelo norte já que o dinheiro não dava para tudo – passando e visitando localidades como Génova (com os seus enormes gatos expostos para venda), Pisa (com a sua torre a cair mas que não percorri pelas vertigens), Florença (com a arte exposta nas ruas e com as fabulosas pizzas a acompanhar) e Veneza (como uma antiga boneca de loiça afogando-se melancolicamente nas águas do Mediterrâneo). Mas ainda tive tempo nos meus momentos de pausa e de espera à entrada das vias rápidas italianas – algumas delas localizadas no litoral mediterrânico – enquanto pedia boleia para ver se alguém me ajudava a seguir um pouco mais nesta aventura, de apreciar a beleza de muitos recantos desta costa que tanto sugeria beleza como tranquilidade (senão mesmo desejo e sensualidade), encantando-nos com os seus belos cenários compartilhados por um mar suave, uma falésia povoada de casas e um céu próprio dum conto de fadas. Como também se encontra ainda, mas cada vez com mais raridade (e saudade), no nosso país – Portugal.

 

(imagem – earthsky.org)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:26

Rio Douro

Segunda-feira, 07.03.11

Rio Douro

 

O Douro é uma região nobre de Portugal. A sua beleza ostensiva, adornada por paisagens intemporais e serpenteada por um rio cavado e vindo de lá longe, dizem-nos que não existe princípio nem fim: só um longo caminho a percorrer, com margens por vezes altaneiras, mas que como tudo, podem ser sempre galgadas.

 

Foto do "National Geographic"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:39