Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Ago 19

[Com a Terra e os Terrestres a entrarem num novo período de 11 anos (duração aproximada de cada Ciclo Solar), na História recente do nosso Planeta (nestes pouco mais de dois séculos e meio) – Homem já incluído no conjunto o 25º Ciclo do nosso Astro-Rei o SOL.]

 

61.jpg

Um Trump de Nova Iorque

(num Tesla de Musk, ao som de Bowie)

 

Indeciso entre duas MENTES BRILHANTES como o são os dois milionários norte-americanos, um no Ramo da Hotelaria/Restauração/Imobiliário DONALD TRUMP (45º Presidente dos EUA) e o outro no Ramo da Indústria Automóvel e Espacial ELON MUSK (Fundador da TESLA e da SPACE X), questionando-me de momento sob um manto opaco e espesso de dúvidas (ou não fosse eu um simples LEIGO, quando muito um autodidata) qual das duas propostas apresentadas por estes dois Prodígios Humanos (ou EXCECIONAIS como se autodenominam) seria a mais Espetacular de PROJETAR e sobretudo, sendo acompanhada (na composição do Holograma) de efeitos Impactantes (Especiais): um deles − TRUMP − propondo a compra da GRONELÂNDIA à DINAMARCA − ou seja, como se os espanhóis se propusessem (por exemplo) comprar o Algarve a Portugal, integrando-o em Espanha – o outro – MUSK – propondo bombardear Marte com Bombas Nucleares − tal como na Terra partindo-se do princípio da eficácia da Refundação (de um Território ocupado) optando pela via da Terra Queimada.

 

“‘Nuke Mars’:

Elon Musk sets Twitter on fire

with interplanetary declaration of war.”

(16.08.2019/RT/rt.com)

 

elon-musk-plans-nuke-mars-.jpg

Bombardear Marte de modo a torná-lo habitável

(uma ideia de Elon Musk já com mais de quatro anos)

 

Em ambos os casos sem escutar e sem respeito pela opinião da outra parte, sejam eles Terrestres (neste caso os dinamarqueses) ou então Extraterrestres (caso existam e sob que forma for, os marcianos): com Donald Trump a ter resposta imediata por parte do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Dinamarca Ane Lone Bagge − “We are open for business but we’re not for sale– e desta forma antes da sua visita planeada a Copenhague (a capital) em Setembro, colocando já em fúria a opinião política e pública dinamarquesa. E levando o antigo 1º Ministro da Dinamarca Lars Lokke Rasmussen a afirmar “It has to be an April Fool’s joke. Totally out of season” e a dirigente do DPP Soren Espersen a acrescentar “If he is truly contemplating this, then this is final proof that he has gone mad”.

 

“The thought of Denmark

selling 50,000 citizens to the United States

is completely ridiculous.”

(16.08.2019/RT/rt.com)

 

greenland-ap-ps-190816_hpMain_4x3_992.jpg

Com Trump propondo-se comprar a Gronelândia

(e os seus 50.000 habitantes)

 

Já no caso de Elon Musk talvez devido ao Momento dos seus Negócios (em queda) e à “Silly Season” que o mesmo (tal como nós todos no Hemisfério Norte) provável e dificilmente atravessa – “necessitando ferozmente de uma outra campanha publicitária e de marketing, real ou virtual, que o promova e relance” – ao propor bombardear Marte de modo a de uma forma extremamente violenta terraplaná-lo ou sujeitá-lo a terraformação ou seja (como diz o artigo da RT)Declarando-lhe Guerra”, com o milionário talvez com o “sangue-da-cabeça-a-ferver” típico deste período (extremamente quente) de Verão a colocar o TWITTER A ARDER com o seu último TWITTE APOCALÍPTICO. Surgindo desde logo as respostas nas Redes Sociais (no Twitter) já com alguns memes e outro tipo de presenças e de gozações − pelo menos dos terrestres nada se sabendo de Marte. Provavelmente até apoiando Elan Musk: “Well that escalated quickly. But I support your decision Lord Elon. Nuke it (Twitter.com).

 

(texto/inglês/itálico: RT/rt.com – imagens: Adamis/vetustideces.blogspot.com e fossbytes.com e go.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:15

28
Ago 13

“Bombardear a Síria irá transformar os pilotos dos USA na Força Aérea da Al-Qaeda”

(Kucinich)


U.S. Rep. Dennis Kucinich

 

Muito bem. Então em vez de estarmos aqui a discutir se esta operação é legal ou ilegal sem o apoio do Congresso norte-americano, porque não fazer uma investigação profunda e pormenorizada sobre as ligações entre os governos dos USA e da Arábia Saudita? Talvez se chegasse à conclusão que dadas as circunstâncias actuais da luta contra o terrorismo – e do que isso na realidade significa pois já aconteceram casos muito semelhantes no passado – essa realidade não fosse tão difícil de aceitar: é que por trás os protagonistas continuam na sua essência a ser os mesmos, com a mesma estratégia e objectivos.

 

(imagem – rt.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:17

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO