Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Ago 19

[Ou o que poderia ser um dos “Roteiros Turísticos (mais comuns) da atual situação (política/económica/financeira/social/cultural) Brasileira, agora que a Ditadura voltou (depois dos Militares, sucedendo o seu agente Bolsonaro) derrotando a Democracia (aproveitando o seu suicídio e servindo-se dos despojos do morto). Num retrato político do Brasil (da esquerda à direita parlamentar, do antes ao depois) simplesmente, Vergonhoso (e pelos sinais e factos que nos chegam criminoso).]

 

No Brasil agora de Jair Bolsonaro

 

snapshot mi.jpg

Onde nem as Mulheres (indígenas)

nem a Selva (Amazónia) se safam

 

Justificando a confrontação e a coerção invocando a corrupção – como sintoma de uma doença pelos vistos e segundo a ideologia Bolsonaro (tal como com os comunistas e Lula), sem cura (como será o caso dos homossexuais) – e desse modo recusando o diálogo e a paz e em sua substituição optando pela violência e pela guerra: generalizada, banalizada e acabando por ser aceite (desde que não os atinja) tal como a sobreposição (subordinação) de poderes – ao novo soberano (ditador) e sua corte (político-oportunista):

Education Tsunami strikes again in Brazil

 

maxresdefault.jpg

Um Tsunami

invadindo a Educação do Brasil

The third edition of the “Education Tsunami” (Tsunami da Educação) struck Brazil on August 13 in 211 municipalities in 26 States, as well as the Federal District. Thousands of students, teachers, trade unionists, workers, as well as activists from popular movements were out on the streets to protest the far-right Jair Bolsonaro government’s regressive pensions reforms and in defense of public education. (15.08.2019/peoplesdispatch.org)

Estranhamente não entrando como informação em todos os Média Globais, esmagada pela torrente incontrolável de notícias − Pós-Colonialistas e pró-Norte-Americanas (chegando-se a ouvir o hino dos EUA, cantada por organizadores-manifestantes) − oriundas da antiga colónia do Reino Unido, Hong Kong. Esquecendo-se que tal como Macau (feliz ou infelizmente) falamos de territórios (soberanos) integrando (na prática) a R. P. China.

 

Hoje terça-feira (20.08) depois de ter sequestrado pouco antes do nascer-do-dia um autocarro com cerca de 30/40 passageiros, com um indivíduo de nacionalidade brasileira e dizendo-se Polícia Militar (não confirmado), mesmo antes de se saber (pelo menos publicamente ou difundido pelo mesmo) o que pretendia, a ser abatido a tiro e a sangue-frio por um Sniper da PM Brasileira: certamente com autorização superior com o atirador da polícia a cumprir (apenas) a sua obrigação, (no entanto com a ação das autoridades) aparente e estranhamente apanhando o sequestrador completamente de surpresa, logo ali abatido e morto − caso arquivado.

 

5d5bcb53fc7e9315618b4573.jpg

Atravessando o autocarro

no tabuleiro da ponte Niterói/Rio

 

Segundo informações das autoridades (policiais) com o Sequestrador (pelos vistos e segundo os mesmos e só isso, podendo justificar a ação) a ser considerado um indivíduo extremamente perigoso, justificando a atitude radical de o abater a tiro (imediatamente) prevenindo-se e precavendo-se dessa forma contra evoluções mais dramáticas deste incidente (até à morte do sequestrador sem mortos, nem feridos, apenas com alguns reféns certamente e dada a sua situação passando pior). Não lhes restando qualquer tipo de dúvidas (aos Bons, às Chefias) que face à evolução da situação a única solução seria claramente, Matar (o Mau, o Marginal).

 

Sniper-outside-bus-photo-internet-reproduction.jpg

Com o sequestrador pela 1ª vez

saindo despreocupadamente do autocarro

 

Depois de cerca de três horas estacionado sobre a ponte ligando Niterói ao Rio de Janeiro – um autocarro intercidades transportando mais de 30 pessoas e o referido sequestrador – e face ao impasse até aí verificado na resolução do Sequestro − não se chegando a conhecer ou sequer a perceber as razões do sequestrador, ou até mesmo aperceber-se minimamente dalgum tipo de negociação – com a decisão tomada a deixar certamente alguns (brasileiros e não só) um pouco espantados, não pela ação em si, mas pela repentina decisão assumida (face aos factos conhecidos até ao momento da entrada em cena do Sniper e envolvendo o sequestrador, o criminosos).

 

ECaV1zRW4AYf8_n.jpg

Entretanto já com várias horas de espera e em torno da ponte

com congestionamentos e filas de 70/80Km

 

Um sequestrador tendo na sua posse uma FACA, um TASER (uma arma de eletrochoques), um BIDÃO de GASOLINA e ainda uma PISTOLA DE PLÁSTICO, face a estes instrumentos considerado (e como consequência) potencialmente perigoso e no entanto e incompreensivelmente (só podendo estar inconsciente, doente ou drogado, para desta forma cometer um suicídio não desejado/esperado) − expondo-se completamente ao outro lado e só faltando dizer deem-me um tiro (pelos visos o Sniper tão perto estava não falhou) saindo mais de uma vez do interior do autocarro, expondo-se repetidamente e à segunda levando um tiro CERTEIRO  que poderia ter sido intimidatório mas foi mortal. E se o sequestrador tivesse razões que a nossa razão não entende (ou propositadamente não conhece)?

 

snapshot 1.jpg

Momento em que o Sniper se prepara

colocando-se em posição de tiro e aguardando ordens

 

E para além de tudo mais dando má imagem ao Brasil, agora que Bolsonaro luta pela vida não só internamente (dado os sucessivos escândalos que o envolvem e “aos seus” e às greves chegando a mobilizar 40/50 milhões de brasileiros) mas também externamente (face à mais que provável derrota do seu aliado e atual Presidente da Argentina nas próximas Presidenciais abrindo a porta ao candidato de esquerda seu inimigo). Para já não falar do inconveniente (ou incómodo) causado a milhões de brasileiros nesse nascer do dia de terça-feira (20), quando se deslocavam para o seu emprego sendo interrompidos na sua viagem por um engarrafamento brutal durando horas e horas, chegando a registar filas de 70/80Km e impedindo-os de chegar ao seu destino: milhões de prejuízo, causados por um só (uma única pessoa mas podendo ser apenas, a “ponta-de-um-icebergue”) − mas nunca se curando uma doença limitando-se apenas (e o diagnóstico e o tratamento?) a matar o doente.

 

snapshot.jpg

À 2ª saída e preparando-se para entrar

com o sequestrador a ser abatido

 

Se formos por aí (sobretudo para os brasileiros) Bolsonaro agradece. Para já não falar do Espetáculo Deprimente proporcionado pelas massas populares “Ululantes” (misturando-se como num Circo Romano, presas e predadores) presentes no aglomerado de gente que se acumulou (como simples mirone ou ave-de-rapina) no tabuleiro da ponte (ligando Niterói/Rio) e em seu redor, sem saber bem o que se passava – fosse o incidente o que os Média afirmavam ou não, mas desde logo aceitando como verdadeira, a descrição do pretenso criminoso-sequestrador (esquecendo-se que numa outra situação, poderemos inesperadamente estar nela e mesmo sendo inocentes, podendo ser abatidos) – tendo consciência da presença do Sniper e esperando o desenrolar desta verdadeira cena de ação (e real) − que já se arrastava por horas provocando grandes engarrafamentos e atrasos − dados os tiros e confirmado o abate do sequestrador, aplaudindo de uma forma eufórica e entusiasta a intervenção do polícia Militar (“este apenas cumprindo Ordens”). Deixando-nos aqui a pensar (algo preocupados) e se fosse no nosso país? Felizmente e para já sem um Bolsonaro (mas não isentando o Povo que conscientemente o elegeu).

 

snapshot 2.jpg

Com assistência ao vivo e em direto após o abate do sequestrador

com a multidão presente solucionado o problema a aplaudir

 

Deixando aqui a opinião de um tenente-coronel da PM (Polícia Militar Brasileira) focando entre outros aspetos a cobertura televisiva (e restante média brasileiro) e como não poderia deixar de ser o meio envolvente (de tensão neste caso na região do RJ) − para já não falar da hipótese que se levanta de o sequestrador poder ter “problemas mentais” e não medindo as consequências do seu ato (para ele um protesto normal-mais radical por físico e material), se ter exposto (nem sequer pensando nisso, em ser abatido) às balas e levado (inevitavelmente) com algumas delas. Inserido num artigo da “Rede Brasil Atual” (de 20.08):

 

“Vi a cena de um atirador de elite, chamado sniper, se posicionando em cima de um outro veículo, e o close que determinadas emissoras de TV dão a isso é o caso da estética da guerra, e isso preocupa. Nossa sociedade já está muito afetada com o discurso da violência, do extermínio, da morte. O Rio, por exemplo, é um estado da federação onde o fato de ser suspeito já faz com que a pessoa mereça ser morta. Os números não mentem. O discurso das autoridades no Rio principalmente é um horror. Hoje, o alcance das mídias tradicionais e das novas tecnologias é muito maior e isso influencia mais as pessoas. Os profissionais têm que ter mais responsabilidade. Quem faz a cobertura tem que ser o mais profissional possível e entender que, dependendo do que falar e como falar, poderá colocar vidas em jogo.” (redebrasilatual.com.br)

 

No fundo e generalizando a aplicação da “Doutrina Bolsonaro(como resposta à de Lula, de Dilma e até de Temer): e no final e como sempre o Povo que se “F x x x”!

 

(imagens: tvbrasi/youtube.com − peoplesdispatch.org − Centro de Operações do Rio/Facebook/rt.com − riotimesonline.com − @bandnewsfmrio/Twitter.com − beckbru/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:13

28
Jun 19

“Ele é um homem especial, que trabalha muito bem

e é muito amado pelo povo do Brasil.”

(Donald Trump sobre Jair Bolsonaro/Cimeira G20/junho 2019/Japão/jornaleconomico.sapo.pt)

 

D-ICROhU0AEY3US.jpg

Cimeira do G20 colocando frente-a-frente

JAIR BOLSONARO

(o “Trump-da-América-do-Sul”, a Réplica)

DONALD TRUMP

(o “Trump-da-América-do-Norte”, o Original)

 

Podendo-se desde já afirmar nesta fase de evidente regressão (por não evolutiva) do cenário socioeconómico Político do Brasil – depois de bater no fundo (com a corrupção generalizada) mergulhando no abismo (com o ajuste de contas) – que os mais de 200 milhões de brasileiros irão nos próximos anos sofrer o efeito dramático de um Impacto Profundo, duplo e para muitos Apocalítico: unindo-se assim no destino a outros mais de 300 milhões (de norte-americanos) mas no caso do país da América do Sul com o Impacto a ser muito mais duro e brutal − por hierárquico, sequencial e duplo – levando-em-cima com dois asteroides.

 

“Seria um motivo de orgulho e satisfação, que mostraria ao mundo que a política do Brasil mudou de verdade.

Interessa-nos e temos o prazer de nos aproximar dos Estados Unidos.”

(Jair Bolsonaro sobre Donald Trump/Cimeira G20/junho 2019/Japão/jornaleconomico.sapo.pt)

 

E se no caso dos EUA com os norte-americanos entre dois asteroides (asteroide HILLARY e asteroide TRUMP) escolhendo (obrigatoriamente) em alternativa um deles (surpreendentemente TRUMP), já no caso do Brasil depois de levarem com o primeiro impacto (asteroide BOLSONARO) e sem tempo para se reestabelecerem levando agora com o segundo (asteroide TRUMP): com as consequências neste segundo caso (do Brasil) a serem obviamente muito mais dramáticas (com o regresso dos Militares, para muitos dando-se o reinicio da Extinção).

 

“Os dois mitos que mudarão o planeta!”

(apoiante de Donald Trump e Jair Bolsonaro/perseguidodopol/Twitter.com)

 

Ainda-por-cima confirmando-se no presente JAIR sendo um satélite de TRUMP, dado estarmos em presença de um sistema (conjunto de asteroides) binário (em que um − JAIR − roda à volta do outro − TRUMP − acompanhando-o no seu movimento): acontecendo algo a um (de positivo ou negativo) refletindo-se logo no outro e com isso sofrendo (“a bem ou a mal”) o POVO (o dito “Mexilhão”).

 

Como amigos que são, com ambos elogiando continuamente (“sorrindo, com alegria”), o parceiro e meio-irmão.

 

(imagem: Jair M. Bolsonaro/@jairbolsonaro/twitter.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:01

12
Abr 19

1º A Bíblia de Bolsonaro

 

A opção do Brasil no que toca às votações da UN:

(em ptjornal.com/sapo.pt)

 

x82166900_RIRio-de-Janeiro-RJ-11-04-2019Encontro-d

O Presidente Jair Bolsonaro

Reunindo-se no Rio de Janeiro com os pastores Evangélicos do Brasil

E assegurando-lhes que a partir de agora

O país seria dirigido segundo a Bíblia

(e de acordo com o mencionado em João 8:32)

Abril 2019

 

 

“Nós não fugimos a tradição nenhuma.

Nós passamos a votar na ONU, nas questões dos Direitos Humanos, de acordo com João 8:32

 

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”

 

E, de acordo com a verdade,

então, por coincidência,

passamos a votar junto com Estados Unidos e Israel, além de outros países.”

(Jair Bolsonaro num encontro com pastores Evangélicos realizado no Rio de Janeiro)

 

"Na sua pregação [de John Hagee/pastor norte-americano conhecido como apoiante do reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel], falou muito da Embaixada americana em Jerusalém. Da nossa parte, passamos a votar na mesma sintonia de Israel e dos Estados Unidos na Comissão de Direitos Humanos da ONU. Então é uma mudança radical de um voto de cabresto [voto controlado] do Brasil que era sempre afinado com a Venezuela, Irão, Cuba e outros países que não têm qualquer amor à democracia e à liberdade."

(Jair Bolsonaro sobre o seu encontro nos EUA com pastores Evangélicos entre eles John Hagee)

 

2º A Herança de Bolsonaro

 

Desabamento de dois prédios no Rio de Janeiro na favela de Muzema:

(em globo.com)

 

x79756436_RI-Rio-de-Janeiro-RJ-07-11-2018-Predios-

Junto à Lagoa da Tijuca na favela de Muzema (Rio de Janeiro)

Um aglomerado descontrolado de casas (ilegais)

Construídas pelas milícias locais

E com algumas dessas casas sendo vendidas (em finais de 2016)

Por preços na ordem dos 160.000 reais (aproximadamente 36.500€)

Novembro 2018

 

Desabamento de prédios na Muzema, Zona Oeste do Rio

Há 17 desaparecidos (para além de dois mortos já confirmados), e corpo de Bombeiros trabalham no resgate de mais vítimas em condomínio na comunidade, no Itanhangá.

 

“Aqui, constroem sem parar, é uma poeirada sem fim.

Só pensam em construir e vender, não importa as condições.”

(Érica − moradora no bairro de Muzema no Rio de Janeiro)

 

“Em dezembro de 2016 apartamentos com varanda gourmet e garagem com vagas cobertas eram vendidos por R$ 159 mil. Eram dezenas de edifícios novos, muitos irregulares e em construção. Em muitas áreas, algumas dominadas por milícias, a velha imagem de casas simples havia desaparecido. Enquanto se verticalizava, a paisagem na Muzema era de uma selva de pedra, de verdadeiras favelas de prédios.”

 

(textos inseridos: ptjornal.com/globo.com − imagens: globo.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:15

16
Nov 18

[E o Território e a População que se Lixem.]

 

PIA22861.jpg

Minas de Carajás – Brasil

PIA 22861 – 19 Junho 2017

(Satélite: Terra – Instrumento: Astra)

 

Localizado no PARÁ (a sudeste do estado) paredes meias com os mundialmente conhecidos estados do MATO GROSSO (a sul) e do AMAZONAS (a oeste) – onde se localiza um dos poucos ecossistemas naturais tendo ainda algo a ver com o ECOSSSISTEMA ORIGINAL TERRESTRE, onde a VIDA e o HOMEM foram acolhidos e se desenvolveram – localiza-se a grande cordilheira da SERRA dos CARAJÁS, na qual se encontra implantado o Grande Projeto Mineiro do GRANDE CARAJÁS numa região considerada a nível de exploração mineral uma das mais ricas do planeta: estendendo-se por uma área representando cerca de 10% do território brasileiro – e nela se incluindo a maior reserva de FERRO do mundo (de alto teor) além da exploração de outros minérios como (entre outros) níquel, cobre e ouro – e sendo como é evidente fonte de cobiça de mineradores e de Grandes Empresas Internacionais de Mineração (como é o caso da VALE uma Multinacional Brasileira de Exploração de Minérios e uma das maiores do Mundo – operando em vários estados do Brasil como em todos os 5 Continentes).

 

Vale recebe (em 2012) o nada honroso ‘Óscar da Vergonha’ com 25 mil votos

(O Globo/27.10.2012)

 

“Mais de 88 mil pessoas participaram da votação, promovida pelo site Public Eye People's e patrocinada pelo Greenpeace, para eleger a pior empresa do ano. E os eleitores decidiram entregar o “Óscar da Vergonha” para a Vale: uma empresa “com longa trajetória caracterizada por condições de trabalho desumanas, violações de direitos humanos e destruição do meio ambiente” em diversas partes do mundo. E sendo acompanhada por empresas como a TEPCO (japonesa e responsável pela Central Nuclear de Fukushima) e como a sul-coreana SAMSUNG (produtora de componentes eletrónicos).” (globo.com)

 

Carajas_Mine.jpg

Minas da Serra de Carajás – Brasil

Imagem de Holli Riebeek – Wikipédia

(Satélite: EO-1 Instrumento: EO-1-ALI)

 

Agora (Novembro de 2018) eleito JAIR BOLSONARO como Presidente do BRASIL (o 5º maior país do mundo, o 6ª em população e o 8º no PIB) – autointitulando-se o TRUMP da AMÉRICA do SUL como contrapartida ao original da América do Norte (Donald Trump dos EUA o 4º maior do mundo, o 3º em população e o 2ª no PIB) – e sabendo-se tudo o que se sabe sobre o seu passado político e formação (vida, opiniões, ações) pessoal – entre outros pontos extremamente negativos (caraterizando-o), sendo um populista (de direita), apologista da utilização da tortura (tal com Trump), por diversas vezes tomando posições extremistas (e contrárias à generalidade da opinião pública brasileira) contra as minorias (como o movimento LGBT), além de apologista da ditadura e de atitudes/comportamentos racistas (levando-o no passado a várias condenações judiciais) – certamente com os residentes no estado de Pará e neste caso da SERRA dos CARAJÁS – ainda-por-cima tendo os paranaenses optado pelo outro candidato Fernando Haddad (Haddad/55% e Bolsonaro/45%) nas Presidenciais deste ano – a terem de recear o pior (para o seu estado) dadas as ideias transmitidas pelas afirmações de Bolsonaro: relembrando o Movimento dos Sem-Terra no estado do PARÁ (terminando em 1996 com o Massacre de cerca de uma vintena desses manifestantes) com o atual Presidente a afirmar (perentória e claramente) que ”Quem deveria estar preso era o pessoal do MST”. Como se já não estivessem Mortos.

 

Carajas Mine, Brazil

(NASA/19.11.2018)

 

“The Carajas Mine is the largest open-pit iron ore mine in the world. It is located in the state of Para, northern Brazil. The mine is estimated to contain over 7 billion tons of iron ore, plus gold, manganese, bauxite, copper and nickel. Ore is loaded into rail cars, and shipped to the Atlantic port city of Sao Luis over 250 kilometers away. The image was acquired June 19, 2017, covers an area of 18 by 27 kilometers, and is located at 6.1 degrees south, 50.2 degrees west.” (photojournal.jpl.nasa.gov)

 

(imagens: earthobservatory.nasa.gov – photojournalnasa.jpl.nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:03

28
Out 18

Presidenciais Brasil

(2ª volta – 28 Outubro – sondagem)

 

oba8.jpg

Brasil

28 Outubro 2018

 

BOLSONARO: 54%

(candidato apoiado pelo PSL)

HADDAD: 46%

(candidato apoiado pelo PT)

 

A cada hora que passa com o avanço do candidato BOLSONARO sobre o candidato HADDAD a esfumar-se rapidamente – nos últimos dias da campanha da 2ª volta das Presidenciais brasileiras com a vantagem do candidato da DIREITA a descer de 19% para 8% sobre o candidato da ESQUERDA – torna-se no entanto evidente que dada a inversão tardia da intervenção dos Políticos e dos Média (nacionais e internacionais) no seu apoio aos candidatos (deixando de uma forma negligente e imprudente Bolsonaro avançar, como se o cenário não se proporcionasse ao aparecimento de extremistas) se não acontecer um enorme Cataclismo Eleitoral ou algo de verdadeiramente Insólito dentro de poucas horas o BRASIL terá um Presidente populista, de direita, defensor da ditadura militar e apoiante da tortura: JAIR BOLSONARO nascido no estado de São Paulo há 63 anos.

 

Eleições Intermédias EUA

(Senado – Representantes - Governadores)

 

xl-2018-midterm-elections-1.jpg

EUA

6 Novembro 2018

 

Internédias

S

R

G

Republicanos

50

199

26

Democratas

44

205

24

(Indecisos)

(6)

(31)

(0)

(Total)

(100)

(435)

(50)

(Maioria)

(51)

(218)

(26)

(S: Senado R: Representantes G: Governadores)

 

Relativamente às Eleições Intermédias que irão decorrer a 6 de Novembro nos EUA – elegendo Senadores, recompondo a Câmara dos Representantes e escolhendo novos Governadores – mantendo-se a previsão de manutenção da maioria dos Republicanos no Senado, alteração da maioria na Câmara dos Representantes passando para os Democratas (mas com um nº de representantes DEM e REP muito próximos) e finalmente maioria de Governadores Republicanos (apesar de uma clara quebra REP desde as últimas eleições com os DEM quase a equilibrarem). E deste emaranhado se concluindo – sabendo-se o que se passa atualmente na sociedade norte-americana (em geral), entre os seus diversos níveis de poder (de política interna e externa) e apoiando-nos em situações semelhantes, anteriores e de sentido partidário contrário – que nada de bom aí virá senão o endurecimento da luta entre TRUMP e os seus Inimigos: ou seja em Nova Temporada a continuação do conflito (pessoal) TRUMP/CLINTON com todos os outros 300 milhões (apenas) a assistirem.

 

(imagens: thefolha.com.br – nitty-grittynews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:40

08
Out 18

E tal como já se previa apesar de todos os fazedores-de-opinião (neste caso portugueses e levando-nos a refletir sobre a sua utilidade) com o pior candidato a ganhar as eleições nesta 1ª volta (entre os residentes em Portugal) – e logo com 56% o que lhe daria a vitória logo à 1ª volta – a ser (ao contrário do que todos os portugueses pensariam) Jair Bolsonaro.

 

Bolsonaro – 46%

(49 milhões)

Haddad – 29%

(31 milhões)

 

xmontagem-haddad-bolsonaro1.jpg.pagespeed.ic.eq34n

Jair Bolsonaro Vs. Fernando Haddad

(Reencontrando-se na 2ª volta a 28 de Outubro)

Agora c/ um atacando o PT e c/ outro procurando o apoio do centro

 

Justificando mais uma vez o estado caótico

(e de evolução imprevisível – dado o populismo/no seu pior sentido já aí reinante)

 

Em que se encontra a situação económica e social no Brasil

(neste caso com intervenção aparentemente neutra dos EUA não se colocando claramente ao lado de nenhum dos lados em conflito),

 

O candidato mais extremista às Presidenciais do Brasil de Outubro de 2018

(e candidato do PSL/Partido Liberal Brasileiro de extrema-direita)

 

JAIR BOLSONARO

 

Ganhou claramente a 1ª volta atingindo os 46% dos votos

(mais de 49 milhões de votos).

 

Deixando o que agora será o seu grande adversário para a 2ª volta das Presidenciais

(e candidato do PT/Partido dos Trabalhadores pró-Lula)

 

FERNANDO HADDAD

 

Nos 29% das intenções de voto

(mais de 31 milhões de votantes).

 

Candidato

Partido

Votos

(em milhões)

Percentagem

(%)

Jair Bolsonaro

PSL

49.3

46

F. Haddad

PT

31.3

29

Ciro Gomes

PDT

13.3

13

Geraldo Alckmin

PSDB

5.1

5

João Almoêdo

NOVO

2.7

3

Cabo Daciolo

Patriota

1.3

1

H. Meireles

MDB

1.3

1

Marina Silva

Rede

1.1

1

(Candidatos com mais de 1% dos votos – 8 de 13)

 

Uma diferença de cerca de 17% (uns 18 milhões de votantes)

 

– Com vantagem de Bolsonaro sobre Haddad –

 

Nas intenções de votos entre ambos (registados nesta 1ª volta) deixando-nos prever uma 2ª volta (Presidencial) de resultados para já incertos (ainda faltando quase três semanas para a suas realização): mas certamente com Jair Bolsonaro (sempre a subir nas intenções de voto) partindo da Pole Position.

 

E com mais de 20% dos eleitores brasileiros não tendo comparecido nas urnas (uns 30 milhões de votantes) e com todas as coligações possíveis ainda suscetíveis de se concretizar (mas dado o cenário político atual podendo não ser conseguida ou até ser contra produtiva),

 

Bastando a BOLSONARO

(para Vencer)

Manter-se no rumo

(pelos vistos certo, diga o que diga)

 

1024px-Urna_eletrônica.jpeg

Máquina eletrónica de voto

(Acusada de fraude pelos apoiantes de Bolsonaro)

A favor de Haddad e não permitindo a vitória de Jair na 1ª volta

 

E a HADDAD

(não conseguindo substituir Lula)

Mudar de rumo

(coligando-se e esperando um milagre):

 

Mas para tal tendo que ter o apoio doutros anteriores (e mais influentes) candidatos (e quantos mais melhor).

 

Seja como for e tal como Paulo Portas já previa (só que desejando que tal acontecesse, logo na 1ª volta)

 

– Ontem à noite na TV e tal como se fosse uma Pitonisa

(acertando certificando o produto – paciência fica para a próxima)

 

Muito provavelmente com Jair Bolsonaro a ser o próximo Presidente.

 

Num cenário de eleições incluindo (para além do Presidente) Senadores e Deputados e onde até dois dos seus (5) filhos (de diferentes mulheres de Jair Bolsonaro) foram igualmente eleitos: num Efeito Bolsonaro (um Sinal, um Aviso) tendo outro – Donald Trump – como modelo.

 

Ficando-se a saber algo mais no fim do dia 28 de Outubro.

 

(imagens: globo.com – wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:49

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO