Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

09
Mai 18

China and Russia to SHOOT DOWN US missiles in shock war warning to Trump.

US missiles are set to be blasted out of the sky

In a terrifying war warning by China and Russia.

(dailystar.co.uk/18.11.2017)

 

Com o Mundo efetivamente dividido em 3 Blocos poderosos,

 

Russia-war-660953.jpg

EUA, China e Rússia

(A um Império seguindo-se inevitavelmente Outro)

 

1 ‒ O Norte-Americano (de longe o Maior) apoiado por Israel e pela Arábia Saudita (controlando o petróleo), seguido pelos Aliados Ocidentais (como o Reino Unido, a França e a Alemanha) e pelo contingente restante de outros territórios (menores) igualmente submetidos ao dólar,

 

2 ‒ O Russo (o Menor) liderado por Vladimir Putin (tentando recolocar-se no panorama Internacional como grande potência Global), tentando diversificar os mercados (e áreas a investir), mantendo relações privilegiadas com a Alemanha (dependendo energeticamente da Rússia devido ao fornecimento de gaz) e uma aliança estratégica e cada vez mais reforçada com a China (sendo necessário facilmente virando costas à Europa),

 

3 ‒ E o Chinês (o Próximo Império) liderado pele seu Chefe Supremo o Presidente Xi Jinping (tendo como 1º Ministro Li Keqiang) e pelo politburo do Partido Comunista (no poder), englobando um território (já incluindo Hong Kong e Macau e faltando apenas Taiwan) de quase 9,4 milhões de Km² de área (só suplantada pela Rússia com mais de 16 milhões de Km² de área) e uma população de mais de 1400 milhões de indivíduos ‒ juntamente com um dos seus mais poderosos parceiros e aliados (estratégicos e sobretudo económicos) no continente (Asiático) ‒ a Índia ‒ perfazendo um número perto dos 2800 milhões de indivíduos (aproximadamente 37% da população mundial). Num país dando prioridade ao Mercado e ao Comércio (não ao forte investimento Militar), podendo a curto-prazo tornar-se na maior Potência Económica Global (se já não o é, mesmo que numa etapa inicial) e necessitando apenas para se impor de resolver alguns problemas tecnológicos e sobretudo de desigualdade (se quiser impor-se como modelo no Mundo, destacando-se decisivamente do modelo anterior),

 

‒ Podendo-se transformar no entanto num Farol da Humanidade ou então num Vulcão Apocalíptico

 

É de fácil conclusão que o próximo Centro do Mundo (e do Império do Sol que virá) terá como localização geográfica o continente Asiático (com as ilhas do sul incluídas) e com o respetivo Motor sediado na Grande China:

 

Hoje já a caminho de se tornar a maior Potência Económica Global, detentora (em concorrência com o Banco Mundial sediado nos EUA) do seu próprio Banco Mundial (o AIIB),

 

Ranking

País

%

Ranking

País

%

1

China

31,0

7

França

3,5

2

Índia

8,7

8

Indonésia

3,5

3

Rússia

6,8

9

Reino Unido

3,2

4

Alemanha

4,7

10

Turquia

2,7

5

Coreia do Sul

3,9

11

Arábia Saud.

2.7

6

Austrália

3,8

12

Itália

2,7

Asian Infrastructure Investment Bank

(cerca de 77% do total de investimentos no Banco AIIB rondando os 100 mil milhões de USD)

 

‒ Com cerca de 64 países regionais ou não regionais associados (um dos não regionais sendo Portugal com um investimento de 65 milhões de dólares ou seja de 0,0677%) e outros 22 países em perspetiva ‒

 

E conjuntamente com a Rússia (esta em menor percentagem) detendo em vez de papel impresso (o dólar), ouro, prata e outros metais (objetos) cada vez mais raros e crescentemente preciosos ‒ e como tal compatíveis (de utilização) no mercado básico de troca (de matéria-prima por outra).

 

[Curiosamente (e não se vislumbrando na lista de investidores os EUA) com o Trio Europeu Alemanha/França/Reino Unido a entrarem logo (no AIIB) com 11,4%, tornando-se mesmo que virtualmente (e em conjunto) no 2º maior Investidor; e Portugal lá com os seus (preciosos) 0,0677%.]

 

(dados/tabela: aiib.org e imagem: Getty/dailystar.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:04

08
Jun 12

Se a Verdade anda por aí, um dia há-de aparecer!

 

1 Os Clones

 

Será que os clones já cá estão entre nós? Será que vêm disfarçados como veraneantes, equipados de calções, chinelos, uma cerveja e um pacote de batatas fritas? Ou então como inocentes crianças pretensamente à procura de um refúgio para a sua salvação como a santa casa, mas apenas com um único objetivo terrível e demolidor, de nos irem preparando da pior maneira possível, para a próxima invasão dos chineses e dos seus produtos de desgaste rápido, transportados a bordo dos seus amigos e aliados alienas?

 

      

Chineses, Alienas e Clones numa profusão nunca vista

 

2 Algo de Estranho

 

É-me cada vez mais insuportável ignorar a incapacidade dos cidadãos que comigo habitam esta cidade de, utilizando apenas o órgão dos sentidos que proporciona a visão, verificarem que algo de estranho se apoia na parte central do edifício camarário: um objeto circular em forma de disco, com janelas a toda a sua volta, disfarçado na estrutura como um camaleão e aí estacionado descaradamente desde tempos que já não lembro.

 

      

Seres um pouco estranhos e imagem do artefacto

 

3 O Evento

 

Amigos que me pediram para manter um anonimato rigoroso – pois caso contrário não divulgariam as suas informações – contactaram-me no outro dia para me exporem um caso que os deixou bastante intrigados, após o ouvirem contar a partir de outra pessoa, que o vivenciou como experiência própria e direta. Tudo se resume ao seguinte: um individuo que se intitulava funcionário da autarquia e que trabalhava na segurança do edifício como vigilante noturno afirmava ter na sua posse dois documentos que provavam que algo de muito estranho se estaria a passar no interior do edifício e às escondidas de toda a população, especialmente a partir da hora de encerramento do expediente e sobretudo a altas horas da noite. Numa destas noites – precisamente aquando da atuação da banda algarvia Iris, em solidariedade para com os bombeiros da terra e talvez para aproveitar a distração dos mais atentos – ao fazer a ronda normal ao edifício, apercebeu-se de vozes que pareciam vir do seu interior, sem compreender no entanto, em que língua estas se expressavam: parecia uma espécie de idioma chinês, misturado com uma algaraviada qualquer, num tom um pouco mecânico e artificial. Ao querer dirigir-se na sua direção e apontando a sua lanterna de serviço, ouviu um ruído de passos acelerados e a partir daí nada mais viu ou ouviu. E é aí que o vigilante afirma ter-se apercebido de um grosso envelope caído no chão perto de uma das saídas – que se encontrava fechada – e do seu espanto ao abri-lo e verificar estar repleto de documentos e algumas fotografias muito estranhas. Num dos documentos falava-se de uma aliança comercial a nível global, entre dois blocos aparentemente poderosíssimos e que teria como objetivo fundamental o controlo total da matéria prima e de toda a população mundial. As fotografias, essas, eram espantosas: nas duas fotos aqui publicadas (e noutro documento referindo-se a elas) era fácil constatarmos estarmos em presença num caso de uma imagem de seres parecidos connosco mas um pouco estranhos para nós e no outro caso de uma outra fotografia tirada a um artefacto oferecido a alguém importante da hierarquia autárquica, como sinal de honesto agradecimento e da capacidade tecnológica de alguém.

 

No início as relações Chineses-Alienas eram conflituosas

 

4 A Teoria

 

Ora isto vem de encontro à minha teoria já exposta anteriormente de estarmos perante uma aliança global entre os chineses e os alienas, que vêm nesta terra um dos seus principais focos de expansão e conquista.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:21

Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO