Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

23
Set 19

(1) Quando um novo objeto INTERESTELAR entra no nosso SISTEMA (caso do asteroide C/2019 Q4),

 

snapshot 1.jpg

C/2019 Q4

Objeto natural (cometa)

ou artificial (sonda)?

 

(2) Quando os avistamentos de OBJETOS VOADORES desconhecidos registam (nomeadamente nos EUA) um notório crescimento (como o de 19 de Agosto em Las Vegas, com a presença de um ORB e de um OBJETO DE FORMA CILÍNDRICA),

 

(3) Quando os próprios iranianos se confrontam com a presença de OBJETOS VOADORES NÃO IDENTIFICADOS circulando a velocidades incríveis e executando manobras impossíveis (como o Evento ocorrido a 7 de Setembro perto da fronteira com o Paquistão e levando os iranianos a colocar em ação as suas defesas antiaéreas),

 

(4) Quando a própria Marinha dos EUA nos informa da fuga indevida de documentos secretos envolvendo imagens de pretensos UFO’S afirmando (em termos de lamentação e dada a sensibilidade do assunto) que tal nunca deveria ter sucedido (mesmo sendo esses factos e segundo esses mesmos responsáveis reais),

 

(5) Quando até no território dos EUA (talvez não se apercebendo disso os estrangeiros, mas sendo de longe a maior potência terrestre) se encontrava marcada uma grande concentração aparentemente destinada a exigir e conseguir a imediata libertação da COMUNIDADE ALIENÍGENA aqui residente (na Terra e pelo que se diz, não utilizando pulseira eletrónica, logo, com âmbito de deslocação limitado e resumido a prisão domiciliária)

 

− Com a marcação da Grande Concentração de 20 de Setembro em torno da ÁREA 51, tendo como missão o desmascarar das experiências levadas a cabo nessa base secreta pelo governo norte-americano (sobre seres podendo ser terrestres ou extraterrestres, neste segundo caso seres semelhantes aos de Roswell) e a libertação imediata dos alienígenas aí presos (acabando tudo desmarcado e sem alienígenas)

 

fake-area-51-1.jpg

ÁREA 51

They Can’t Stop Us All

(mas no entanto sendo poucos)

 

(6) Eis que juntando-se a este contingente cada dia que passa mais numeroso em número de testemunhas (desde as que de facto viram às que simplesmente escutaram), por interesse e estratégia (não tanto cientifico/tecnológica, mas sobretudo de Mercado e Financiamento) e certamente não querendo ficar para trás (da Space X, da Virgin Galactic e da Blue Origin), a BIGELOW AEROSPACE (do bem-sucedido homem-de-negócios norte-americano Robert Thomas Bigelow) publica um Vídeo (a 20 de Setembro) no mínimo enigmático (como todos e para adensar o mistério, um pouco confuso, dada a fraca resolução):

 

Nele surgindo um ORB (uma esfera ou globo) e uma ENTIDADE (supostamente sentado a uma mesa), no interior de um habitáculo fechado (selado, nada podendo entrar ou sair).

 

(7) E nada de significativo se percebendo da contribuição da BIGELOW AEROSPACE com o seu vídeo editado no Twitter (a 20.09)

 

− Para além da suspensão deixada no ar pela confusão da afirmação

(referindo-se ao dito vídeo)

OUR SMALL CONTRIBUTION

 

Chegando-se à conclusão de se tratar de mais uma mera “Promoção”: chamando a si os Alienígenas não do México, mas do Espaço.

 

Faltando para estar completo e perfeito e de acordo com a Moda em curso (dado o cenário reinante no território norte-americano) tratar-se de preferência (não de homenzinhos, mas) de MULHERZINHAS-VERDES.

 

bigelow-orb-being video.jpg

BIGELOW AEROSPACE

Supostamente com um ORB e algo mais na imagem

(publicado no seu Twitter)

 

(8) Sentado na velha poltrona colocada estrategicamente na açoteia lá de casa (com os figos a secar) de modo a pensar (refletir, incorporando) e a usufruir deste céu límpido, noturno e estrelado do sul de Portugal

 

− Um Céu cheio de Estrelas, certamente cheio de Vida

 

Não podendo deixar de contrapor (como numa Balança à procura de Equilíbrio, não só próprio e por calibragem, ou seja artificial, mas num cenário de enquadramento ambiental, sem “borbotos”, natural) o que aqui se tem passado e se passa (na Terra), face ao que ali se passará (se passou, se passa e se passará, de modo concorrencial ou em paralelo) certamente (no Espaço Exterior) no nosso Futuro (encerrado o Ciclo terrestre e estando pronto para um novo Salto):

 

Em princípio, decorrendo tudo normalmente e tal como hoje já há muito acontece (pelos vistos tendo-se tornado um hábito, desígnio e razão de sobrevivência),

 

Com os CALCINADOS ditos descarbonizados dirigindo-se para Marte (a Elite detentora do dinheiro),

 

Com os DESCARBONIZADOS (por falta de um elemento químico fundamental da tabela periódica) nunca tendo existido já mortos e extintos (da cura errada para a doença)

 

E com os CARBONIZADOS no espaço e no tempo invariavelmente existentes (dos cerca de 7,5 biliões, os excedentes, todos nós) como sempre e por destino (“Fado, Futebol & Fátima”) a ficarem (para trás).

 

(imagens: Mystery News/youtube.com − mixmag.net – Bigelow Aerospace/twitter.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:21

15
Abr 13

Um Grão Na Engrenagem?


Apollo 8 – 1968

 

A nossa espécie vive num Mundo Único e Utópico, que de tão perfeito e exclusivo nas suas mais ínfimas e profundas características – assemelhando-se em tudo a um Organismo Vivo – até parece ter sido criado apenas para nos servir e satisfazer. Como se o Universo se replicasse, neste espaço de matéria e energia em constante movimento e transformação, em todas as múltiplas dimensões que o definem – sequenciais ou paralelas – do infinitamente pequeno ao infinitamente grande.

 

No entanto e apesar de tudo o que este mundo e a sua natureza puseram graciosamente à nossa disposição e de toda a evolução registada na nossa espécie ao longo dos últimos milhares de anos, graças a esta dádiva caoticamente bela, eterna e divina, ainda pomos em causa a nossa própria sobrevivência como seres ditos racionais, destruindo-nos e ao planeta que habitamos em nome de conceitos que nem mesmo as espécies irracionais que nos rodeiam algumas vez se atreveriam a seguir. Muitas delas já na poltrona a assistir ao nosso genocídio, assumido e colectivo. Será então a Terra um grão na Grande Engrenagem?

 

Ou A Mãe De Todas As Terras?


Bigelow Aerospace

 

E com a demissão do Estado e a fuga de toda a sua elite de acólitos e traidores – após a destruição sistemática dos princípios básicos de qualquer organização social como o são o direito à saúde, à educação, ao trabalho e à solidariedade – eis que surgem agora os Privados a tomarem a iniciativa económica, com os seus milhões acumulados ao longo de anos e anos de exploração e especulação, a serem aplicados em projectos extraterrestres. A Terra começa assim a apresentar-se como um mercado com escassez crescente de matérias-primas fundamentais e incapaz de produção futura de mais-valias assinaláveis, pondo-se em alternativa o início de investimentos noutros mundos através da sua progressiva colonização.

 

O surgimento de diversas iniciativas privadas envolvendo a exploração do espaço situado à volta do nosso planeta Terra – desde as simples viagens turísticas espaciais orbitando o nosso planeta, até à exploração de corpos celestes nas nossas proximidades – poderá ser o primeiro passo por parte do Homem na senda de novas aventuras e descobertas históricas e no povoamento e colonização por parte da humanidade de áreas muito mais vastas e misteriosas, do que aquelas desde sempre por nós sonhadas e pelos nossos antepassados imaginadas. Transformando a nossa Terra-Mãe, na Mãe de todas as terras.

 

(imagens – space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:50

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

WHEN AND IF

Planeta Terra

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO