Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

26
Fev 20

[Com (todos incluindo o DNC, a baterem em) Sanders, mas ainda sem (e já com todos incluindo o DNC, a aplaudirem) Bloomberg. E com os restantes (6) compondo o cenário.]

 

Com a SUPER TERÇA-FEIRA cada vez mais próxima,

(3 de março 2020/1.600 delegados em disputa, 1/3 do total)

 

Colocando em disputa (em 15 votações, sendo caucus ou primária) 1.344 DE (sujeitos a votação) e 256 DNE (não sujeitos a votação os SUPERDELEGADOS) num “Total de 1.600 Delegados” − ou seja 1/3 do total de delegados à Convenção DEM – realiza-se este próximo sábado (29 de fevereiro) a Primária da Carolina do Sul: distribuindo um total de 63 delegados (54DE+9DNE).

 

3o6n3t.jpg

Bilionário TRUMP Vs. Bilionário BLOOMBERG

O Confronto desejado pelas Elites do Sistema

− Republicanas ou Democratas –

(cada um deles fazendo parte

das duas faces da mesma moeda, o DÓLAR)

 

No presente com o candidato BERNIE SANDERS a liderar a contagem, ainda sem a participação do bilionário (e paraquedista) Michael Blooomberg, mas com tudo podendo mudar a 3 de março com a entrada de Bloomberg em cena e a mais que possível (ao fim do dia) desistência de algum dos outros 6 candidatos: entre eles e certamente (confirmando-se os maus resultados obtidos até hoje) Gabbard e Steyer e podendo ainda ser acompanhados por um dos candidatos do trio Biden/Warren/Klobuchar (o mais provável sendo o último).

 

Convenção

Democrática

Iowa

New Hampshire

Nevada

Carolina

Do

Sul

Sondagem

a nível

Nacional

P

C

DE

DNE

S (%)

DE

DNE

(%)

Sanders

45

29  por distribuir

22,0

54 em votação

9 por distribuir

28,0

Buttigieg

26

8,0

12,0

Biden

15

31,5

17,0

Warren

8

8,0

8,0

Klobuchar

7

4,0

3,0

Steyer

0

11,0

3,0

Gabbard

0

4,5

2,0

Bloomberg

-

-

19,0

(P: Posição C: Candidato DE: Delegados Eleitos DNE: Delegados Não Eleitos S: Sondagem)

Sondagem: média RCP de 24.02.2020

Sondagem Nacional: RCP/The Hill/HarrisX de 25.02.2020

 

Bernie-Sanders-2020.png

Bernie Sanders

Não aprendendo a lição de 2016 e pela 2ª vez arriscando

a ser atropelado de novo pela estratégia do DNC

(pró-sistema, pró-Clinton e notoriamente anti-Sanders)

 

Hoje (quarta-feira,26) e tendo em vista a Convenção DEM com 155 delegados já disputados (3,3%), entre sábado e terça-feira com mais 1600 delegados em disputa (33,7%) para a partir da próxima SUPER TERÇA-FEIRA ficarem ainda outros 2995 delegados por disputar (63,0%).

 

Na próxima terça-feira 3 de março e com 1/3 dos delegados já atribuídos ficando-se a saber de vez quais os verdadeiros candidatos à nomeação DEM que prosseguirão as suas candidaturas: naturalmente com SANDERS (o alvo DEM a abater) e BLOOMBERG (a última esperança DEM) continuando presentes, alguns do quarteto (oficial/alternativo) formado por BUTTIGIEG/BIDEN/WARREN/KLOBUCHAR  (não reconhecendo a derrota ou querendo ainda negociar a sua desistência, prosseguindo na corrida) e provavelmente com Steyer e Gabbard a desistirem – no fim do dia, talvez restando uns 4 a 6.

 

E pelo assistido no último debate DEM realizado ontem 25 de fevereiro na TV (o último antes da, para alguns, decisiva SUPER TERÇA-FEIRA) – num triste e confuso espetáculo (por vezes parecendo não ter moderador) com os candidatos tal e qual como adolescentes pondo constantemente o dedo no ar para lhes darem atenção e ainda com a plateia (estranhamente?) parecendo ter sido paga para apoiar o multimilionário presente (Bloomberg) − com todos (os 8)  a atacarem-se uns aos outros e com 7 deles (aqui como predadores e aliados) escolhendo 1 deles (o socialista por vezes comunista Sanders) como presa comum – esperando-se novos e talvez mesmo surpreendentes episódios para esta NOVA SAGA DEM agora nas Presidenciais 2020:

 

Star-Wars-Han-Solo-Better-Pilot-Darth-Vader.jpg

EUA

Pelo guião DNC seguindo-se um duelo Sanders Vs. Bloomberg

Lado Mau da Força contra Lado Bom da Força

(nesta Guerra de Estrelas sendo respetivamente Darth Vader e Han Solo)

 

Para “A Guerra das Estrelas” em curso no DNC, com SANDERS representando DARTH VADER (o Lado Sombrio da Força) e com BLOOMBERG representando HAN SOLO (o Lado Bom da Força) a poder muito bem vir a ser a derradeira esperança da vitória das FORÇA DO BEM.

 

Uma tristeza para uma nação que se diz a “Maior Potência Global e Terra de Excecionais”, proporcionando-nos desde há 4 anos um “espetáculo com consequências” − Negativas e para todo o Mundo − e simplesmente (mesmo para um leigo, sentindo o que se passa à sua volta) confrangedor e deplorável: infelizmente com participação efetiva tanto do campo DEM como do campo REP e suscitando-nos desde logo a questão (nos EUA como no Resto do Mundo)mas onde está a visão da América, projetada e lançada na nossa adolescência”?

 

[DNC: Comitê Nacional Democrata]

 

(imagens: imgflip.com – davegranlund.com − movieweb.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:04

20
Fev 20

[Título: Jeanine Santucci/USA TODAY]

 

Bloomberg takes hits from everyone and other debates takeaways.

 

EUA: Um país aparentemente bipartidário onde mesmo nas Presidenciais apenas se ouve falar de Republicanos e de Democratas, como se não existissem outras correntes políticas como o Partido Libertário, os Verdes, o Partido Constitucional, outros partidos menores e os Independentes. Já alguém ouviu falar deles nestas Presidenciais 2020?

 

40ab0554-35bc-481d-b145-83987e8df642-24138.jpg

2020

Bloomberg, Warren, Sanders, Biden, Buttigieg e Klobuchar

This time with the addition of a new player,

billionaire and former New York City Mayor Michael Bloomberg,

whose presence seemed to spark the most heated exchanges.

(Jeanine Santucci/usatoday.com)

 

Num novo debate (o 9º dos 12 debates oficiais programados pelo DNC) entre diversos candidatos à nomeação pelo partido Democrata às Presidenciais Norte-Americanas de 2020 – que se saiba com os dez candidatos ainda ativos Buttigieg (22 delegados já eleitos), Sanders (21 delegados), Warren (8 delegados), Klobuchar (7 delegados), Biden (6 delegados), Steyer, Gabbard, Yang, Bennet, Patrick – tendo já concorrido a duas eleições (Iowa e New Hampshire) e com outras duas já a caminho (Nevada e Carolina do Sul) – eis que já com o campeonato a decorrer o DNC (órgão oficial do partido Democrata e organizador da respetiva Convenção para nomear um candidato DEM a Presidente dos EUA) resolve inesperadamente mudar as regras do jogo e abrir as portas ao Novo Debate DEM via CNN/NBC/ABC/MSMBC/etc. (entre tantos outros média pró-DEM) aos únicos candidatos já com Delegados Eleitos e ao multimilionário Bloomberg: ou não tivesse ele (antes de anunciada a sua entrada na corrida presidencial) financiado a campanha DEM em cerca de 200 milhões de dólares, acrescentando-lhe agora mais umas centenas de milhões para a sua entrada e promoção (pessoal) na mesma − ou seja (e como multimilionário DEM desejando ser o próximo Presidente, confrontando o outro milionário REP, o atual presidente Trump) investindo direta e/ou indiretamente na campanha presidencial DEM mais dinheiro que todos os outros candidatos juntos. E desse modo eliminando 5 dos 10 restantes e juntando-lhe mais 1 (o paraquedista) ficando 6 (para o debate de ontem, 19 de fevereiro): Buttigieg, Sanders, Warren, Biden, Klobuchar e a nova estrela em (tentativa de) ascensão BLOOMBERG. Eventualmente já não acreditando na possibilidade de o candidato oficial vingar e ganhar a Convenção Democrata (para a escolha do candidato DEM às Presidenciais EUA 2020) − JOE BIDEN (e pelos vistos igualmente não aceitando as alternativas Buttigieg e Klobuchar) – face ao percurso para já percorrido por Bernie Sanders (sempre o mais votado) e baseando-se nas perspetivas deste para as próximas primárias (à frente na generalidade das sondagens), não desistindo o candidato não oficial Sanders (não certificado pela elite Democrata, entre eles o ainda influente Clã Clinton) mesmo depois de tal lhe ter sido por muitos sugerido (mesmo que subliminarmente), não tendo o DNC outro remédio senão abrir-se ao Financiador, Promotor e Salvador, já apelidado de (a única forma de derrotar Trump e o seu Twitter, recorrendo à feitiçaria) Feiticeiro de OZ.

 

Everybody came for Mike Bloomberg, and other top moments

from the February Democratic debate in Las Vegas.

 

Dando-se início a 19 de fevereiro e nos seus canais privativos (como a CNN) uma Nova Campanha DEM, para talvez na próxima SUPER TERÇA-FEIRA (3 de março) Michael Bloomberg – tendo finalmente participado no seu 1º debate DEM (como se refere atrás a 19) − ser finalmente lançado nas Primárias, esperando-se logo ali (aí se tirarão as dúvidas da Força do Dinheiro) não ser devorado pelas feras (apesar de todo o dinheiro investido, da publicidade e da sondagens): ou não estivessem (entre eleitos e nomeados) 1.600 delegados em jogo. E 4 anos passados sobre a temporada da série − e thriller policial e misterioso, com toques de fantástico e de suspense − Bernie vs. Hillary, nunca tendo passado sequer pela cabeça dos seus autores (o DNC) a reposição da mesma rigorosamente com um guião de base idêntica (à 1ª), surgindo tal e qual uma réplica virulenta, parasitária e pelos vistos repetitiva, a 2ª temporada de Bernie vs. Hillary, agora travestida para um pretenso confronto Bernie vs. Bloomberg: mas para quem ainda tem os órgãos dos sentidos num estado satisfatório, reconhecendo-se imediatamente até pelos sintomas da doença ter mais uma vez começado, a “caça-ao-homem” sendo esse homem ainda o mesmo: Bernie Sanders. Tal e qual como em 2016, numa contribuição generosa por parte dos DEM para a reeleição do REP Trump, mas agora em 2020 (tal como o indicam as mais recentes sondagens, com o REP Trump a derrotar todos os candidatos DEM).

 

EUA: Um território sendo sede da ainda hoje considerada – económica, financeira, e militarmente − Maior Potência Global, onde a violência impera (sobre o diálogo) graças ao poder (de posse) da nossa própria arma: não sendo por acaso as 6 tentativas de assassinatos e os 4 assassinatos efetivos de Presidentes, repartindo-se entre DEM (3/1) e REP (3/3).

 

574e9fc81200002500894f86.jpeg

2016

Sanders, Obama e Hillary

‘Muslim-Free’ Gun Store Sells Barack Obama, Hillary Clinton

And Bernie Sanders Shooting Targets.

Store claims the targets are an “extreme example” of First Amendment rights.

(Florida Gun Supply/usatoday.com)

 

No debate realizado ontem (19 de fevereiro) contando com a participação de 6 dos candidatos, com as estrelas a serem sem dúvida Sanders & Bloomberg” tenham dito eles o que possam ter dito: num espetáculo não tanto para o público, mas para o entretenimento/convencimento dos Média, não interessando propriamente os projetos de cada um dos 6 candidatos em palco, mas o que resultaria da presença simultânea e pela 1ª vez num debate (televisionado) do Inimigo Nº1 DEM e do Demolidor Nº1 DEM. E que tal como eu, muitos não perderam tempo a vê-lo (bastando observar e comentar). E entre os 5 pontos referidos pelo diário online USATODAY (Jeanine Santucci/20 fevereiro 2020/usatoday.com),

 

Warren vs. Bloomberg, Sanders vs. Bloomberg ... Everybody vs. Bloomberg

Sanders addresses alleged supporter attacks on union members

Will Bloomberg withstand allegations of sexism?

Climate an urgent, moral issue to candidates

− Capitalism or democratic socialism?

 

Destacando-se aqui o mais importante, o último atrás referido, “o dirigido”: ao antes Socialista e agora promovido a comunista, Bernie Sanders. Que aqui se exibe como um das “night's highlights−“Capitalism or democratic socialism?”:

 

Bloomberg at one point essentially likened Sanders’ policies to communism and stood firmly behind capitalism. "We're not going to throw out capitalism. We tried that. Other countries called that, it was called 'communism' and it just didn't work," Bloomberg said, to strong objection from Warren and Sanders. “I’m not a communist, Mr. Bloomberg,” Sanders said, calling his remarks a “cheap shot.” Bloomberg described himself as “lucky" to have become a success and said “a good chunk of it” goes to paying taxes. And as mayor, he said, “I raised taxes.” Sanders said the richest Americans are benefiting from a form of “democratic socialism” that provides million in subsidies, so they can consolidate wealth while the poor are scrapping under a system of “rugged individualism” that shuts them out of economic opportunities. Bloomberg said he worked hard to get what he has achieved but Sanders said he owes some of that success is due to the workers at his company that helped build his fortune. Bloomberg then slammed Sanders as a millionaire who owns three homes.

 

E concluído o debate, ganhando-o Donald Trump.

 

(legendas: as indicadas − imagens: usatoday.com e huffpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:35

[Nevada (Caucus) a 22 e Carolina do Sul (Primárias) a 29.]

 

Com duas primárias cumpridas e outras duas cada vez mais próximas, num total de 192 delegados eleitos (154DE+38DNE).

 

5e46f7602500003400475914.jpeg

Michael Bloomberg

Feiticeiro de OZ por 360 milhões de dólares

O multimilionário nova iorquino e possível Salvador DEM

 

Iowa/New Hampshire (resultados) e Nevada/Carolina do Sul (sondagens)

 

P

C

Iowa e New Hampshire (resultados)

Nevada

(sondagem)

Carolina do Sul

(sondagem)

DE

DNE

%

DE+DNE

%

DE+DNE

Buttigieg

22

17 delegados não eleitos p/ atribuir

12,5

36

+

12

=

48

11,3

54

+

9

=

63

Sanders

21

30

21,3

Warren

8

14,5

9,0

Biden

7

16

24,7

Klobuchar

6

9,5

8,0

Steyer

0

10,5

15,7

-

Gabbard

0

-

2,0

-

Bloomberg

0

-

-

(P: Posição C: Candidato DE: Delegados Eleitos DNE: Delegado Não Eleitos)

 

Na liderança estando Buttigieg e Sanders, mas ainda com Bloomberg ainda a não ter entrado na corrida (nas primárias) à nomeação DEM.

 

(imagem: Rebecca Zisser/HuffPost/Getty)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:41

19
Fev 20

[E eis que do meio do nevoeiro cerrado onde se encontram perdidos os Democratas, surge milagrosamente a imagem do Salvador, não o seu antigo amigo o SANTO REP TRUMP, mas o  agora seu inimigo o SANTO DEM BLOOMBERG: na sua Igreja agora fundada com uma caixa de esmolas muito maior, se comparada à dos seus colegas DEM (igual à de todos os outros candidatos à nomeação DEM, juntos).]

 

200211-michael-bloomberg-donald-trump-cs-147p_4012

Bloomberg e Trump

Uma Aventura no Golfe

Em 2007 já como multimilionários e ainda como grandes amigos

(Trump National Golf Course/Briarcliff Manor/N.Y.)

 

A poucos dias do Caucus do NEVADA de 22.02 (36D+8SD) e das Primárias da CAROLINA DO SUL de 29.02 (54D+9 SD) − e antecedendo a SUPER TERÇA-FEIRA de 03.03 (1.344D+256SD) – um panorama da atual situação dos diversos candidatos à nomeação DEMOCRATA (DEM), ultrapassadas as duas primeiras votações (Caucus do IOWA e Primárias de NEW HAMPSHIRE).

 

Ainda sem a participação de Michael Bloomberg, mas com o mesmo a participar já no próximo debate DEM.

 

P

CANDIDATOS

DELEGADOS

(eleitos)

SUPERDELEGADOS

(já atribuídos de um total de 771)

FINANCIAMENTO

(milhões)

%

%

$

Tom

Steyer

0

0

2

0,3

206

Michael Bloomberg

0

0

20

2,6

200

Bernie

Sanders

21

33

22

2,9

109

Elizabeth Warren

8

13

21

2,7

82

Pete

Buttigieg

22

34

13

1,7

77

Joe

Biden

6

9

69

9,0

61

Andrew

Yang

0

0

0

0,0

32

Amy

Klobuchar

7

11

9

1,2

29

Tulsi

Gabbard

0

0

1

0,1

13

10º

Michael

Bennet

0

0

4

0,5

7

(P: Posição/Financiamento)

 

E perante o cenário atual com dois dos candidatos a destacarem-se claramente face aos restantes − BUTTIGIEG e SANDERS − e por outro lado com os dois candidatos oficiais aparentemente a afundarem-se − BIDEN e WARREN (e c/ KLOBUCHAR à espreita) – com o partido Democrata perante (o cada vez mais preocupante) crescimento constante de TRUMP nas sondagens presidenciais (vencendo seja qual for o candidato DEM escolhido) a adotar uma nova estratégia e a aceitar a entrada na corrida de um novo candidato:

 

Multimilionário como TRUMP e para além dos 200 milhões já metidos na campanha DEM, tendo segundo se diz investido mais uns 200 milhões na mesma, mas agora claramente em seu benefício pessoal − e com os outros candidatos DEM nada podendo fazer − face à mudanças de regras do DNC (Comitê Nacional Democrata) − a limitarem-se a ficarem a ver!

 

E tal como diz Lee Camp (Redacted Tonight) transformando as Eleições Presidenciais de 2020 nos EUA − a maior Democracia do Mundo − numa mera luta entre OLIGARCAS, tal como acontece (por exemplo) na Ucrânia (com a generalização da corrupção) e com os resultados que todos conhecemos (resultantes da luta EUA/RÚSSIA, em que este país é apenas mais um dos tabuleiros, na guerra entre ambos − e com a China pelo meio − pela garantia da supremacia global).

 

[Mas já a 3 de março – SUPER TERÇA-FEIRA com 1.600 delegados em disputa −se sabendo quais os resistentes – DEMOCRATAS (uns 4 a 6) − enfrentando o Oligarca (aqui, Tubarão) MICHAEL BLOOMBERG. E ainda os desistentes (incluir-se-á Bloomberg?) e quem apoiarão de seguida.]

 

(imagem: Clint Spaulding/Patrick McMullan/Getty Images/nbcnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:22

OLIGARCH TRUMP VS. OLIGARCH BLOOMBERG

(e despachando o “socialista” Sanders)

 

[Com os antigos grandes amigos (e nova iorquinos) Trump e Bloomberg, hoje grandes inimigos e podendo mesmo defrontar-se, um pelos REP e o outro pelos DEM: nas Presidenciais EUA 2020 e desse modo, completando as duas faces da mesma moeda (o Dólar).]

 

If it ends up being Bloomberg versus Donald Trump, then that means you’ve already lost. It’s oligarch versus oligarch. It’s billionaire New Yorker versus billionaire New Yorker. It’s Wall Street versus Wall Street. They win no matter what.

(Lee Camp/Redacted Tonight)

 

bloomberg_sanders_trump.jpg

Michael Bloomberg (DEM), Bernie Sanders (DEM) e Donald Trump (REP)

 

Numa 2ª tentativa de se descartarem do candidato à nomeação presidencial Democrata BERNIE SANDERS (a 1ª tentativa tendo sido levado a cabo − com sucesso e há 4 anos − na nomeação Presidencial de 2016), se tal for necessário com os DEM a perfilharem um outro oligarca (multimilionário) para fazer frente ao oligarca atualmente no poder: Michael Bloomberg (entrando já no próximo debate DEM).

 

E no final (a 3 de novembro de 2020) o que dirão de tudo isto os eleitores? Entre dois oligarcas e seguindo a tradição, tudo apontando (salvo se Boomberg começar a oferecer viagens, eletrodomésticos, automóveis, casas, etc.)  para a reeleição de Donald Trump.

 

(imagem: AP/Reuters/Carlo Allegri/David Becker/Seth Wenig

/Photo montage by Salon/salon.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:10

07
Fev 20

[DEM: Financiamento, Iowa e New Hampshire.]

 

Decorrida a 1ª primária (no Iowa e ainda por concluir a contagem),

a caminho da segunda (a 11 em New Hampshire)

e olhando para o panorama geral

− Especialmente para aqueles que votam –

tendo-se apenas em mão 2 a 3 candidatos DEM:

BUTTIGIEG, SANDERS

e claramente à espreita (arrumados Warren e Biden)

BLOOMBERG.

 

191203-klobuchar-buttigieg-warren-biden-sanders-ew

Amy Klobuchar, Pete Buttigieg, Elizabeth Warren,

Joe Biden e Bernie Sanders

(faltando aqui e apenas o multimilionário Michael Bloomberg)

 

Antes da entrada em campanha nas Primárias e como prevenção (face ao fraco desempenho inicial, do candidato oficial Joe Biden) − do novo candidato à nomeação Democrata para as presidenciais EUA 2020 o milionário Michael Bloomberg – mas desde logo com o mesmo tendo contribuído (do seu próprio bolso) com cerca de $200,000,000 para a respetiva campanha eleitoral (DEM) preparando caso a situação se imponha (colocando em perigo o Clã Clinton & Associados), o seu caminho – a comparação do dinheiro investido em cada uma das campanhas dos diferentes candidatos á nomeação DEM (para já mais de uma dezena), com os resultados obtidos no Iowa e as sondagens até agora saídas de New Hampshire. No investimento em campanha com o candidato Tom Steyer na liderança (c/ 200 milhões), repentinamente surgindo o candidato Michael Bloomberg em segundo (c/ 200 milhões) − ainda nem sequer tendo concorrido a alguma primária − para no fim da lista surgir o candidato Deval Patrick (c/ pouco mais de 2 milhões).

 

Posição

Candidato

Financiamento

Iowa

03.02

(resultados/

delegados)

New Hampshire

11.02

(sondagens/%)

Tom

Steyer

$206,286,971

0

3,2

Michael Bloomberg

$200,359,619

-

-

Bernie

Sanders

$108,933,810

11

25,5

Elizabeth

Warren

$81,997,426

5

13,8

Pete

Buttigieg

$76,778,635

11

15,7

Joe

Biden

$61,038,762

2

17,7

Andrew

Yang

$31,734,224

0

3,0

Amy

Klobuchar

$28,950,479

1

7,8

Tulsi

Gabbard

$12,619,445

0

4,2

10º

Michael

Bennet

$6,853,753

0

-

11º

Deval

Patrick

$2,277,907

0

-

Resultados (ainda só 30 delegados atribuídos) no Iowa, elegendo 49 (41+8) delegados

(dados: wikipedia.org − sondagens: média RCP das 6 últimas sondagens

período de 28/1 a 5/2)

 

Dos 11 candidatos ainda em luta pela nomeação DEM às Presidenciais Norte-Americanas de 2020, sendo fácil de constatar como a chegada de dinheiro à campanha de cada um dos diferentes candidatos, para além de importante para o seu desenvolvimento sendo um fator fulcral para a sua promoção e eficácia da mesma (obtendo-se resultados): que o digam Buttigieg e Sanders (os dois em empate técnico no Iowa) e ainda  Warren (a candidata vindo a seguir) os que mais investiram (no Iowa) e mais obtiveram em troca (em número de delegados eleitos e ainda com Klobuchar à espreita) − exceção feita a Biden (o grande derrotado no Iowa) para além dos casos particulares de Steyer e de Bloomberg. Dois milionários norte-americanos chegados a estas presidenciais de 2020 (primárias DEM), um e como se fosse um hobby momentâneo, sem grande impacto e grande desperdício (de dinheiro)  − Steyer − o outro chegando apenas agora (já se tendo iniciado as Primárias) pretensamente para resolver um “problema” existente no seio da sua família DEM − Bloomberg: lançando logo ali 200 milhões de dólares para a campanha DEM (ficando logo em 2º colado ao 1º  em investimento), não vá o “Diabo Eleitoral tecê-las” e arrumar de vez e como parece estar a acontecer, com o candidato oficial do regime (DEM controlado à distância pelo Clã Clinton) – e “morto Biden e possíveis sucessores” (Warren e até Buttigieg) e ainda-por-cima com “Sanders à solta”, surgindo então e milagrosa e graciosamente o milionário DEM (Bloomberg) para combater o seu adversário e inimigo, o milionário REP (Trump). Um cenário triste para o futuro EUA.

 

(imagem: Brendan McDermid/Reuters/nbcnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:36

Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO