Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Mai 19

Confirmando-se a Hierarquia (aqui bem explícita, dada a ausência de “Algo”, até ao momento inacessível) sem a imagem da Adolescente, mas e como contrapartida, com a do CÃO e do seu DONO (sem culpa, mas apanhados).

 

PING PONG?

Um cão de seis anos coxo (tendo sido atropelado) por debilitado de uma perna

(mas mesmo assim sendo recolhido pelo seu dono),

por outro lado, obediente, leal e ajudando o seu dono no trabalho

(na guarda permanente e alegremente cumprida aos seus animais)

para além de adotado e adorado

por toda a população local.

 

Dog rescues baby buried alive in field in Thailand.

(BBC/bbc.com/17.05.2019)

 

AsiaSexTradeGeneric.jpg

Prostitution: Thailand’s worst kept secret

(imagem e legenda: asiancorrespondent.com/2015)

 

[Com um órgão de comunicação-social (ainda) poderoso (não tanto como no passado) e com um grande passado Histórico (e Responsabilidade no Futuro) − como o “era” a BBC (tanto a nível Social  como Político e sendo Realista e Independente  − aquilo que sempre lhe deu Relevância − até Cultural e Científica) − voltando as costas às suas referências (tanto sociais como morais) e às suas tão propaladas regras (e básicas, de boa-conduta, abertura e tolerância), ignorando a situação de uma jovem (jovem-mãe grávida de apenas 15 anos, não dando por receio de represálias conhecimento ao marido/outros dizem aos pais e ao nascer o bebé, vendo-se sem saída e em desespero, tentando de uma forma ou de outra librar-se dele) e a evolução do seu caso na Justiça (num país como a Tailândia, onde face ao poder dos homens, “as mulheres não têm direitos, apagando-se” − podendo e servindo como “exemplo” vir a agravar ainda mais a periclitante situação já de miséria da dita adolescente), dando o Protagonismo a um CÃO-HERÓI (cavando chamando a atenção) e esquecendo-se de (literalmente, não ligando aos efeitos e em todos os sentidos, apagando-a) uma MULHER-VILÃ (enterrando-vivo o bebé). Promovendo mais um produto (o CÃO tornado OBJETO), nem que à custa do HOMEM (o SUJEITO) e assim passando-o (despromovendo-o) de Sujeito a Subobjecto − e com o OBJETO a ocupar o nosso Antigo Lugar.]

 

_107005717_dog1-2.jpg

The dog helped raise the alarm after discovering the baby

(imagem e legenda: KHAOSOD/bbc.com/17.05.2019)

 

Numa notícia do que poderia ser um produto qualquer, a ser publicada num tabloide não informativo mas publicitário − tendo como seu principal se não único caudal, a atual corrente mediática correndo da nascente até a foz e transportando consigo alguns dos Sedimentos mais tóxicos e Intrusivos, colocados em Suspensão e imediatamente sendo disseminados por todo o nosso Corpo, sem que o notemos, condicionando-nos (na nossa reação natural e face à ação não natural a nós infligida − e por nós de uma forma consciente ou não, dependendo da intensidade do seu nível tóxico e da nossa dependência sendo absorvida − limitando-nos na resposta) – uma informação sobre um facto ocorrido num local distante e para muitos de nós não significativo, por desconhecimento da maioria dos parâmetros em causa e que a enquadram (ocorrido do Outro Lado do Mundo, num território perdido e por falta de contactos/comunicação como que inexistente, na imensa extensão do para nós subdesenvolvido e como tal ainda Selvagem Continente Asiático − ou não fossem os chineses, constituindo a maioria do Contingente e como dizem os norte-americanos, desrespeitadores das Patentes & dos Direitos Adquiridos e conjuntamente com os Indianos e pelo menos com metade dos russos, partilhando antidemocraticamente e como se sabe e contra todos os princípios estabelecidos − atribuindo aos outros como colónias apenas Ilhas − dois Continentes, a Europa e a Ásia), por desrespeito e por pura ignorância dos seus diretores e autores (talvez sendo esse um dos Critérios de Seleção de pessoal e de posterior Edição de informação) desdobrando o Protagonista em dois e em vez de nos apresentar uma Vítima (um produto) criando logo de imediato duas (diversificando caso seja necessária a Oferta, por exemplo, devido a uma possível falha de algum desses produtos, escapando-se um deles sendo logo substituído pelo outro): e como se estivéssemos perante mais um “Pasquim Informativo (estilo CM e tal como o são a esmagadora maioria dos órgãos de Comunicação Ingleses, em vez de noticiarem factos interpretando-os a seu gosto, prazer e de acordo com a “encomenda” − incluindo infelizmente e por ter Memória, do que ela já foi e pelos vistos jamais voltará a ser, a “sagrada agora profanada” BBC) utilizando para a elaboração do seu produto (dito informativo mas também formativo) um CÃO (um Animal Irracional muitas vezes por nós tratado como um OBJETO) lutando e assumindo a salvação de uma CRIANÇA (ainda bebé e recém-nascida) colocada em risco às mãos da sua MÃE (um Animal Racional mas pondo em risco a continuação da sua Espécie).

 

_107005715_dog2.jpg

Ping pong, o herói canino:

Cão salva recém-nascido enterrado vivo na Tailândia.

(24/sapo.pt/18.05.2019)

 

Como se para se pensar e se analisar o sucedido bastando pegar apenas numas quantas peças (neste caso 3, o Cão, o Bebé e a Mãe), esquecendo tudo o resto (todo o restante Cenário e enquadramento) envolvendo “artistas principais e secundários” ou seja toda a restante Engrenagem: algo que António Costa e apesar de todos os seus desejos (incluindo as do Presidente Marcelo referido ao Regime Democrático, como afilhado do outro Marcello referido ao Regime Fascista) − consciente de que mais tarde ou mais cedo a sua Hora há-de chegar − ainda não se atreveu a fazer com a sua Geringonça. Ou não tivesse tudo o que nos rodeia fazendo nós parte de um Todo ou Conjunto (de sobrevivência e delimitado) uma ação profunda e direta (consequência/efeito) nos nossos atos quotidianos (já por si Miseráveis e sem Esperança), repetitivos (monótonos convidando-nos ao sedentarismo e à indiferença) e na maioria esmagadora das vezes (para nós) sem uma única hipótese alternativa (dados os nossos condicionamentos) e minimamente viável (para a nossa Sobrevivência): neste caso ocorrido na TAILÂNDIA e ao promover a ação do CÃO (o IRRACIONAL presente), apontando-se desde logo a MÃE (o RACIONAL presente) mesmo antes da sua defesa e audição (ou seja Julgamento) condenando-a logo na rua, às mãos dos populares e sem defesa possível (como se fosse necessário para tal e ainda-por-cima a grande distância, arranjar outro subdesenvolvido/perceba-se “tipo tailandês”, mas com domicilio no Mundo Desenvolvido e assim dando-lhe logo mais aceitação/credibilidade) para tratar da notícia, condenando de novo (e de modo a tirar dúvidas) a Vítima (no fundo e no futuro qual delas, o Cão, o Bebé ou a Mãe) mas nunca o seu sempre presente (dando vida à sua Vítima, forçando-a à reação) INCENTIVO.

 

Ping Pong is disabled since being hit by a car

(imagem e legenda: KHAOSOD/bbc.com/17.05.2019)

 

[Na passada quarta-feira (dia 15 de Maio) com uma jovem tailandesa de apenas 15 anos e tendo dado à luz, a tentar de imediato desfazer-se do seu bebé (recém-nascido) mas pouco depois (após a sua ação) e sendo descoberta, salvando-se a criança e sendo detida a progenitora: nesta história com final feliz pelo menos para o recém-nascido (dadas as circunstâncias da ocorrência, com o mesmo a ser enterrado-vivo pela mãe) – e (já agora e esquecendo os Seres Humanos) com um CÃO como salvador e HERÓI a tornar-se Protagonista – não o sendo certamente para os seus familiares (como marido e pais) e muito menos para a Jovem-Mulher (acusada de tentativa de homicídio). Vista como abaixo de Cão”. Num país considerado como um destino turístico (p/ os seus Clientes mesmo de Excelência) de nível Mundial e de Topo (Marginal, entre o legal e o ilegal, mas tacitamente e pelo Mundo consentido) falando-se da disponibilidade de Corpos − para todos aqueles que procuram disfrutar de todas as suas “Fantasias Sexuais”, sejam elas “com quem e de que maneira forem” – onde claramente a Mulher será uma das Vítimas (num negócio anual envolvendo biliões de dólares/há 4 anos a caminho dos 7 biliões), acompanhadas por outras adolescentes e até por outros sexos (igualmente utilizados na Pedofilia). Quando mais sendo do Povo, adolescente, menor, sem proteção: depois de violada (“aceitar” ser violada) sendo presa (“auto castigando-se/flagelando-se” utilizando intermediários – inocentes, apenas por infelicidade ali colocados – e sendo como resposta castigada).]

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:22

13
Jan 16

É só vê-los passar:
Alguns sem rabo, sem orelhas e cada vez mais pequeninos, mesmo à medida de um brinquedo (de companhia e de preferência para adultos) e muito bem formatados.

 

popular-small-dog-breeds.jpg

Cães – e na imagem podíamos ser nós

 

Como se ainda fosse necessário efetuar mais uma demonstração do que o Homem é capaz de fazer à Natureza (à fauna, à flora, ao meio ambiente e ao próprio), basta ler mais esta informação publicada pelo magazine online Science Daily para tirar qualquer tipo de dúvidas: agora a vítima é o Cão.

 

Dog domestication may have increased harmful genetic changes, biologists report
(parte de artigo publicado em 11.01.2016 pela Universidade da Califórnia)

 

Domesticating dogs from gray wolves more than 15,000 years ago involved artificial selection and inbreeding, but the effects of these processes on dog genomes have been little-studied.

 

UCLA researchers analyzed the complete genome sequences of 19 wolves; 25 wild dogs from 10 different countries; and 46 domesticated dogs from 34 different breeds. They found that domestication may have led to a rise in the number of harmful genetic changes in dogs, likely as a result of temporary reductions in population size known as bottlenecks.

 

"Population bottlenecks tied to domestication, rather than recent inbreeding, likely led to an increased frequency of deleterious genetic variations in dogs," said Kirk Lohmueller, senior author of the research and assistant professor of ecology and evolutionary biology in the UCLA College.

 

"Our research suggests that such variants may have piggybacked onto positively selected regions, which were also enriched in disease-related genes," Lohmueller said. "Thus, the use of small populations artificially bred for desired traits, such as smaller body size or coat color, may have led to an accumulation of harmful genetic variations in dogs."

 

Pelo que o mais certo é continuarmos a ver estes animais domésticos a reproduzirem-se cada vez com mais alterações genéticas introduzidas consciente ou inconscientemente pelos seus donos e patrocinadores (especialmente para melhorarem o seu impacto visual), até aos donos dos novos mutantes chegarem finalmente ao dia em que terão transformado o seu animal (e aquele que há em si) numa mera Coisa.

 

E de preferência funcionando a energia solar (assim ficando a hibernar deixando-nos em paz a dormir).

 

(texto/itálico: sciencedaily.com – imagem: ots-photo/Fotolia)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:56

18
Nov 15

O Cão-Guia Mestre Honorário
(pela Universidade Johns Hopkins)

 

Screen_Shot_2015_11_17_at_8_33.jpg

KIRSCH
Mestre de Ciência na área do Aconselhamento em Saúde Mental

 

KIRSCH assistiu com o seu dono CARLOS MORA a todas as aulas fazendo parte do curso de graduação em MESTRE de CIÊNCIA, pelo que a Universidade norte-americana, atendendo à fidelidade demonstrada (para com o seu dono) e total assiduidade do CÃO-GUIA às aulas, decidiu atribuir-lhe este título honorário.

 

Screen_Shot_2015_11_17_at_8_33.b.jpg

CARLOS MORA e seu cão-guia KIRSCH

 

No momento da entrega do título de Mestre de Ciência ao seu dono Carlos Mora, a Universidade fez questão de fazer o mesmo ao seu fiel companheiro e assistente universitário Kirsch. O cão-guia apresentou-se devidamente vestido para a cerimónia de graduação, ficando a saber que graciosamente não seria cobrado pela sua frequência universitária.

 

(imagens e dados: sott.net)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:50

11
Mar 15

SIMBA – Abatido a tiro por um homem apenas por ser cão


(em memória emocionada e em lágrimas do CHICO, da TITA e de muitos outros meus AMIGOS de 4 patas – também estupidamente assassinados mas como família jamais esquecidos)

 

Se hoje já se matam pessoas todos os dias (em princípio protegidas), tentem adivinhar o que se passará a toda a hora com os outros animais (simplesmente esquecidos).

 

simba_SAPO.jpg

Simba
(mais um símbolo morto do estado miserável em que se encontra a nossa sociedade)

 

Este cão teve o azar de nada ter feito contra nada nem ninguém e mesmo assim ter sido posto sobre a mira da arma de um homem, sendo imediatamente abatido a tiro. Apesar de se encontrar tranquilamente em casa na companhia da sua dona, na quinta onde vivia e que pertencia a ambos.

 

O que ainda muito me choca mas que já não acho mais estranho, pois já tive a experiência de ter cães e de todos terem desaparecido: roubados, envenenados ou abatidos. Mortos os cães vieram os assaltos e agora só resta a casa (muito danificada por vandalizada): só porque estando presa ao solo, não a conseguem levar.

 

Só se for o Estado.

 

Só espero que aqueles (os redutores oficiais de cabeças) que desvalorizam estes acontecimentos violentos e cruéis apenas por se tratarem de animais (ditos irracionais), não venham de novo com a história dos bifes de touro e demonstrando toda a sua cultura e capacidade associativa, invoquem o continente asiático e o saboroso bife de cão. Não se esqueçam que já não é só o animal (dito irracional) que hoje em dia é abatido. E ao esquecerem esse factor nuclear pactuando conscientemente com estes criminosos, colocam-nos como as novas bestas (de carga e que já somos) prontinhas a ser abatidas.

 

Os cães sempre foram um dos mais fiéis amigos e companheiros do Homem. Ou entretanto já se esqueceram?

 

Post Scriptum


(de revolta incontida por parte de um animal dito racional e sentindo-se violado na sua privacidade e simultaneamente pedindo desculpa aos animais ditos irracionais pelo pretexto utilizado; mas por mais que tentemos já não há animal que aguente – só se forem aquelas bestas que todos conhecemos)

 

Hoje fui visitar a casa onde eu e os meus cães em tempos fôramos felizes (entretanto já os mataram a todos) e apesar da participação efectuada anteriormente à GNR (aquando do primeiro assalto) constatei com desânimo (final?) que já tinham levado o restante – portas e janelas, provavelmente vizinhos; acrescento que a culpa não é da GNR, completamente cercada por legislação deliberadamente impeditiva e que propositadamente nada os deixa fazer – mesmo com toda a gente a apontar os criminosos (muitos por também terem sido roubados), sabendo onde moravam (na altura perto, agora foragidos), mas nada podendo fazer (só em flagrante ou com ordem judicial). Num país onde uma velhinha (para eles inexistente por não lucrativa) é levada à justiça por um pequeno delito (por um creme ou outro tipo de ninharia qualquer) e um Primeiro-Ministro implacável (com os outros e não com ele) ainda nos goza com as suas dívidas.

 

(imagem – GREEN SAVERS)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:33

14
Dez 14

E este é o animal irracional (e fiel amigo) CHICA
Que destronou os nossos semelhantes racionais (ricos e poderosos) RONALDO & CIA

 

1920136_737040913030943_4924956010057836721_n.jpg

A Vedeta

 

No início do passado fim-de-semana tive que ir verificar se tudo se encontrava em ordem na minha casa (situada em pleno campo), antes de aí chegarem os vidraceiros: a habitação tinha sido assaltada e vandalizada por um grupo de jovens tendo como profissão de risco o roubo e a venda do produto a receptadores (por vezes os próprios, mas num local afastado) deixando tudo destruído, vidros partidos, caixilhos e portas arrancadas, o termoacumulador esventrado, a pesada salamandra completamente desaparecida (nem os tubos e chaminé se safaram) e até mobília espalhada por recantos escondidos do terreno para mais calmamente fazerem a sua escolha.

 

E até a cadela e o seu filho (que aí se encontravam) acabaram por levar por tabela com esta selvajaria irracional, morrendo pouco tempo depois: chegando estes ao ponto de roubarem duas placas de metal que cobriam a sepultura de dois outros animais queridos que tinham morrido anos antes (e sido enterrados num sítio próximo de casa), ao mesmo tempo que tudo partiam e espalhavam num caos tremendo, mas nunca esquecendo de consigo levarem pedras (para serem utilizadas como armas) para sua protecção particular face a qualquer tipo de imprevisto.

 

1409921045814_wps_1_Polish_prankster_Sylweste.jpg

Chica o Cão-Aranha

 

Como da vez em que quase os apanhei em flagrante e que hoje recordo como um momento de sorte, já que ali não me encontrava no momento, no dia e hora do assalto final: se aí estivesse ou chegasse sozinho certamente que teria sido atingido por um grande calhau, que os ladrões levavam sempre consigo quando entravam para levar mais qualquer coisa e como garante da sua protecção pessoal.

 

Se por um lado lamento a morte da pobre cadela e do seu filho acabado de nascer (ainda o tentamos salvar mas este tinha acabado de nascer e a mãe já falecera), tenho imensa pena que a falsa realidade que este mundo unicamente de consumo nos oferece, não me tenha permitido ter uma CHICA que com a sua força interior e o seu aspecto exterior, os tivesse posto em fuga, mordido os calcanhares, feito borrar as cuecas de medo e para bem de todos os animais (racionais e irracionais), eliminado da face da Terra (pelo menos desta).

 

1409922250399_wps_7_Scared_of_spiders_You_wil.jpg

Em plena acção

 

Nunca esquecendo os verdadeiros e únicos responsáveis por esta situação. Veja-se o caso de um grande país e potência mundial como os Estados Unidos da América – aquele lugar da Terra onde residia o Sonho (Americano) – onde até um cidadão por não ser branco e como tal ser suspeito de ser preto, pode ter (em avanço e sem o saber) os dias contados: “se não obedeceres e virares as costas arriscas-te a levar um tiro”!

 

E como nos EUA todos têm uma arma e por isso se matam uns aos outros (numa mistura multi-racial explosiva de vítimas e de predadores), talvez o fiel amigo (mais uma vez) ainda venha a ser a nossa salvação. Nesse sentido proponho a quem me quiser ouvir (é grátis) e imitar (como primata), que seja solidário com a equipa de segurança em que Chica é a protagonista, substituindo na árvore de Natal as peúgas vazias (que já cheiram mal) por pernas felpudas de aranhas (que até dá para aquecer): daremos mais conforto ao cão (agora que faz muito frio) e teremos uma arma de protecção.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:46
tags: ,

04
Jan 14

 

Cão limpando excremento com alinhamento N/S

 

Já sabíamos que os cães estavam entre os animais mais sensíveis a determinadas alterações súbitas na crosta terrestre, conseguindo mesmo antecipar pela sua alteração de comportamento um tremor de terra. Agora ficamos a saber que além disso – e certamente haverá uma correlação entre estes dois factos – também são sensíveis a pequenas variações do campo magnético terrestre.

 

E daí...

 

Após uma exaustiva pesquisa que envolveu a observação de 70 cães das mais variadas raças – implicando o registo durante cerca de dois anos dos seus excrementos sólidos e líquidos (1893 defecações e 5582 micções) – um grupo de investigadores checos e alemães chegou à conclusão de que esses animais preferiam defecar e urinar, com o seu corpo alinhado (N/S) segundo o eixo magnético terrestre.

 

(a partir de notícia – Fronties in Zoology)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:59

26
Nov 13

RIP

“Deram-me uma vida maravilhosa. Amo-vos a todos.”

(as últimas palavras de Brian)


Este mundo é só para ZOMBIES

 

Num violento acidente de viação ocorrido à porta de sua casa – e quando se preparava para jogar hóquei com o seu amigo e companheiro de brincadeiras Stewie – morreu no passado Domingo o conhecido e familiar cão da série norte-americana Family Guy. Stewie acabou por escapar ileso do brutal atropelamento ocorrido em frente de sua casa e que vitimou o seu cão Brian – acontecimento inesperado que deixou todos os seus fãs em estado de choque. Segundo fontes fidedignas o objectivo dos produtores desta série seria o de substituir um cão inteligente e inconformista – Brian – por um outro mais bruto e situacionista – Vinny: “Parecia mais real que um cão fosse atropelado por um carro, do que se uma das crianças morresse.”

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:02

07
Mar 11

 

“Agora ninguém me liga, agora ninguém me quer”

 

Porque é que o povo só acredita em gente iluminada, apesar de todas as barbaridades que dizem?

Será que somos simples máquinas, prontas a reproduzir o que nos dizem ser importante – para a nossa sobrevivência – sem sequer nos preocuparmos, se isso é verdade ou mentira?

Mas o que é verdade e o que é mentira?

É que nunca ouvem os que põe em causa a versão dos iluminados!

O destruidor de esperanças é alguém que mora ao nosso lado – nunca algo encontrado, mas identificado (ou será ao contrário?)!

Será que já não amamos o nosso próximo e apenas esperamos a sua herança?

O pobre não conhece o rico – são duas faces opostas, da mesma moeda – mas se um o reclama como indemnização do seu trabalho comunitário e inócuo, o outro só o exige por ser um investimento: do prejuízo, terá sempre que surgir o lucro!

Pensem que o vosso cérebro foi feito para pensar.

E que apenas no começo desse caminho de formação de uma mentalidade de sobrevivência e usufruto de uma vida em grupo, se imita o quotidiano, para se aprender a sua filosofia, com a finalidade de integrar e nunca em situação alguma, para se concluir: a imitação é apenas uma etapa, nunca um percurso!

A conclusão é a morte e o Universo Vivo não depende dela.

Por isso choro lágrimas sem parar por um mundo sem sentidos, que se recusa a reconhecer a importância de cada um de nós, sentirmos todos os outros!

O tempo não existe! Foi fabricado para nos matar!

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:30

Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO